<$BlogRSDUrl$> Impressões de um Boticário de Província
lTradutor Translator
Amanita muscaria

Impressões de um Boticário de Província

Desde 2003


sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Nacionalização do circuito das vacinas 

Não seria a primeira vez que o Estado faz asneira da grossa no que diz respeito à compra de vacinas da gripe. Desta vez o Ministério da Saúde vai distribuir as vacinas da gripe através dos Centros de Saúde, gratuitamente, para os maiores de 65 anos - ou seja, para a maioria da população a vacinar. Arredam-se as farmácias do seu papel natural e nacionaliza-se o circuito de distribuição de vacinas - mais uma medida socializante de um Governo dito liberal.


Algumas dúvidas se levantam: Em tempos de crise, quanto custa esta operação? E qual o benefício pretendido (sabendo que a distribuição gratuita para o doente também poderia ser assegurada pelas farmácias)? Há condições nas estruturas do Estado - nomeadamente de manutenção do circuito de frio e de controlo farmacêutico - para uma distribuição com os padrões de qualidade minimamente necessários? Todas as marcas de vacinas da gripe são dispensadas nos Centros de Saúde ou só uma é a "eleita"? Porque dispensa receita médica este novo modelo de vacinação?

Etiquetas:


Peliteiro,   às  16:34

Comentários:

 

Mais uma porrada rara as farmácias.
Soma e segue.
E anda aí meio mundo a padir concorrência!

 

 

 

De facto é uma medida que levanta muitas questões, sobretudo no que concerne à relação deste governo (e dos antecessores) com o lobby da industria. Quando toca a mexer na despesa do estado com medicamentos, já sabemos quem são os últimos a sofrer com descidas de preços, que são sempre acompanhadas de contra-partidas - o facto da despesa com medicamentos nos hospitais ter continuado a subir nestes anos de aperto das farmácias é um bom indicador desta parasítica relação.
Quanto às condições, penso que dentro do PNV há mais vacinas que necessitem da cadeia de frio assegurada, logo não seria um problema (lembro-me assim de repente da vacina para o HPV). De resto, é uma medida que prima pelo populismo fácil (aposto que tem dedo do Pedro "Lambreta" Soares...), sem vantagem nenhuma para estes utentes, desde que se assegurasse que também seria adquirida e administrada gratuitamente nas farmácias.
# por Blogger GreenMan : sábado, setembro 22, 2012

 

 

 

Green, quantidade. Quantidade, capacidade, gradiente térmico...
# por Blogger Peliteiro : sábado, setembro 22, 2012

 

 

 

Sim, será mais uma derrota para a farmácia...
Mas vou mais longe:
É o resultado da tese mirabolante, correia campestre & cordeiro pascal, da farmácia " polivalente".
A ultrapassagem das competências dos enfermeiros não estava esquecida.
Saí mais barato ao estado e dá aos enfermeiros o prazer de ver as suas revindicaçõs atendidas.
Cá se fazem cá se pagam!
# por Anonymous Anónimo : domingo, setembro 23, 2012

 

 

 

Duvido que saia mais barato ao estado. Sabemos bem que a custo-efetividade não é o forte do estado.

Por outro lado, em muitas zonas do país não há centros de saúde. Mas há farmácias.
# por Blogger Azrael : domingo, setembro 23, 2012

 

 

 

Concordo com a medida na sua generalidade. Devem ser os centros de saúde a administrar, vigiar reações alergicas e controlar toda a vacinação aos utentes. Se os utentes não se podem deslocar aos centros de saúde, podem os enfermeiros ir a casa. Agora a grande questão é saber se é justo que TODOS tenham direito á vacinação gratuita da gripe. Há muita gente que tem boas reformas que podem muito bem pagar a vacina.
# por Anonymous Anónimo : domingo, setembro 23, 2012

 

 

 

«Devem ser os centros de saúde a administrar, vigiar reações alergicas e controlar toda a vacinação aos utentes.»

Já agora, a todos os outros medicamentos...
# por Blogger Peliteiro : domingo, setembro 23, 2012

 

 

 

A administração da maioria dos medicamentos DEVE ser uma competência nossa. A vacina da gripe enquadra-se neste caso, e até parece que melhorou a cobertura da vacinação. Mas já estamos habituados a que ignorem as evidência quando tomam decisões deste género.
Capacidade, gradiente térmico e quejandos, o problema é idêntico nas farmácias, não tapemos o sol com um tamis...
# por Blogger GreenMan : domingo, setembro 23, 2012

 

 

 

Green, vou fazer um desenho: qualquer armazèm de distribuição farmacêutica tem capacidade para armazenar milhares de vacinas da gripe em arcas firgorìficas potentes, com monitorização contìnua de temperaturas e respectivos alarmes, medidas com termòmetros calibrados, com gradientes tèrmicos estudados por ensaios realizados por laboratòrios acreditados independentes e auditados por organismos de certificação e seus competentes e experientes auditores ;) Os veìculos que transportam essas vacinas são refrigerados e capazes de proporcionar ambiente tèrmico controlado. As farmàcias possuem igualmente condições de armazenagem refrigerada para grandes quantidades de vacinas.
Como hà muitas mais farmàcias que centros de saùde e muitos mais armazenista de farmàcia que armazèns do Estado a cadeia de frio para milhares de vacinas concentrada num curto de espaço de tempo è assegurada como?
# por Blogger Peliteiro : domingo, setembro 23, 2012

 

 

 

Concordo com o primeiro parágrafo do homem verde e com a resposta do peliteiro. Pode nem tudo ser perfeito no circuito do medicamento mas a capacidade instalada não é comparável.
# por Blogger Azrael : domingo, setembro 23, 2012

 

 

 

Vacinas de graça para os
" velhinhos" ?

Onde é que eu já vi isto?

Seria nos genéricos de um conhecido aluno que orneia na Sorbonne?

-João Roxo-




# por Anonymous Anónimo : domingo, setembro 23, 2012

 

 

 

" A administração da maioria dos medicamentos DEVE ser uma competência nossa."

Então também querem ir aos hospitais administrar a medicação aos doentes? Atavés de dispositivos que mal conhecem, como sondas nasogástricas, catéteres venosos centrais...etc? hummmm...e também inclui a terapêutica via rectal? Bem, nos dias que correm, seria o descalabro do SNS, ter profissionais nos hospitais apenas pra administrar medicação, ainda por cima com melhores salarios que os que actualmente a administram. Gostaria muito que os farmacêuticos das várias farmácias onde recorro quando necessito,fizessem ensinos aos clientes sobre a medicação (efeitos secundarios,reações etc) que compram, pois o que eu vejo é apenas a simples dispensa de "mercadoria", não muito diferente da que faz a rapariga do Pingo Doce! Isso sim, seria um verdadeiro trabalho de farmacêutico, colmatando as falhas dos médicos, que muitas vezes não explicam nada aos doentes.Fazerem um atendimento mais personalizado e menos com consultas de estética e venda de maquilhagem que agora também existe em muitas farmácias.

Ana B.
# por Anonymous Anónimo : domingo, setembro 23, 2012

 

 

 

Cara Ana B.
Quando me referia a farmacêuticos, eram obviamente os de farmácia comunitária onde a maioria dos medicamentos utilizados não precisam de grandes conhecimentos técnicos para ser aplicados e não põe grandes problemas de segurança. A vacina da gripe enquadra-se perfeitamente neste caso. Nos hospitais, e com medicamentos de maior complexidade, é óbvio que é um trabalho para quem se especializou a fazê-lo.
E concordo com a descrição que faz do que devia ser o trabalho do farmacêutico comunitário. O problema é que neste momento de crise (e noutros no passado) espera-se que prestemos esse serviço de borla. Será que os enfermeiros também querem fazer clisters de borla? Eu sei que não quereria...

# por Blogger GreenMan : domingo, setembro 23, 2012

 

 

 

Esta medida é de explicação fácil:
Os Laboratórios, prevendo uma taxa de vacinação, devido à crise, bem abaixo à de 2011 (que já tinha descido em relação a 2010), e não querendo ficar com uns milhares de vacinas "em casa", movimentaram o "lobby" junto do MdS e, assim, o Estado paga, resolve-lhes o previsível problema, faz figura de benemérito e ainda "entala" as Farmácias.
# por Anonymous Anónimo : domingo, setembro 23, 2012

 

 

Enviar um comentário


 

 

 

ARQUIVOS

Maio 2003      Junho 2003      Julho 2003      Agosto 2003      Setembro 2003      Outubro 2003      Novembro 2003      Dezembro 2003      Janeiro 2004      Fevereiro 2004      Março 2004      Abril 2004      Maio 2004      Junho 2004      Julho 2004      Agosto 2004      Setembro 2004      Outubro 2004      Novembro 2004      Dezembro 2004      Janeiro 2005      Fevereiro 2005      Março 2005      Abril 2005      Maio 2005      Junho 2005      Julho 2005      Agosto 2005      Setembro 2005      Outubro 2005      Novembro 2005      Dezembro 2005      Janeiro 2006      Fevereiro 2006      Março 2006      Abril 2006      Maio 2006      Junho 2006      Julho 2006      Agosto 2006      Setembro 2006      Outubro 2006      Novembro 2006      Dezembro 2006      Janeiro 2007      Fevereiro 2007      Março 2007      Abril 2007      Maio 2007      Junho 2007      Julho 2007      Agosto 2007      Setembro 2007      Outubro 2007      Novembro 2007      Dezembro 2007      Janeiro 2008      Fevereiro 2008      Março 2008      Abril 2008      Maio 2008      Junho 2008      Julho 2008      Agosto 2008      Setembro 2008      Outubro 2008      Novembro 2008      Dezembro 2008      Janeiro 2009      Fevereiro 2009      Março 2009      Abril 2009      Maio 2009      Junho 2009      Julho 2009      Agosto 2009      Setembro 2009      Outubro 2009      Novembro 2009      Dezembro 2009      Janeiro 2010      Fevereiro 2010      Março 2010      Abril 2010      Maio 2010      Junho 2010      Julho 2010      Agosto 2010      Setembro 2010      Outubro 2010      Novembro 2010      Dezembro 2010      Janeiro 2011      Fevereiro 2011      Março 2011      Abril 2011      Maio 2011      Junho 2011      Julho 2011      Agosto 2011      Setembro 2011      Outubro 2011      Novembro 2011      Dezembro 2011      Janeiro 2012      Fevereiro 2012      Março 2012      Abril 2012      Maio 2012      Junho 2012      Julho 2012      Agosto 2012      Setembro 2012      Outubro 2012      Novembro 2012      Dezembro 2012      Janeiro 2013      Fevereiro 2013      Março 2013      Abril 2013      Maio 2013      Junho 2013      Julho 2013      Agosto 2013      Setembro 2013      Outubro 2013      Novembro 2013      Dezembro 2013      Janeiro 2014      Fevereiro 2014      Março 2014      Abril 2014      Maio 2014      Junho 2014      Julho 2014      Setembro 2014      Outubro 2014      Novembro 2014      Dezembro 2014      Janeiro 2015      Fevereiro 2015      Março 2015      Abril 2015      Maio 2015      Junho 2015      Julho 2015      Agosto 2015      Setembro 2015      Outubro 2015      Novembro 2015      Dezembro 2015      Janeiro 2016      Fevereiro 2016      Março 2016      Abril 2016      Junho 2016      Julho 2016      Agosto 2016      Setembro 2016      Outubro 2016      Novembro 2016      Dezembro 2016      Janeiro 2017      Fevereiro 2017      Março 2017      Maio 2017     

 

Perfil de J. Soares Peliteiro
J. Soares Peliteiro's Facebook Profile

 


Directórios de Blogues:


Os mais lidos


Add to Google

 

 

Contactos e perfil do autor

 

 

Portugal
Portuguese flag

Blogues favoritos:


Machado JA

Sezures

Culinária daqui e d'ali

Gravidade intermédia

Do Portugal profundo

Abrupto

Mar Salgado

ALLCARE-management

Entre coutos e coutadas

Médico explica

Pharmacia de serviço

Farmácia Central

Blasfémias

31 da Armada

Câmara Corporativa

O insurgente

Forte Apache

Peopleware

ma-shamba



Ligações:

D. G. Saúde

Portal da Saúde

EMEA

O M S

F D A

C D C

Nature

Science

The Lancet

National library medicine US

A N F

Universidade de Coimbra


Farmacêuticos sem fronteiras

Farmacêuticos mundi


This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Creative Commons License
Licença Creative Commons.