<$BlogRSDUrl$> Impressões de um Boticário de Província
lTradutor Translator
Amanita muscaria

Impressões de um Boticário de Província

Desde 2003


terça-feira, 31 de janeiro de 2006

Escapou... 

Carmen Pignatelli, anunciou no Fórum de Lideres de Governo que a norte-americana Microsoft realiza pela primeira vez em Portugal que o Governo está a preparar legislação que permitirá às farmácias portuguesas venderem medicamentos através da Internet.
«a legislação sobre farmácias que vai ser aprovada muito em breve põe o cidadão no centro do sistema de saúde»


Então a AdC não ia apresentar as recomendações finais só após consulta pública, que está a decorrer até 5 de Fevereiro?

Gato escondido com rabo de fora...

Peliteiro,   às  22:59
1  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

King's Fund no S. João 

O Hospital de S. João, Porto, é a primeira grande unidade hospitalar do país a ser acreditada em todos os serviços pelas normas do Health Quality Service

Ora aí está uma boa notícia. Sou defensor da implementação do ambiente qualidade nos serviços de saúde. O S. João bem precisará. Não conheço bem o referencial do King's que me parece muito leve, mas é um bom princípio. Nada como a ISO 9001, mas isso é muito complicado para funcionários públicos, só nas Farmácias e nos Laboratórios (ISO 15189) é que se consegue. Privados claro.

Peliteiro,   às  22:49
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Socorro 

É interessante como mesmo um matulão, quarentão, quando acorda, sobressaltado, com um sonho mau, ainda tem como primeiro pensamento, estremunhado: onde está o meu pai, onde está a minha mãe?

Peliteiro,   às  22:37
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Imperdível 

Um sítio interessantíssimo, leitura fácil e agradável, conteúdo irrepreensível. Recomendo vivamente. AQUI.

Peliteiro,   às  00:09
6  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Redes 

Volta e meia dou um salto ao Causa Nossa - não porque aprecie a prosa - para ver se há novidades da parte do mais feroz guerrilheiro anti-Farmácia, o liberal - nesta matéria apenas - Prof. Vital Moreira.

Pior que o Professor só a Ana Gomes - irrita-me só de a ouvir, que nervos! Não se lê nada que valha a pena, ainda andam a remoer a vitória de Cavaco Silva. Mas, entretanto, escreve Ana Gomes a dada altura: é completamente falso que eu alguma vez tenha sequer participado e muito menos organizado uma manifestação contra Jorge Sampaio. E muito menos me passaria pela cabeça insultar um Presidente que respeito, apesar de discordar de algumas das suas mais importantes decisões. Ainda por cima tratando-se de Jorge Sampaio, de quem o meu marido é muito amigo e foi Chefe da Casa Civil e de quem ainda sou amiga - apesar de irremediavelmente desgostada.

Lisboa é mesmo uma cidade pequenina, conhecem-se todos, são todos amigos, casados ou divorciados, trabalham uns para os outros... Uma rede fina, sem dúvida.

Peliteiro,   às  00:07
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

segunda-feira, 30 de janeiro de 2006

A culpa é dos blogues 

No PÚBLICO de hoje lê-se: «A Comissão Concelhia do PSD da Póvoa de Varzim emitiu um comunicado onde afirma a "total solidariedade política e pessoal" para com o presidente daquele órgão, Aires Pereira, que foi condenado pelo tribunal local pela prática de um crime de abuso de poder.
... a sentença ainda não transitou em julgado, porque foi objecto de recurso para instância superior.
Por esta razão, a concelhia "considera inadmissível, porque atentatória das regras mais elementares em que se funda o estado de direito democrático, a tentativa de julgamento e de sumária condenação a que se assiste em alguns espaços públicos de opinião". Neste aspecto, os autores de diversos blogues não têm poupado o espaço virtual para colocarem opiniões contrárias à continuidade de Aires como vice-presidente da câmara municipal

Aires Pereira

Ou seja, agora os blogues é que têm comportamento inadmissível, como se estes não expusessem apenas uma ínfima parte daquilo que um qualquer cidadão isento pensa e diz a propósito de tão despudorado atentado aos cofres públicos.
Aliás não foram só os blogues, por exemplo, no mesmo PÚBLICO, Joaquim Fidalgo num artigo intitulado "Ai, Portugal!" ironiza com o insólito abuso e termina com a frase: «Quem disse que o crime compensa?».
Os políticos realmente vivem cada vez mais numa redoma, afastados do mundo real, rodeados de cortesãos hipócritas que omitem as opiniões e verdades mais evidentes em troca da proximidade ao poder.

Enfim. Lamentável é que pelas "regras mais elementares em que se funda o estado de direito democrático" os elementos da Comissão Concelhia mailo Presidente da Câmara - que não sendo militante por estes foi indigitado - não se demitam das funções que desempenham em cargos autárquicos quando os recursos se esgotarem e se a sentença for confirmada. Aires Pereira já se deveria ter demitido (ou ter sido).
Não o farão nunca - são políticos profissionais (fracos) e cá fora, no país real, há o desemprego e há a crise...

PS - O que pensará Marques Mendes desta situação? Como militante do PSD, vou-lhe perguntar.

Peliteiro,   às  23:21
3  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

domingo, 29 de janeiro de 2006

Rendas artificiais 

Está um paisano a ler um jornal de referência, Sábado à tarde, quando se lhe depara um artigo de um jovem Português, Professor de Economia numa Universidade Norte-Americana. Entre nós o sucesso fora de portas é sempre interpretado como um feito excepcional, dado o nosso tradicional provincianismo. Um Português, Professor de Economia numa Universidade de Nova Iorque, deve ser um génio, uma inteligência, uma mente brilhante. Já no meu tempo de liceu, um qualquer filho de empresário que não conseguisse fazer o 9º ano ia para Inglaterra estudar 9 meses e vinha de lá Engenheiro. Deve ser interessante o artigo, ó Maria passa-me aí os óculos de ler, deixa-me cá cruzar as pernas e aconchegar a mantinha de Caxemira. É certo que inúmeros foras-de-série com carreira feita no estrangeiro, olhando de soslaio para os nativos que ficaram, exalando sucesso e provocando admiração no mundo inteiro, pintores, arquitectos, actores, gestores, médicos, tecnocratas de várias estirpes, investigadores ou mesmo artistas de circo, acabam por regressar à santa terrinha e optam por ganhar a vida, não lá fora onde triunfaram, mas neste cantinho à beira mar. Saudades, com certeza. Rapaziada, calem-se por um momentinho que estou a ler um artigo importante, tenho que estar concentrado, afinal o tipo é Professor nos EUA!
E o que diz o eminente Luís Cabral? Trata do paralelismo existente entre uma associação Americana de agentes de imobiliário e a Portuguesa ANF. Rendas artificialmente criadas, diz ele: "já pensaram nos perigos de vender uma casa directamente ou - horror dos horrores! - comprar uma aspirina num supermercado?".
Ora bolas, esta matéria já foi dada aqui há meses, não há taxista que não seja especialista no assunto e não há dona de casa que não tenha percebido que o preço das aspirinas aumentou, sabendo ambos que essa discussão serviu apenas para entreter o povo. Isso é matéria que não tem importância nenhuma, tanto se dá como se deu. É por isso Cátia Vanessa, eu não te dizia, ainda tu queres ir para Paris fazer um curso de cabeleireira, não vale a pena, ficas cá e ficas muito bem, olha-me aqui este crómio, Professor de Economia numa Universidade de Nova Iorque, e que só diz banalidades!... Ficas cá e ficas mesmo.

Peliteiro,   às  22:29
1  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

A terceira geração 

Tenho-me apercebido de inúmeros jovens casais que são ajudados economicamente pelos pais. Alguns não tão jovens assim. Não que seja um fenómeno recente, é natural os pais ajudarem os filhos. Os avós pagam o colégio dos netos, ofereceram o apartamento, o carro, pagam o baptizado, dão uma quantia fixa mensal... Isto sempre aconteceu, apenas, parece-me, tem vindo a tornar-se uma prática cada vez mais comum, mesmo quando tal não fosse de esperar, como sejam jovens adultos com qualificações e potencial de trabalho acima da média - professores, advogados, engenheiros, já para não falar nos licenciados em cursos "modernos".

A questão é esta, muitos dos avós conseguiram, ao longo da vida, poupar e juntar um pé-de-meia que associado a uma reforma bondosa lhes permite apoiar a sua descendência; mas a geração que se lhes segue nem tem hábitos de poupança nem terá uma reforma bondosa.
Talvez até seja bom para a terceira geração, cedo aprenderão a subsistir sem muletas.

Peliteiro,   às  22:23
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Neve 

Se os telejornais da noite dedicaram mais de meia hora a noticiar a neve, eu não posso, também, deixar de o fazer: por cá não nevou !


Peliteiro,   às  21:22
1  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

sexta-feira, 27 de janeiro de 2006

Leitores ao poder ! 

Quais os melhores textos da blogosfera, as opiniões mais relevantes, os bloggers mais credíveis?

Os leitores decidem. Visite o blogue dos blogues, participe e divulgue o: Blog Memes.

Peliteiro,   às  22:55
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Esplanar 

Olha, encontrei um blogue com um template quase igual ao meu, o Esplanar.

Peliteiro,   às  22:19
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Onda Tecnológica 

TsunamiTsunami
Muito se tem falado sobre o "plano tecnológico" e a adesão de Portugal e dos Portugueses às novas oportunidades tecnológicas. Falado...

Então falemos de computadores. Tsunami é uma marca Nacional, nascida aqui na Póvoa de Varzim, com fábrica ali em Leça, onde se produzem, há anos, computadores com muito boa qualidade e preço bastante acessível. Este blogue é escrito num portátil Tsunami (o nome segundo sei é uma alusão a uma onda tecnológica, embora a designação se tivesse popularizado por razões bem mais tristes) e este vosso amigo está completamente satisfeito com a decisão de compra. Talvez por causa disso tenho vindo a reparar nas marcas de computadores em funcionamento nas repartições públicas onde, infelizmente, tenho passado.

Quantos funcionários públicos já vi a trabalhar com um Tsunami?
Bom, a trabalhar poucos, com um Tsunami nenhum!

Bem sei que o Estado não pode ser discriminatoriamente Nacionalista nas suas aquisições - sim, sim, como os Espanhóis não são - mas os computadores são bons, bonitinhos, baratos e têm manuais em Português...
Não haverá outra forma de impulsionar o plano tecnológico que não seja por via de subsídios, incentivos e contrapartidas económicas?

Peliteiro,   às  00:19
6  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

terça-feira, 24 de janeiro de 2006

Temos que estar preparados ! 

A farmacêutica Medinfar vai construir nos próximos 20 meses uma nova unidade fabril para produzir vacinas anti-gripais e, caso venha a ser necessário, vacinas específicas contra a gripe das aves. Tudo a partir do último trimestre de 2007.

Já uma vez aqui escrevi que Portugal tem dos melhores Farmacêuticos do mundo e, portanto, devia aproveitar essa vantagem competitiva abraçando projectos de alcance internacional.

No entanto, esta notícia das vacinas da gripe, que hoje os meios de comunicação não se cansaram de propalar, não me soa bem. Intuição informada talvez; não consigo listar na perfeição as razões do meu cepticismo, mas não me soa muito bem.
Consigo apenas catalogar, resumidamente, duas razões, intimamente ligados aos meus mais profundos e antipáticos memes:

i - Não acredito minimamente na conversa de Correia de Campos - confesso o preconceito. Hoje, a propósito deste assunto pareceu-me especialmente panfletária: «É com muito prazer que Portugal regressa à produção de vacinas; é estratégico; é relevante do ponto de vista de saúde pública; o mercado não consigue responder às necessidades de abastecimento da chamada gripe sazonal...». Parece propaganda barata - admito que não gosto nem confio no Ministro - tentando convencer-nos que tudo vai bem, que somos um país empreendedor, inovador, que somos auto-suficientes... Hummm, posso estar a ser do contra mas a mim não me convence; espero estar errado.

ii - A economia, o rolar do dinheiro, não se faz depender de subsídios, de incentivos, de planos tecnológicos, de desejos governamentais nem de anseios populares. E o facto é que a Medinfar, e as ditas start-up envolvidas, ao que julgo saber, no plano da experiência e da capacidade de produção de medicamentos a nível internacional é zero; então quando se fala de vacinas é menos que zero; e quando se fala de vacinas em fase de I&D é menos infinito... Talvez seja pessimista. O que é certo é que tenho muitas dúvidas que nos próximos anos, em Condeixa, se consigam produzir vacinas para o H5N1 em quantidade, qualidade e preço capaz de competir, por exemplo com a GlaxoSmithKline (mais de 16.000 colaboradores a investigar e desenvolver e mais de 100 fábricas em todo o mundo). Devo estar a ser derrotista. Mas que querem, não acredito no poder de subsídios como motor dos fluxos económicos, nem de Estado misturado com o privado.

Etiquetas:


Peliteiro,   às  23:32
3  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Exploração do sistema solar 

Imagens espectaculares, sobre a exploração do sistema solar, AQUI.


Peliteiro,   às  23:11
1  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

segunda-feira, 23 de janeiro de 2006

Perspectivas 

Lê-se na Agência Financeira: Saúde e Segurança Social fazem subir despesas do Estado - A culpa foi da despesa corrente, que cresceu 4,2%, com destaque para despesas associadas ao financiamento dos subsistemas de saúde (+18,1%) e das transferências para o orçamento da Segurança Social (+12,2%).

Lê-se no Diário Económico: Correia de Campos; um caso de sucesso? O Ministério da Saúde fechou o ano passado com um nível de despesa abaixo do previsto no Orçamento rectificativo. A confirmarem-se os valores, é uma vitória para o ministro e para as suas medidas.

São maneiras diferentes de ver as coisas, tudo depende do embrulho.

PS - O Jornal de Negócios é muito menos tendencioso que o Diário Económico. Este, leio-o apenas porque me é oferecido, nunca compraria um pasquim tão "alinhado".

Peliteiro,   às  23:54
1  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Angola 

Dizem-me que os voos para Angola, desde Portugal, mesmo sendo muito caros, estão sempre completos. Não de turistas, com certeza. Negócios, crescimento de 2 dígitos.

Entretanto, o Ministro da Saúde Angolano, diz A melhoria da assistência médico-medicamentosa às populações, entre outras acções, figura ainda do plano de actividades traçadas para o presente ano.
O governante garantiu, contudo, que o Ministério da Saúde está a desenvolver esforços no sentido de, em pouco tempo, todas as unidades sanitárias, abastecidas pelo programa de medicamentos essenciais, sejam contempladas com fármacos suficientes.


Entretanto, Angola recebe próximo Congresso Mundial da Associação de Farmacêuticos dos Países de Língua Portuguesa (AFPLP). Estando os Farmacêuticos a ser tão mal tratados aqui na "metrópole", Angola surge como uma oportunidade de desenvolvimento profissional a considerar.
Ai se eu fosse mais novo...

Peliteiro,   às  23:43
1  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Sector da Saúde em ebulição 

Hipólito de Aguiar«Desde que tomou posse que este governo tem tido uma intenção muito marcada de «mexer» com o sector da saúde», escreve o Farmacêutico Hipólito de Aguiar no Jornal de Negócios.
O colega não disse, claramente, é que de intenções está o mundo cheio, acções sérias e ponderadas é que fazem falta; e essas Correia de Campos tem poucas - continua tudo na mesma, apenas operações cosméticas.

Peliteiro,   às  23:41
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Memória extra 

Uma ferramenta de grande utilidade, quando a "memória ram" dos nossos cérebros se torna cada vez mais insuficiente para conter tanta e tão variada informação: os livros técnicos acessíveis numa PDA. Podemos consultar, por exemplo, o «Davis's Drug Guide», o «Pocket Guide to Diagnostic Tests» ou o «Harrison's Manual of Medicine».
Só não serve para emergências, quanto ao resto podemos fazer uma "limpeza de disco" e reutilizar o espaço obtido com informações muito mais agradáveis.

Peliteiro,   às  23:37
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Alegre dixit 

Alegre, político que não aprecio, disse, contudo, coisas que me agradam:

«Fica a lição e a esperança; defesa do poder dos cidadãos; movimento cívico; ideias que mereceram o apoio de um milhão de votos; criando mais espaço de cidadania para além dos partidos políticos...»

Os resultados conseguidos por Alegre são de facto um abalo no poder dos aparelhos dos partidos, da mâphia do tráfico de interesses, do poder em circuito fechado... Vamos ficar atentos.

Peliteiro,   às  23:33
2  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Dia seguinte 

No dia seguinte às eleições Presidenciais duas notas:

1 - A serenidade nos festejos de vitória dos "Cavaquistas". Não houve businadelas, espumante, festas loucas, nem bandeiras esfregadas nas faces dos derrotados. Apenas a natural alegria de quem julga justa e merecida a vitória.

2 - A tentativa de aliviar o peso da derrota do aparelho socialista e do seu dirigente máximo, Sócrates. Por mais cálculos de derivadas que se possam enunciar, o primeiro-ministro provou o amargo sabor da derrota. Muitos das cruzes que não escolheram Soares tinham como significado a desaprovação das políticas implementadas por este governo. Os eleitores nunca respondem a uma só pergunta; Guterres sabe-o bem; Sócrates há-de ter compreendido - brevemente será empurrado pelo bueiro.

Peliteiro,   às  23:26
2  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

domingo, 22 de janeiro de 2006

Boa Noite 

Foi uma boa noite por várias razões.
Primeira, por causa da vitória expressiva de cavaco Silva, o melhor Presidente que Portugal poderia ter na actual má conjuntura do país.
Segunda porque o eleitorado socialista preferiu Alegre ao candidato do partido profundo, dos interesses Soaristas, dos lobbys e da maçonaria.
Terceira, porque o eleitorado de esquerda preferiu Jerónimo ao candidato da esquerda naftalina, da falsa esquerda, da esquerda dos meninos educados mas inconsequentes.
Quarta, porque estes resultados são também um sinal claro para Sócrates, o Socialista que infelizmente nos governa; aos zigue-zagues. O fim aproxima-se Sócrates.
Quinta razão, porque uma segunda volta seria insuportável; se esta campanha foi longa e aborrecida, imagine-se ainda uma segunda volta...

Agora, mãos à obra Cavaco, nós os que te elejemos esperamos não sejas um monarca alheado, esperamos que tenhas um mandato interventivo e forte na defesa dos Portugueses e da Economia dos Portugueses, contra os predadores desonestos e os mercenários vendidos ao poder dos interesses ilegítimos.

Peliteiro,   às  23:31
9  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Cálculo das incertezas 

Acompanhar a evolução dos resultados AQUI, rumo à vitória.

Peliteiro,   às  21:14
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Presidente Cavaco Silva


Peliteiro,   às  20:00
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Abuso de poder 

Excelente a opinião de Silva Garcia, no seu blogue, o Cá 70, sobre o caso «Reforma Dourada».

Peliteiro,   às  19:37
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

sábado, 21 de janeiro de 2006

Justiça? 

Uma reforma Dourada

António Dourado, ex-vice-presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim e actual presidente do Conselho de Administração da empresa municipal Varzim Lazer, foi condenado, ontem, em Tribunal, a uma multa de 4650 euros por abuso de poder. Em causa está a aposentação compulsiva do ex-autarca, que o juiz considerou ter sido planeada pelo arguido, ao dar cinco faltas injustificadas. O mesmo tribunal condenou, por crime idêntico, Aires Pereira, actual vice-presidente da Câmara, ao pagamento de 4050 euros.
Os factos remontam a Novembro de 1999, quando António Dourado deu cinco faltas injustificadas. Foi-lhe instaurado um processo disciplinar ("muito célere", nas palavras do juiz José Ramos Duarte, do Tribunal da Póvoa de Varzim ), que foi instruído por Aires Pereira. O processo culminou com a aprovação, numa reunião de Câmara presidida por Aires Pereira, da pena de reforma compulsiva.

No dia 5 de Janeiro de 2000, já havia um relatório final, 15 dias depois era-lhe aplicada a pena de aposentação compulsiva e António Dourado passou a receber, algum tempo depois, a reforma de 627 contos (mais de 3100 euros).

Entretanto, no dia 30 de Janeiro daquele ano, aceitou o convite do presidente da Câmara da Póvoa, Macedo Vieira, e foi nomeado presidente do Conselho de Administração da empresa municipal "Varzim Lazer", cargo que ocupa até agora.

O Tribunal deu como provado que António Dourado planeou a sua reforma, uma vez que não justificou as faltas, não reagiu ao inquérito disciplinar, nem interpôs recurso.

"Isto feito por um funcionário que todos consideraram um exemplo de competência e que, em 20 anos ao serviço da Câmara nunca havia dado uma falta. E Aires Pereira recomendou a segunda pena mais elevada da Administração Pública e Local, estando consciente de que se tratava de um expediente de António Dourado", lê-se na sentença.
Por outro lado, o juiz José Ramos Duarte sublinhou que este é um procedimento normal na autarquia poveira e ilustrou com exemplos de outros funcionários, que, nos últimos anos, foram aposentados compulsivamente, na sequência de faltas injustificadas. "Mas, isso não pode retirar sentido crítico aos autarcas", sublinhou o magistrado.

"António Dourado era conhecedor destes procedimentos, pois tinha sido ele a instruir os respectivos processos disciplinares. Aires Pereira, por seu turno, propôs a pena, sabendo que não era proporcional nem adequada. Por isso, tinha de ter consciência do expediente", referiu o juiz.

O Tribunal absolveu, no entanto, os restantes quatro vereadores que aprovaram a aposentação compulsiva do ex-vice-presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim.


Num caso como este, com provas mais que evidentes a condenação não constitui suspresa. Os condenados nem se preocuparam em "disfarçar", sequer em diferir umas datas, indiciando uma forte confiança na impunidade, na ausência de limites para os seus actos.

O Tribunal condenou dois dos intervenientes no processo em multas de 4050 e 4650 euros; absolveu os restantes.

Isso é pouca justiça! 4000 euros é nada! Ao comum dos mortais parecerá pouco aplicado a poucos. No mínimo deveriam ter devolvido todo o dinheiro indevidamente recebido do Estado e da empresa municipal; acrescido de uma multa significativa, avultada. Para que estes expedientes deixassem de ser "normais".

Para além das decisões emanadas dos tribunais, deveriam ser consideradas decisões políticas, ou seja a Assembleia Municipal e o Presidente da Câmara, absolvido, deveriam pronunciar-se sobre a manutenção, ou não, de um Vereador na equipa executiva, que foi CONDENADO no desempenho de funções exactamente iguais às que actualmente desempenha.

Mas nada acontecerá, vale tudo, o mais certo é termos o CONDENADO Aires como candidato à Câmara nas próximas eleições e o CONDENADO Dourado na gestão de mais uns projectos camarários, em acumulação com a sua reforma dourada.


Peliteiro,   às  16:35
9  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

quinta-feira, 19 de janeiro de 2006

Cobaias? 

Em Setembro, escrevi eu aqui, o que agora transcrevo:

Abriu campanha de rastreio ao cancro gástrico

O Rotary Club da Póvoa de Varzim deu o arranque oficial à iniciativa de rastreio do cancro do estômago, que vai ter uma duração de três anos. No último Sábado de manhã, numa tenda do exército instalada no Passeio Alegre, os rotários obtiveram, entre as 9h00 e as 11h30, mais de 75 colheitas de sangue para o teste precoce ao cancro. Ao longo dos próximos três anos, a população pode fazer o teste precoce no hospital, "bastando ir até ao laboratório de análises, de Segunda a Sexta, em jejum para fazer um recolha de sangue. O teste é simples e é gratuito", referiu Oliveira Pereira, que explicou que o objectivo é "apurar resultados especificamente acerca da nossa comunidade".

Ora, embora não exerça de forma efectiva há anos, sou Especialista em Análises Clínicas e vou lendo uns artigos para me manter actualizado sobre o estado da arte. E não conheço nenhum marcador tumoral para diagnóstico precoce de cancro gástrico aprovado pelas autoridades competentes. Estarei equivocado, obsoleto?
Então porque não é usado pelos nossos clínicos e pelos Centros de Saúde? O Rotary oferece o teste? O Hospital faz as colheitas? Porque não faz então o Hospital o teste e o oferece à população? Três anos de rastreio? Os exames de marcadores tumorais costumam ser caros, tecnologia de vanguarda... O Rotary é quem paga? E os resultados apurados vão ser tratados pelo Rotary? Que dados estão a ser recolhidos? Cumprem a legislação sobre protecção de dados e investigação clínica?


Este texto causou alguma polémica e bastantes comentários. Teimoso, retomo o assunto depois de conhecer novos dados. Então, no mesmo jornal, o Póvoa Semanário, surge esta semana uma notícia:

«Segundo Lomba Viana, na sessão de abertura da 4ª edição do curso pós graduado de gastrenterologia para clínicos de medicina geral e familiar, o estudo está no bom caminho e quando perfizer 5 anos, vamos ter resultados para apresentar à comunidade científica nacional e internacional»

Ora muito bem. Como eu suspeitava. Os indivíduos que se sujeitaram a colher sangue, num Hospital Público, com o patrocínio do honorável Rotary da Póvoa estão a participar num estudo clínico. Portanto, não lhes disseram a verdade, mentiram-lhes. Uma coisa é um rastreio, outra é um estudo cujas conclusões, se as houver, serão obtidas daqui a anos - simples!
Convinha ainda que se esclarecessem algumas questões que na altura coloquei, nomeadamente, agora na posse destes novos dados, se o dito estudo é público ou privado, se os recursos do estado utilizados foram superiormente autorizados ou não.

Estes estudos costumam ser efectuados por grandes empresas, multinacionais; pode ser que não, que seja o nosso choque tecnológico em curso...

Alguém me poderá dar explicações sobre esta matéria?

Peliteiro,   às  23:28
1  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Combustíveis sobem três cêntimos 

Sócrates não quer outra coisa; ouçam a música preferida dele:

Peliteiro,   às  23:23
1  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Match Point 

Scarlett Johansson

Estreia hoje o filme de Woody Allen, com a bela Scarlett Johansson, a actriz que se irrita porque os homens, quando falam com ela, não fixam os seus lindos olhos. Aliás durante as filmagens pediu a Jonathan Rhys-Meyers, que com ela contracenava, para olhar, apenas, para a sua face. Porque será?

Scarlett Johansson

Peliteiro,   às  22:23
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

quarta-feira, 18 de janeiro de 2006

O bom patrão 

«O candidato presidencial Mário Soares tranquilizou ontem os trabalhadores dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo ao afirmar ter recebido garantias do ministro da Defesa de que não existe qualquer intenção de privatizar a empresa.»

Esta notícia não me despertou atenção pela "jogada" de Soares e Sócrates na corrida eleitoral. Aliás já nada, ou quase nada, me desperta a atenção nestas eleições; nem a mim nem a ninguém, julgo; só de escrever isto já estou a bocejar.

O que me espantou foi a necessidade de Soares tranquilizar os trabalhadores dos estaleiros. Então queixam-se todos do patrão Estado, fazem greves, abominam aumentos de 1,5%, mas na hora da verdade não querem outro patrão que não seja o velhinho protector Estado. Tal dinheirito tal trabalhito.

Muito poucos, digo eu, encarariam a mudança de accionistas como uma oportunidade, um risco que poderia valer a pena. Preferem ficar tranquilos debaixo das saias do melhor dos patrões para os incapazes: o Estado.

Peliteiro,   às  22:29
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Boa notícia? 

O grupo francês STMicroelectronics anunciou hoje que criou um sistema eletrónico equipado com um microchip, fiável e pouco dispendioso, que permite detectar numa hora se um paciente tem o vírus H5N1.

Isto sim, é uma boa notícia! Ou uma grande fraude!

Peliteiro,   às  13:35
2  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Saldos 

Uma dúvida repentinamente me assaltou: se as Farmácias são consideradas "retalho comercial" pelos nossos - ainda - governantes, também podem fazer saldos?

Peliteiro,   às  13:33
3  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Leituras da semana 

O Boticário recomenda a seguinte leitura: «Contos Proibidos - Memórias de um PS desconhecido» de Rui Mateus.

Peça-o, insistentemente, na sua livraria; se lhe disserem que está esgotado, deixe encomendado.

Peliteiro,   às  13:29
6  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

terça-feira, 17 de janeiro de 2006

Faça você mesmo 

Para evidenciar o meu espírito tolerante e acabar com as discussões, disponibilizo uma ferramenta que proporciona um blogue à medida de cada um dos leitores. Relativamente aos focos de discussão mais recentes e mais frequentes o leitor poderá seleccionar a gosto:

A instalação de Farmácias deve ser e a propriedade deve ser .



O investimento do IKEA em Portugal é .



Cavaco Silva .



O FCP e Pinto da Costa é .



A crise .



Satisfeitos?

Peliteiro,   às  23:20
3  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

IKEA 

O poder de atracção dos socialistas pelas multinacionais manifestou-se de novo: uma fábrica no Minho, em troca da abertura de uns quantos hipermercados de móveis.

Paços de Ferreira capital do móvel? Adeus!

Peliteiro,   às  00:03
4  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

segunda-feira, 16 de janeiro de 2006

Novos vizinhos 

Dentro em breve terei novos vizinhos. Os sócios do Varzim aprovaram o negócio da venda do seu Estádio.

Nunca tive uma opinião bem definida; não sou sócio do clube nem perito em urbanismo (o Estádio é uma capoeira horrenda e pode ser bem substituído por uma melhor edificação - também por uma pior, esperemos que não).

De uma coisa, no entanto, nunca tive dúvidas: aqueles terrenos eram apetecíveis demais para os construtores civis - o último palmo de terra na Póvoa onde é possível construir apartamentos em frente ao mar -, pelo que, mais tarde ou mais cedo, o equipamento desportivo daria lugar apartamentos. Assim como não tenho dúvidas que o mesmo acontecerá nas instalações do "Desportivo". É uma questão de tempo; o dinheiro (pesetas neste caso!) é quem faz rodar o mundo.

Peliteiro,   às  23:56
3  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Destaque 

Destaque para o melhor blogue na área da Saúde, o SAÚDE SA.
Essencialmente frequentado por Administradores Hospitalares, informados, este blogue apresenta temas muito actuais, proporcionando discussões acaloradas mas civilizadas e muito bem fundamentadas.
Também se escreve sobre Farmácias e medicamentos, ou melhor dito, é o único blogue onde se discute com seriedade e conhecimento esta temática, não obstante as diferenças de opinião expressas. Vale a pena visitar com frequência.

Peliteiro,   às  23:16
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Gestão do tempo 

O modo como cada um de nós gere o seu tempo é do mais variável possível. Isto a propósito do tempo necessário para manter um blogue - eu digo sempre que não se gasta tempo nenhum (num amador e despretensioso como este, claro); as pessoas dizem-me sempre que não podem, que não têm tempo, que se deitam cedo, etc, etc.

Eu, por exemplo, desprezo (desprezar aqui não é bem desprezar no seu sentido forte, é mais desvalorizo, não considero, não compreendo, mas falha-me o termo e portanto usei e com certeza de seguida usarei este desprezo), desprezo, dizia eu, as pessoas que em trabalho almoçam, que perdem 90 ou 120 minutos, repimpados, calmamente, a deglutirem uma faustosa refeição, especialmente se acompanhada por uma qualquer bebida alcoólica ; parece-me mal, tanto tempo de intervalo; mais deprezo ainda os que lancham - que palavra e que hábito amaricado - os que a meio da tarde não dispensam um intervalozito, sentado, a folhear uma revista ou a dar duas de treta. Quando se trabalha a sério não se almoça mais que umas sandes, rapidamente, e durante a tarde não se come mais que umas peças de fruta e uns copos de leite frio. Non stop!

Também desprezo os que trabalham apenas 40 horas semanais. Como é possível um trabalhador, zeloso, trabalhar apenas 40 horas? Ou mesmo 50? Nunca menos de 60; menos é indigno, a não ser que se esteja semi-desempregado.

Por outro lado, também desprezo os que não respeitam a máxima fundamental do trabalhador eficiente - serviço é serviço, conhaque é conhaque - e trabalham habitualmente à noite, depois do jantar, aos Domingos e não têm férias bem definidas. Alguém que trabalha no dia 25 de Dezembro ou não é bem equilibrado ou tem um caso extraconjugal.

Não pode ser sinónimo de uma boa metodologia e de uma boa higiene mental não ter horas bem marcadas para o trabalho e para o descanso. Portanto, se está numa das categorias enunciadas (também desprezo quem vê telenovelas ou concursos de televisão!), não se atreva a dizer-me que não tem tempo para blogadas, como se fosse uma vítima da sociedade, um mouro de trabalho, um sacrificado ou um desgraçado. Não precisa de dizer a verdade, cada um sabe da sua vida, mas recorrer à história do não tenho tempo, isso é que não.

Peliteiro,   às  23:16
2  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

domingo, 15 de janeiro de 2006

Milhões 

Depois do "The million dollar homepage" surge agora o Francês "Le Million d'Euros.com".

Estou, entretanto, a desenvolver o "O milhão de Cêntimos.com", um pouco menos ambicioso dada a reduzida dimensão do nosso mercado.

Peliteiro,   às  23:44
1  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

PGR 

Como seria de esperar, antes de Cavaco Silva ser eleito, o homem que se atreveu a afrontar altas figuras do PS será despedido.

Peliteiro,   às  23:28
3  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Diabetes tipo 3 

Há meses que não sonhava ou que não recordava um sonho. Também, quem é que nos dias de hoje é capaz de sonhar? Julgava estar a ficar desmemoriado, numa espécie de diabetes tipo 3, mais conhecida por aAzheimer.
Nas duas últimas noites sonhei. Em ambas sonhei com motivos de violência; numa estávamos três numa casa em ruínas, em pedra, com janelas desfeitas mas porta trancada, aos tiros a uma espécie de meliantes com aspecto de Árabes; noutra noite fui, com mais um grupo de desconhecidos, sequestrado numa loja chinesa e em seguida, depois de momentos de terror, tranferidos, num comboio, para um campo de concentração Chinês.
Com sonhos assim mais vale ter alzheimer.
(Que texto fraco!
Se fumasse um cigarro, mais fumaça menos fumaça, melhorava isto.
Não se entende nada do que queria dizer. Enfim!)

Peliteiro,   às  22:53
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

quinta-feira, 12 de janeiro de 2006

Muito, pouco ou nada? 

Sempre que possível compro no comércio tradicional. Às vezes não é possível; por uma questão de preços.
Tendo que comprar um livro técnico - o "Bailey & Scott's Diagnostic Microbiology", uma "bíblia" que tinha desactualizada - aprecei junto de várias fontes, online e livrarias técnicas do Porto.
Comprei na Amazon.com, por pouco mais de 70 euros, incluindo portes. Surpreendentemente, na consulta de preços nas livrarias tradicionais obtive respostas com o dobro do preço e uma tentativa de me impingirem a penúltima edição.

É uma questão que o comércio tradicional tem que enfrentar: querem ganhar muito, pouco ou nada?

Peliteiro,   às  14:06
13  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

quarta-feira, 11 de janeiro de 2006

Intuição informada 

A indústria farmacêutica Pfizer começou a incluir etiquetas de rádio-freqüência nos frascos de Viagra vendidos nos EUA, para evitar falsificações.

Se há algo que profundamente mudará nas mais próximas décadas será a dos comportamentos sexuais, diz-me a minha intuição. E se a tendência é o aparecimento de novas atitudes perante o sexo, numa espécie de explosão hedonista, a economia acompanhará o caminho seguido. Não faltam já exemplos de negócios relacionados com o prazer, como o dos medicamentos, como o do bordel cotado na bolsa Australiana, as produtoras de filmes pornográficos no Nasdaq, a telepornografia na Vodafone ou na Virgin, sem falar nos negócios aqui na www. Para além, claro, do mercado da publicidade e da moda, cada vez mais na linha da exploração da libido dos consumidores. Por cá discute-se o regime legal da prostituição, como se proibir fosse sinónimo de eliminar; quem lucra são os Espanhóis, mais uma vez, como aconteceu no caso de Bragança, onde os clientes em vez de ficarem na cidade, se deslocam em autocarro para as casas de alterne imediatamente do outro lado da fronteira...

Concluindo, para quem quiser ganhar muito dinheiro e não tiver escrúpulos com o assunto, o investimento a considerar no início deste século é a indústria do sexo, em plena evolução e que proporcionará ganhos inigualáveis.

Ron JeremyJenna Jameson

Peliteiro,   às  23:50
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Intuição informada 

Na descolonização Portuguesa uma mole de retornados chegou ao país completamente a tinir. Eram, até, conhecidos pelos "tinhas" - eu lá tinha uma casa com piscina, eu lá tinha um Mercedes.... Uma tragédia humana, infelizmente ainda hoje sem responsáveis bem definidos.

No entanto, em 1973, 1972, e mesmo um pouco antes, alguns, poucos, calmamente, venderam os seus bens e retornaram com os bolsos bem recheados, prosseguindo a sua boa vida aqui na metrópole.

Podia ser simplesmente um acaso. Mas na maioria dos casos tratou-se antes de um bom exemplo de "intuição informada".

É um conceito que me interessa, importantíssimo, quer na gestão pessoal, quer na gestão de negócios. Por isso dou tanta importância à informação, quantificada, por exemplo, pelos 37 Alertas do Google que recebo por dia.

Concluindo, a minha intuição mais ou menos informada não traça grandes perspectivas para o país e para o mundo nos próximos anos - se é que isso vos interessa...

Peliteiro,   às  23:35
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Intuição informada 

Há uns anos atrás, o meu pai pediu-me uma opinião. Se devia ou não aderir a um programa de pré-reformas em curso na fábrica onde trabalhava, a Têxtil Manuel Gonçalves. Tinha ele muitas dúvidas, que estava habituado a trabalhar, que ainda era relativamente novo, que não sabia o que fazer na reforma... Filhos criados, uma vida de trabalho duro, e a minha opinião não foi uma opinião, foi uma insistência permanente até ele vir para casa. Antes que seja tarde, aproveitar enquanto é tempo, enquanto há reformas.

Olha para eles, na passagem de ano, no calor Brasileiro:


Peliteiro,   às  23:21
1  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Reformas 

Hoje não se falava noutra coisa, no fim das reformas daqui a 10 anos. Já sabia; o que não sei é como será daqui a 25 anos...

Pode-se bem dizer que os nossos descontos para a Segurança Social foram roubados. Os ladrões são muitos e o pior é que nunca serão condenados.

Peliteiro,   às  00:02
1  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

terça-feira, 10 de janeiro de 2006

Competir nas farmácias 

Eduardo Moura escreve aqui, no Jornal de Negócios:
«A Autoridade da Concorrência cumpriu o prometido e propôs 11 alterações ao modo de funcionamento das farmácias. No essencial, só falta que o Governo aprove as medidas e elabore as alterações legislativas.
Mas, será que Abel Mateus está a ver o problema como deve ser?»

Peliteiro,   às  23:04
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Recomendação sobre o sector das Farmácias 

Autoridade inicia período de consulta pública


Julguei que a AdC já tinha emitido todas as recomendações sobre o sector das Farmácias, inclusivamente julguei que já tinha reunido, para o efeito, com o Governo. Parece que não, parece que ainda está em período de consulta pública, aqui.

Nunca mais acaba a discussão, será, talvez, uma herança da época de "diálogo" do Picareta Falante; decidam-se, tomem decisões. E calem-se para sempre - ou pelo menos por uns tempos. Já sabemos que o tema é popular, que dará votos, que agita a populaça, que dá manchetes. Mas atem; ou desatem!

Quem me lê habitualmente estará razoavelmente informado, tantas as vezes que escrevi sobre o tema, terá uma opinião razoavelmente sustentada, eventualmente muito diferente da minha, mas terá algo a dizer. Por isso, mandem um mail ao Prof. Mateus, para adc@autoridadedaconcorrencia.pt . O homem precisa de mostrar serviço...

Peliteiro,   às  00:11
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

segunda-feira, 9 de janeiro de 2006

Gole 

Desenvolvido por mim e pelo meu amigo Bartolomeu, também leitor deste blogue, um novo desporto que é um um misto de um regresso às origens do golfe, de uma adaptação às montanhas e paisagens do gerês e de um bom e relaxante passatempo.
As regras são simples, uma bola de golfe normal e um só taco (cada jogador escolhe o seu); fixa-se um objectivo longínquo (não necessariamente um buraco, pode ser uma poça de água, a base de um tronco, etc.) e, eventualmente, pontos intermédios obrigatórios (acertar numa vaca, passar no ribeiro, etc. etc.). Só há uma penalização (frequente, aliás) que é o desaparecimento de bola - para além do prejuízo, é-se "obrigado" a beber um gole (daí o nome deste desporto) de aguardente de vinho verde. Ganha quem chegar primeiro ao objectivo, ou seja em menos tacadas.

Aceitam-se inscrições para o I TORNEIO de GOLE no próximo fim de semana.










Peliteiro,   às  23:49
2  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

domingo, 8 de janeiro de 2006

Centralismo - Lisboa: rival ou aliada? 

O Dupont esteve na Católica do Porto, numa conferência do terceiro ciclo "Olhares Cruzados sobre o Porto", donde resulta uma análise pormenorizada - que merece ser lida - das diferentes perspectivas apresentadas. Termina, muito bem, escrevendo a sua própria opinião:

A solução da fusão Porto-Gaia tem todo o meu apoio. O poder desta nova urbe, qualquer que seja o ponto de vista, seria enorme. Os ganhos pessoais, económicos, políticos e sociais seriam tremendos. Corria-se o risco, é certo, de mimetizar os tiques e defeitos de uma cidade centralizadora, como Lisboa, mas aí haveria de se contar com gente capaz de contornar esse problema, esperando-se que essa mole de dinossauros autárquicos que por aí ainda vegeta se abstivesse de lá colocar as unhas.
Por outro lado, este processo de fusão não seria propriamente inédito. As empresas fazem-no todos o dias. Os países também ? afinal, o que é a União Europeia? Então porque não as cidades? Aliás, os que têm melhor memória recordar-se-ão de uma discussão que começou na blogosfera poveira-vilacondense, com o Trenguices, sobre a eventual criação de uma "Póvoa do Conde". Na altura, o "Terras do Ave" pegou no assunto e fez uma reportagem onde também se indicavam os números desse super-concelho, com uma força enorme na Área Metropolitana do Porto. É claro que para isso seriam necessários autarcas com visão e não alguns como os que conhecemos acantonados na sua terra, sem visão para além dos limites do concelho, como se prova pela marginal que liga Vila do Conde e a Póvoa de Varzim: não só muda a decoração pública como a própria faixa de rodagem tem uma brusca mudança de dimensão.
Portucale? Póvoa do Conde? Porque é que não?


Concordo perfeitamente com o Dupont, porque não um Portugaiamaia, porque não uma Póvoa do Ave? Tal não acontece já devido a bairrismos pequenos e a autarcas sem visão, apenas preocupados com os seus pequenos problemas e com o equilíbrio de poderes e de cargos. É mais fácil, e porventura compensador, ser Presidente da Câmara de uma pacata cidadezinha do que de uma metrópole.
Recordo o meu texto, de há precisamente 2 anos, onde defendia a Póvoa do Ave:

Porque não uma única cidade, resultado da "fusão" da Póvoa de Varzim com Vila de Conde?

Não existindo barreiras nem limites geográficos, as duas cidades confluem numa continuidade irrepreensível e as fronteiras são percebidas apenas pelos próprios habitantes. Esbatidos os bairrismos pelas migrações abundantes entre as populações - não há ninguém que não tenha família e amigos "no outro lado". Contabilizando os benefícios para as populações, resultado de uma maior influência e poder de reivindicação. Sabendo da redução de custos e da melhoria de serviços públicos que uma decisão destas acarretaria - para quê dois tribunais, dois hospitais, duas câmaras, duas polícias municipais, dois serviços de recolha de lixo, etc, etc, quando se poderia ter um só, mas bom.

Tem toda a lógica, é natural, é o curso normal da evolução das urbes modernas, e é inadiável - para bem das populações. Razão ou coração. A Póvoa do Ave podia ser pioneira, um exemplo para o país.

Mas isto será do agrado dos políticos locais? Quererão perder os seu quintais?

Peliteiro,   às  23:45
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

O Código de Pina Moura 

Não li o livro mas já vi o fime. Um enredo relativamente intricado mas com um final previsível: acaba tudo dominado por Espanhóis!

Peliteiro,   às  22:51
2  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

A Portuguesa 

Parece-me mal o Hino Nacional usado numa campanha publicitária. Sobretudo sabendo que mais tarde ou mais cedo a empresa em causa muito provavelmente pouco terá de Portuguesa - é uma questão de tempo, tanto menos quanto mais o poder estiver nas mãos dos socialistas, os maiores especialistas em negociatas.

Peliteiro,   às  22:47
1  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Espírito Santo compra Clipóvoa 

Tem toda a lógica, a Clipóvoa, ou Hospor, um admirável empreendimento na área da saúde privada, passa para o controlo da Espírito Santo Saúde.

Dar lugar aos grandes e poderosos. É assim em Portugal.

Peliteiro,   às  22:34
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

sexta-feira, 6 de janeiro de 2006

Fim da época Natalícia 

Passado o dia dos reis é altura de arrumar os enfeites de Natal, até ao próximo ano.








S. Francisco de Assis e Santa Clara Adorando o Menino Jesus; Josefa de Óbidos (1630 - 1684)


Peliteiro,   às  23:59
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

ARQUIVOS

Maio 2003      Junho 2003      Julho 2003      Agosto 2003      Setembro 2003      Outubro 2003      Novembro 2003      Dezembro 2003      Janeiro 2004      Fevereiro 2004      Março 2004      Abril 2004      Maio 2004      Junho 2004      Julho 2004      Agosto 2004      Setembro 2004      Outubro 2004      Novembro 2004      Dezembro 2004      Janeiro 2005      Fevereiro 2005      Março 2005      Abril 2005      Maio 2005      Junho 2005      Julho 2005      Agosto 2005      Setembro 2005      Outubro 2005      Novembro 2005      Dezembro 2005      Janeiro 2006      Fevereiro 2006      Março 2006      Abril 2006      Maio 2006      Junho 2006      Julho 2006      Agosto 2006      Setembro 2006      Outubro 2006      Novembro 2006      Dezembro 2006      Janeiro 2007      Fevereiro 2007      Março 2007      Abril 2007      Maio 2007      Junho 2007      Julho 2007      Agosto 2007      Setembro 2007      Outubro 2007      Novembro 2007      Dezembro 2007      Janeiro 2008      Fevereiro 2008      Março 2008      Abril 2008      Maio 2008      Junho 2008      Julho 2008      Agosto 2008      Setembro 2008      Outubro 2008      Novembro 2008      Dezembro 2008      Janeiro 2009      Fevereiro 2009      Março 2009      Abril 2009      Maio 2009      Junho 2009      Julho 2009      Agosto 2009      Setembro 2009      Outubro 2009      Novembro 2009      Dezembro 2009      Janeiro 2010      Fevereiro 2010      Março 2010      Abril 2010      Maio 2010      Junho 2010      Julho 2010      Agosto 2010      Setembro 2010      Outubro 2010      Novembro 2010      Dezembro 2010      Janeiro 2011      Fevereiro 2011      Março 2011      Abril 2011      Maio 2011      Junho 2011      Julho 2011      Agosto 2011      Setembro 2011      Outubro 2011      Novembro 2011      Dezembro 2011      Janeiro 2012      Fevereiro 2012      Março 2012      Abril 2012      Maio 2012      Junho 2012      Julho 2012      Agosto 2012      Setembro 2012      Outubro 2012      Novembro 2012      Dezembro 2012      Janeiro 2013      Fevereiro 2013      Março 2013      Abril 2013      Maio 2013      Junho 2013      Julho 2013      Agosto 2013      Setembro 2013      Outubro 2013      Novembro 2013      Dezembro 2013      Janeiro 2014      Fevereiro 2014      Março 2014      Abril 2014      Maio 2014      Junho 2014      Julho 2014      Setembro 2014      Outubro 2014      Novembro 2014      Dezembro 2014      Janeiro 2015      Fevereiro 2015      Março 2015      Abril 2015      Maio 2015      Junho 2015      Julho 2015      Agosto 2015      Setembro 2015      Outubro 2015      Novembro 2015      Dezembro 2015      Janeiro 2016      Fevereiro 2016      Março 2016      Abril 2016      Junho 2016      Julho 2016      Agosto 2016      Setembro 2016      Outubro 2016      Novembro 2016      Dezembro 2016      Janeiro 2017      Fevereiro 2017      Março 2017      Maio 2017      Setembro 2017      Outubro 2017     

 

Perfil de J. Soares Peliteiro
J. Soares Peliteiro's Facebook Profile

 


Directórios de Blogues:


Os mais lidos


Add to Google

 

 

Contactos e perfil do autor

 

 

Portugal
Portuguese flag

Blogues favoritos:


Machado JA

Sezures

Culinária daqui e d'ali

Gravidade intermédia

Do Portugal profundo

Abrupto

Mar Salgado

ALLCARE-management

Entre coutos e coutadas

Médico explica

Pharmacia de serviço

Farmácia Central

Blasfémias

31 da Armada

Câmara Corporativa

O insurgente

Forte Apache

Peopleware

ma-shamba



Ligações:

D. G. Saúde

Portal da Saúde

EMEA

O M S

F D A

C D C

Nature

Science

The Lancet

National library medicine US

A N F

Universidade de Coimbra


Farmacêuticos sem fronteiras

Farmacêuticos mundi


This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Creative Commons License
Licença Creative Commons.