<$BlogRSDUrl$> Impressões de um Boticário de Província
lTradutor Translator
Amanita muscaria

Impressões de um Boticário de Província

Desde 2003


segunda-feira, 31 de maio de 2004

Tabagismo 


Hoje é o dia do Não Fumador.
Este mês há muitos dias, da Criança, da Raça, da Pátria, da abertura da época balnear, o D, das Crianças Inocentes Vítimas de Agressão, do Ambiente, do Combate à Seca e Desertificação, dos Refugiados, Contra o Abuso e Tráfico de Droga, de Apoio às Vítimas de Tortura...

Quanto ao tabaco, e porque este assunto é tão discutido e tão extremado nas opiniões que suscita, atrevo-me também a dar o meu contributo, uma medida simples:
Aumentar o preço do tabaco para o dobro do preço, à custa de um imposto (detesto impostos, por isso vêm como estou a ser sincero) que reverteria na totalidade para campanhas de sensibilização e prevenção, em especial junto dos mais novos.
Uma medida, no mínimo, com âmbito Europeu, claro, por causa dos contrabandos e dos efeitos secundários das leis secas. E dinheiros muito bem controlados por causa das negociatas, com agências de comunicação, fundações e institutos sanguessugas.
Parece fácil, se calhar tão fácil que não funcionaria, mas talvez sim.

Peliteiro,   às  22:08
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Robert Capa 

A fotografia mais famosa de Robert Capa

Diz o meu amigo Besugo que eu tenho mau feitio.
Puro engano, meu caro. Sou aquilo a que se chama um bom-serás, um bonachão, a bem, fazem de mim o que querem... Somos, os dois, concerteza, uns incompreendidos.
Por acaso, nessa noite, também estive a ver, na 2, o documentário sobre a vida e obra de Robert Capa. Aqui estão duas fotos, uma, em que Capa conseguiu captar a dignidade da morte de um soldado republicano espanhol, que morre em pé, lutando; outra, e como se aproxima o Dia D, uma foto do desembarque na praia de Omaha.
Dia D

Peliteiro,   às  22:05
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

domingo, 30 de maio de 2004

Fiat lux 



Finalmente tenho luz em casa.
O processo dura desde Fevereiro do ano passado. Consegui, sem pagar "luvas" a ninguém; mas com muitos empenhos e trabalhos...

O silêncio da montanha é o melhor. Repouso absoluto (bem preciso, na minha idade), pensamentos profundos (só trenguices...), natureza bruta (hoje nasceu um potro nas imediações), chá de hipericão (antidepressivo, com um cheirinho de aguardente), caminhadas em trilhos romanos (passei, de carro, e só espreitei), crianças calmas (coitados dos grilos) e tempo que passa devagar.
Estou como novo!

Peliteiro,   às  23:28
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

quinta-feira, 27 de maio de 2004

Impõe-se voltar a falar de Futebol 


Tinha a intenção de fazer um apanhado de primeiras páginas de jornais de todo o mundo onde fosse evidente a esmagadora superioridade do fequepe.
Estava a ter muito trabalho e, por isso, desisti. Fica esta aqui em cima.
Tentei então lincar esses mesmos jornais.
Também dava algum trabalho e, por isso, desisti.
Vou escrever apenas algumas palavrinhas sobre o assunto:
Sou daqueles que defendo uma separação nítida entre política e futebol. Mas as investidas do Ferro Rodrigues e do Carlos Caralhas sobre a ida do Durão Barroso à Alemanha são, na minha modesta opinião, completamente descabidas. O Carvalhas é um mal educado e um arruaceiro. É que de facto, a participação de um clube Português numa final Europeia é um acontecimento Nacional de grande importância e, portanto, o País pode - e talvez até deva - estar representado ao mais alto nível. O PR é que não teve medo que os comunas lhe chamassem covarde (eu sei que também se pode escrever cobarde) e decidiu arranjar um Congresso ou coisa que o valha; mandou a mulher - também está bem!
Portugal em acção
E tudo o mais já foi dito e redito. Três a zero é muito bom. Espero que o Pinto da Costa não vá também gerir o Chelsea. Fiquei com remorsos da minha avareza por não ter desembolsado os tais 750 euros.
Estou com sono. Não me apetece escrever mais. Adeus!

Peliteiro,   às  23:57
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Propofol II 

"Erro Médico - O Ministério da Saúde concluiu que a médica anestesista e o director-clínico do Hospital de Lagos são responsáveis pela morte de dois pacientes no início de Abril.
Para trás ficam as suspeitas sobre o medicamento utilizado na anestesia."


Três comentários:
1 - O Erro Médico talvez até nem tenha como principal responsável a coitada da médica. O trabalho de cada um de nós depende de muitos factores e muitas vezes somos empurrados para um "sistema" onde sentimos, a cada passo, que não estamos a fazer o nosso melhor.
2 - O Erro Médico é um erro que quase ninguém entende e quase ninguém perdoa. Seria bom que todos aqueles que atiram a primeira pedra, e as outras pedras todas, fossem tão severos a julgar os erros dos médicos como a julgar os seus próprios erros profissionais; é que há erros de outras profissões que também podem pôr em causa a vida e a saúde humana - pelas mais variadas formas.
3 - A Ordem dos Médicos não vale nada. Insistem numa cruzada corporativista difícil de sustentar, aproveitando-se da infelicidade das vítimas (a colega incluída) para fazer passar a mensagem de que os medicamentos genéricos não têm qualidade. É pobre.

Peliteiro,   às  23:25
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

quarta-feira, 26 de maio de 2004

ANF lança campanha de informação para turistas 

Aí está mais uma iniciativa de grande mérito para o país e utilidade para os turistas que nos visitarão, nomeadamente no âmbito do Euro e do Rock in Rio.
Esta linha verde da Associação Nacional das Farmácias é um exemplo de como a sociedade civil pode contribuir para a melhoria da imagem do país, sem recorrer à dependência sistemática e pedinte do "Estado-paizinho protector". Também, se fosse o Estado a fazer um projecto semelhante, ele funcionaria mal e custaria, de certeza, uns largos milhões.
Portugal em acção

Peliteiro,   às  14:00
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Prognósticos, só no fim do jogo... 

A minha aposta para logo: Porto 2 - Mónaco 1
Venha o espumante! (Português, claro!)

Peliteiro,   às  13:47
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

segunda-feira, 24 de maio de 2004

Crise 

Crise? Qual crise?
Estou roídinho por não ir à Alemanha, a Gel sem Quirchem, ou lá como se chama a cidade.
Mas 750 euros, mais umas despesitas extra, custam muito a ganhar; tem que se vender muitas Aspirinas ou fazer muitas Glucoses.
O espantoso é que no Aeroporto Sá Carneiro vai ser um movimento louco.
Crise? Qual crise?
Ainda dizem que os Farmacêuticos ganham muito dinheiro.
Os políticos é que devem ganhar, pois vão estar lá em peso.
Tenho mesmo pena de não ir, vou ficar com eternos remorsos.
Mas 750 euros são 750 euros...
Gelsenkirchen

Peliteiro,   às  23:43
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

domingo, 23 de maio de 2004

Leticia 

Estou cansado.
Cheguei há pouco de Madrid. Um fim de semana extenuante.
Foi uma cerimónia bonita. Mas já não tenho paciência para aqueles cumprimentos formais, aquelas conversas protocolares. O meu primo Duarte é um chato, com a mania que é Rei, sempre a colar-se para eu lhe pagar as contas; desta vez foi o Hotel, bem me esquivei mas não tive outro remédio senão oferecer-lhe a estadia.
Conheço o Felipe há muitos anos; somos velhos amigos, dos tempos das férias em S. Tropez.
Frequentavamos as mesmas festas, as mesmas discotecas, e grandes farras fizemos no meu iate. Dias inesquecíveis!
Um dia ligou-me e disse:Laetitia Casta
- Hombre, tibe um sonho intenso!...
- Pá, olha, tu nem és americano, nem Presidente. Não comeces com essas tuas fantasias.
- Pero esto foi diferente, mui intenso, premonitório, sonhei com una mujer mui bela.
- Felipe, Felipe, tu já tens mais de 30 anos... Não aprendeste nada comigo?...
- No estás compreendendo Gorge Mário, sonhei com una mujer bela chamada Letizia e terminei conhecendo-a! Estoi apaijonado, por Dios, compreendes?
- Pá! Felipe! Sempre a mesma coisa! Tens que perder a mania de cobiçar as minhas antigas namoradas. Pára de me imitar, tens que criar uma personalidade própria, gostos próprios. A Laetitia foi minha namorada, ainda gosta muito de mim, passei um fim de semana fantástico com ela, na semana passada, nas Bahamas...
- No es eza Leticia, es outra, Letizzia, Espanhola, jornalista, mui guapa, estoi apaichonado e o pior és que mio padre, el Rei, no quiere que io saila com ela, no le gusta por ser una plebeia!
- Haaa, bom! Deixa-me ver, deixa-me pensar... Não te preocupes que eu hei-de resolver o problema, eu falo com ele.
- Por fabor, ele te considera mutcho, el te ouve... E habla tambien com mi madre, por fabor.
- Está bem Felipe, está bem, eu dou um salto aí para a semana, vou traçar uma estratégia, podes estar descansado.
- Para a semana? No puede ser ahora, estoi desperado!
- Felipe, agora não posso, sabes como a minha vida é um vendaval, e além disso, agora que me lembraste, vou telefonar à Laetitia, a Casta, e vou jantar com ela a Paris. Queres vir, com a tal Letizzzia?

Peliteiro,   às  20:06
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

sexta-feira, 21 de maio de 2004

Diários 

Decididamente os jornais diários impressos não são, hoje, o veículo ideal para transmitir notícias frescas.
Pela manhã, enquanto fazia a barba e me deliciava com um longo e tonificante banho quente, ouvi hoje, como de costume, as notícias da TSF: Arlindo Cunha é o novo Ministro do Ambiente e tal e tal...
Saio de casa, tomo um café, passo os olhos pelo PÚBLICO e leio: "Arlindo Cunha Cada Vez Mais Falado para Comissário em Bruxelas; ... Segundo o que o PÚBLICO apurou, a ideia está longe de ser considerada absurda por Durão Barroso que tem feito, aliás, rasgados elogios públicos a Arlindo Cunha..."
O mundo roda muito depressa...


A propósito, nada como um telejornal da TVI para, depois de um dia de trabalho, nos apetecer emigrar para uma ilha deserta, um monte isolado, ou um vale profundo: "Mulher cega, surda, muda, maneta, perneta e atrasada mental foi violada"; "Criança violada cai por uma ravina"; "filho mata mãe, pai, tio e avô à paulada"; "nasceu uma cabra com três cabeças"; "intoxicação alimentar num casamento manda 30 para as urgências e a noiva vomitou na cara do noivo"; "acidente de viação mata 5 jovens e um periquito"; "assassino em série decide reformar-se"; "necrófago volta a actuar em Sezures"; "Fantasma à solta em Pindela"...
Onde descobrirão estas notícias? Tanta desgraça no mesmo dia? Só pode ser inventado!

A propósito de fugir para um lugar bem longe daqui, quem quiser uma boa vida sossegada, num sítio paradisíaco, na praia, com coqueiros e mulatchinhas, pode apostar no novo franchising da minha irmã, no Brasil, o Porto das Francesinhas. Eu só cobro 30% do negócio pela intermediação!
Porto das Francesinhas - João Pessoa

Peliteiro,   às  21:52
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

quinta-feira, 20 de maio de 2004

Animais de Laboratório 


Saúda-se a criação da Sociedade Portuguesa de Ciências de Animais de Laboratório.
Nos dias de 3 e 4 de Junho, no Porto, um encontro destinado a profissionais de laboratório que "trabalhem com roedores como modelo e que pretende fomentar melhoramentos no maneio e tratamento dos animais, bem como promover métodos alternativos à experimentação animal".

Já cometi algumas atrocidades em animais de laboratório. Não teria sido evitável?
Uma vez, numa cadeira, julgo que de embriologia, recusei-me a dissecar uma cobaia ou um coelho, já nem sei porquê, talvez porque grávida. Ou teria sido no exame prático? Sei que ia chumbando!

Peliteiro,   às  22:20
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Grupo de Fados 

Na Universidade do Minho um Grupo de Fados, integrando "antigos" de Coimbra:
"O Grupo de Fados de Coimbra é constituido por antigos estudantes das Universidades de Coimbra e do Minho. Este grupo é um embaixador das velhas tradições coimbrãs e, ao mesmo tempo, um digno representante da nossa academia."
Nota-se bem a guitarra do colega Farmacêutico Dr. João Moura, discípulo do Profº Pinho Brojo, e que tentou, durante dois anos, sem qualquer sucesso, ensinar-me a dedilhar as 12 cordas da guitarra de Coimbra. Tenho que aparecer por lá, afinal já nem sei afinar a velha guitarra, mas ainda sei cantarolar umas coisas.

Peliteiro,   às  22:09
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Dia da Prostata 


"Actualmente, não havendo ainda prevenção para o cancro da próstata, recomenda-se que a partir dos 50 anos todos os homens se preocupem em saber se a sua próstata ao toque rectal e o seu PSA são normais."

Artigo, de divulgação, deveras interessante de José Pedro Cadilhe, no Póvoa Semanário.

Peliteiro,   às  22:01
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

11 milhões 

Ainda estou a pensar na tal reserva estratégica de medicamentos.
11 milhões de euros em medicamentos para situações de urgência dá muito medicamento. Esta reserva de cereteza não foi constituída por Farmacêuticos!
E deve haver qualquer mal entendido. É impossível. Espero que seja...

Peliteiro,   às  21:46
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Bom tempo 



Peliteiro,   às  00:48
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

E as minhas cataratas? 

"O Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) investiu 15 milhões de euros na preparação da assistência ao Campeonato Europeu de Futebol Euro2004, dos quais quase 12 milhões em equipamento e tecnologia...
O investimento realizado na área da saúde incluiu ainda a criação de uma reserva estratégica de medicamentos, com vacinas, antídotos para vários agentes e medicamentos para situações de trauma, e implicou um custo de 1 milhão de euros. Carlos Martins revelou que o custo estimado total da reserva é de 11 milhões de euros e que esta continuará a existir depois do evento, de forma a responder a outras necessidades."



- Não percebo nada deste texto! 12+11 não são 23? Agora são 15? Dado o adiantado da hora, talvez esteja com síndroma de Guterres, o Aritmético...
- Sempre pensei que a reserva estratégica de medicamentos fosse constituída, por lei, pelos distribuidores de medicamentos. Já trabalhei numa destas empresas (com um stock médio a rondar os 10 milhões de euros e seis mil referências) e sempre estive convencido que a legislação da distribuição farmacêutica nos obrigava a ceder medicamentos à Protecção Civil. Teria mudado a lei?
Os medicamentos desta nova reserva ficam parados, esperando pela catástrofe? E as validades, e as condições de armazenamento, e os custos com pessoal, viaturas, sistema informático? Assim fica um pouco mais caro, mas enfim...

- Isto tudo foi por concurso público? Não me apercebi! Este mês tudo me corre mal, Champalimaud não me nomeou para a Fundação, o INEM não me comprou nada...
- Mas mais importante que tudo isto! Então gasta-se esta fortuna incomensurável e nunca mais me chamam para a cirurgia das cataratas? Já quase que não vejo o teclado! E as minhas artroses, quando será que me metem a dita prótese? E não se arranja um médico - nem que seja Galego ou Guineense - aqui para o Centro de Saúde?

Peliteiro,   às  00:29
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

quarta-feira, 19 de maio de 2004

A maior injustiça 



Vítor de Sá Peliteiro dixit:

O facto do senhor Scolari não ter convocado o Vítor Baía é, talvez, a maior injustiça de sempre do futebol Português! Como é que se justifica a não convocação do guarda redes do Bicampeão da Superliga, o guarda redes que menos golos sofreu na mesma competição durante dois anos, o vencedor da taça UEFA e outros títulos que não refiro, pois se o fizesse nunca mais terminava este texto!

O mais curioso, é que o próprio seleccionador não consegue explicar o inexplicável, isto é, para a pergunta do porquê de não convocar o guarda redes, o nosso seleccionador simplesmente não responde. Mas pergunto: não o devia fazer? Não devia o treinador dar uma justificação relativamente à não convocação do guarda redes mais internacional de sempre do futebol Português? Mais, será que os Portugueses não tem o direito de ter uma explicação para o afastamento do guarda redes que em melhor forma se evidenciou nos últimos tempos?

A opção de chamar o guarda redes (Moreira) que estará no Europeu Sub-21 só demonstra a casmurrice do seleccionador. Como é que se consegue enquadrar um atleta que só estará três dias no estágio da selecção principal, depois do mesmo seleccionar ter dito que 15 dias eram insuficientes para se criar um bom espirito de grupo?

É obvio que todas estas perguntas vão cair em saco roto, mas pelo menos desabafo a minha revolta com todos aqueles que consultam o Trenguices!!

Peliteiro,   às  21:23
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Parabéns 


O mal dos aniversários é que nos apercebemos como o tempo passa a correr.
É verdade, o "Impressões de um Boticário" faz hoje um ano!
Como tive paciência, e tempo, para durante um ano inteiro escrever trenguices, à média de uma por dia?
A verdade é que é um belíssimo passatempo, é para mim um prazer, nunca escrevi porque tinha que escrever, e um blog é um exemplo de como o acesso à tecnologia nos pode trazer qualidade de vida, aproximar dos amigos e, até, fazer novos amigos.
Os objectivos iniciais continuam os mesmos: trenguices sortidas.
Podia ter aproveitado todo este tempo para fazer outras coisas. A verdade é que já tenho dois filhos. A vista também se me cansa quando leio muito tempo seguido. Sair para a night não dá, sou um canastrão, e no dia a seguir não aguento o ritmo de trabalho. Televisão vejo, um quarto do cérebro basta para acompanhar a programação habitual. Enfim, blogar não ocupa a noite toda, ainda se pode complementar com outras actividades interessantes.
Leitores, ou melhor visitas, vão nos oito mil e tal; muito mais do que esperaria, nem sei como há gente com paciência para me aturar. Julgo, que em geral, são amigos e amigos de amigos, boticários, blogueiros poucos porque não faço parte de nenhum grupo e também não leio, nem linko, nem comento muito outros blogues. Mas fico contente - não o escondo - quando alguém que mal conheço me diz que já esteve no boticário, que leu, que isto e aquilo...
Vamos ver se há assunto para mais um ano...

Etiquetas:


Peliteiro,   às  00:09
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

terça-feira, 18 de maio de 2004

O costume 

Quem tem amigos não morre... no hospital.
Ora vejamos esta situação relatada no Vilacondense.
Surpreendente - ou talvez não - sobretudo em
Maio, mês do


Quem tem amigos também não morre na cadeia, ontem como hoje, mas é outra história...

Peliteiro,   às  19:54
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

segunda-feira, 17 de maio de 2004

Divórcios III 

Contribuições para a compreensão do fenómeno do Divórcio

O dinheiro faz mover o mundo; aquilo que nos ensinam no liceu de leis gravitacionais, atracção e repulsão de massas, e coisas que tal é tudo mentira. O que faz girar o mundo é outra massa, é o vil metal!
No casamento e no divórcio o dinheiro, ou melhor a falta dele, também tem um papel determinante. Senão vejamos:
A Maria namorava um Manel, que se apresentava em casa dela, ao Sábado á noite, num magnífico BMW descapotável. O pai espreitava pelas persianas e cofiava o bigode agradado; a mãe, mais descarada, saía à rua e, prazenteira, apreciava o brilho dos cromados e a macieza dos estofos. Ele tinha uma fábrica, ela uma quinta na aldeia, ele vestia Armani, ela Gautier e Vuiton, ele conhecia 15 países, ela ia para as Bahamas no Verão, ele era de boas famílias, ela descendia de um Conde, ele apreciava vinhos, ela adorava nouvelle cuisine française...
(Repare-se que o veículo tem aqui uma grande importãncia. Já os Romanos, quando os garbosos filhos chegavam a alturas de mancebo casadoiro, investiam o que tinham e não tinham num poderoso sinal de poder e riqueza, uma quadriga vistosa e apelativa. As Romanas palpitavam.)
Bom. Quando casam, ela chega à conclusão de que ele não tem fábrica nenhuma, apenas o pai tem uma quota de 1% que lhe foi dada para premiar a sua sabujice e arte delatória, mas como a fabriqueta nunca dá lucro, aquilo vale pouco mais que nada; ele também chega à conclusão que ela não tem quinta nenhuma, apenas um pardieiro a cair de podre, a precisar de milhares em obras, herdado duma tia-avó eutanasiada precocemente. O resto era tudo arte de mostrar ter o que não se tem - arte cada vez mais bem dominada; a roupa e os relógios eram falsos, o carro foi recuperado de uma sucata, aos fins de semana, pelo primo chapeiro e tinha motor Volkswagen quitado, as viagens dele forma como sopeiro de bordo num paquete de 3ª categoria, o Conde era um tri-tri-trisavô com dezenas de filhos bastardos nunca perfilhados.
Bem. Quando o pano começa a subir, o dinheiro não chega a meio do mês, as férias são nas Caxinas, num apartamento bafiento repartido pela rebanhada da família toda, avó entrevada incluída, jantares de francesinhas no pão com molho de banha rançosa, num snack com mata moscas por electrocussão e raios UV, os calotes nas lojas todas lá do bairro, os putos ranhosos a berrar pelos cantos e a pedir chupas e guaranás, o melhor é ir viver para casa dos meus pais, naquele recuado, o quê, naquela espelunca, estás maluco, nem morta, se gastasses menos em batons e trabalhasses mais é que eras fina, querias ver o jogo do Porto na Alemanha, não era, vai mas é roubar, já não compro umas calças há anos, e não te esqueças que para o ano a Bruna Rafaela vai para a primária, quero ver como vai ser, esta casa mete nojo aos cães, nem uma lata de salsichas há no frigorífico, a televisão está outra vez avariada, a D. Miquinhas da mercearia diz que vai pôr o nosso nome na montra, que vergonha...
Ai se eu tinha casado com o Emanuel que gostava tanto de mim!
Ai se eu tinha casado com a Rosa que era perdida por mim!

Peliteiro,   às  23:34
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Filipe IV de Portugal 

Uma injustiça é o que é.
Se quisermos ir a Vigo teremos que levar, agora, passaporte. Madrid suspendeu o acordo de Schengen.
É injusto. Se quisermos participar - nós Portugueses - nas festividades do casamento do nosso futuro Rei Filipe IV, teremos que ser humilhados na fronteira, mostrando passaporte e outros documentos. O que têm os Catalães e os Bascos e os Galegos que nós não temos? O Príncipe Filipe não vai ser Rei de nós todos?
Vai, claro que vai. Da maneira que está esta choldra, vai mesmo...


Peliteiro,   às  23:28
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

domingo, 16 de maio de 2004

Leva lá a Taça 

8 anos de abstinência é muito ano.
Mas está bem, até dá mais brilho ao futebol Português, senão, lá fora, pensariam que em Portugal só há uma equipa...
Não era preciso tanta efusividade, mas está bem, levem lá a Taça...

Peliteiro,   às  23:20
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Estarreja 

Um blogue de um colega boticário: Estarreja efervescente.
A visitar!

Peliteiro,   às  23:15
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

sexta-feira, 14 de maio de 2004

Divórcios II 

Novas contribuições para a compreensão da problemática do Divórcio


Um Homem casa com uma rapariga linda, elegante, uma Vénus, bem cuidada, bem disposta, sempre pronta para uma noite bem passada.
Uma Mulher casa com um rapaz lindo, atlético, um Adónis, bem posto, divertido, sempre pronto para uma noite animada.

Passados uns tempos:
Ela está gorda, balofa, deformada, com buço, deixou de ir à depilação e à esteticista, falta um canino, veste-se como a avó dela, usa pijama de flanela em vez de vestido de noite, pôe rolos no cabelo, sempre mal disposta, cansada, deprimida, e à noite tem sempre sono e dores de cabeça...
Ele tem uma barriga enorme, pernas atrofiadas, não faz a barba, tem dentes cariados e mau hálito, careca, dorme em cuecas e de camisa, sempre "com os nervos", mal disposto, cansado, e à noite só quer ver futebol ou sair para os copos com os velhacos dos amigos...

Peliteiro,   às  13:38
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

quinta-feira, 13 de maio de 2004

Fogos 

"Nunca como este ano Portugal esteve tão preparado para fazer face aos fogos florestais"
Claro, o ano passado ardeu a maior parte, agora já há pouco para arder...

Etiquetas:


Peliteiro,   às  21:47
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Desilusão 

Sempre pensei que Champalimaud me nomeasse para dirigente da fundação dos 400 milhões.
Nomeou a Leonor.
Que maçada.

Peliteiro,   às  21:27
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

quarta-feira, 12 de maio de 2004

Portugal, País de Turismo 

Jesufrei - Lemenhe - Lixeira e Merendas

A foto nem está boa, a lixeira é muito maior do que parece!
Uma das principais fontes de riqueza do País é o Turismo! Isto para quem gosta de merendar em lixeiras, com moscas varejeiras a zumbir nos ouvidos...

Já agora, nas freguesias próximas, incluindo aquela onde nasci - S.Tiago da Cruz - a 5Km de V.N. de Famalicão e a 13 Km de Braga, não há água, saneamento nem recolha de lixo.
Viva o Progresso!

Peliteiro,   às  23:47
1  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

terça-feira, 11 de maio de 2004

Antivírus e firewall 

Andei durante anos na net sem antivírus.
Sou do tempo em que só os "barras" em informática e as empresas tinham acesso ao www. (Eu, não sendo "barra", acedia pela empresa; nada de trabalho, ou pouco pelo menos, ao fim da tarde, para descontrair, no fim de uma reunião, iamos navegar, explorar, ver o mundo...)
Depois disso, em casa, naveguei durante anos sem qualquer protecção.

Agora é um terror: Dezenas de vírus detectados, centenas de mails não desejados, milhares de tentativas de acesso bloqueados pela firewall.
O que virá a seguir?

Peliteiro,   às  22:59
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

segunda-feira, 10 de maio de 2004

Divórcios 

Agora que parece haver mais divórcios que casamentos, uma pergunta:
Como é que os casais têm tempo para se zangarem e discutirem tanto?
Com o ritmo de vida de hoje - à semana um levanta-se cedíssimo, ouro chega tardíssimo; no fim de semana há sempre jantar aqui e ali, almoço deste e daquele, ceia disto e daquilo - todo o tempo que sobra para um casal estar junto é forçosamente usado para fazer a paz e não a guerra.
O grande grupo de risco seria o dos reformados!
Onde falhará esta teoria?

Peliteiro,   às  22:08
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

domingo, 9 de maio de 2004

Coimbra 

O mal de Coimbra, em Maio, é que os restaurantes continuam a servir-nos como se ainda fôssemos estudantes.
No resto tudo igual.
O Zé Manel dos Ossos ainda é o meu restaurante preferido.
É bom ver amigos passados 16 anos. E a vida é imprevisível: quem diria que este tipo ainda viria a...
A Académica lá deu 4 e assim permanece, mais um ano, na 1ª divisão. Sempre no fio da navalha.
Não sinto grande conflito de gerações. As estudantes de agora são mais bonitas, ou se calhar cuidam-se mais. A malta não é nada rasca; cometem uns excessos - como sempre se cometeram - mas dá gosto ver as personagens, têm piada, atitude, são educados, nada violentos.
Para o ano mais uma visita ao passado.

Peliteiro,   às  22:20
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

sexta-feira, 7 de maio de 2004

Sonhos que se esfumam 

Envelhecer é, também, perder horizontes, expectativas, é um estreitar de probabilidades, de cenários.

Quando andava na primeira classe ainda julgava poder vir a ser Presidente da República; na quarta já sabia que se chegasse a Primeiro Ministro seria muito bom; depois Ministro; Presidente de Câmara; da Junta; de uma Associação de Moradores do bairro...
Agora, no máximo poderei ser Presidente do Condomínio. E não vai ser fácil...

E é logo cedo na vida que aprendemos o sabor da desilusão, do fracasso.

Uma história ilustrativa, recente:
- Pai, sabes o que quero ser quando for grande?
- Dentista não é? Tu sempre quiseste ser Dentista...
- Não pai, quero ser "Boxe"!
- Boxe? Ó meu filho mas tu és tão magrinho, tão fraquinho, não comes a sopa toda, só gostas de iogurtes, és um franganito...
- Não sou nada pai, olha este "búsculo" - e puxa a manga da camisa exibindo um bracito liso e muito magro (sai ao avô).
- Ah, sim senhor, mas tens que ficar mais forte, tens que comer mais e fazer ginástica e portar-te bem, ir para a cama cedo...

No dia a seguir:
- Pai, hoje correu-me muito mal o dia - diz o Nuninho com um ar muito triste.
- Então o que se passou, conta lá.
- Sabes, quis lutar com uma menina do ATL (mais velhas), mostrar-lhe que sou um "Boxe", e ela e duas amigas deram-me muita pancada, até chorei. Agora já não quero mais ser "Boxe", quero outra vez ser Dentista. Sabes porquê? Porque as meninas do ATL gostam de brincar comigo aos dentistas, abrem a boca e eu posso dar-lhes beijinhos, como nos filmes. Não é muito melhor pai?
- É Nuninho é.

Peliteiro,   às  00:15
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

quarta-feira, 5 de maio de 2004

Cidades 

Li os artigos do Sousa Tavares e da Clara Ferreira Alves sobre cidades estrangeiras, comparando-as com as nossas, no plano do espaço físico, da conservação e da relação dos habitantes com o sítio onde vivem.
Penso que as cidades tem uma importância determinante na qualidade de vida dos cidadãos.
Nós vivemos pouco a cidade, a rua, ficamos em casa, com pantufas e mantinha pelos joelhos. Mas as cidades não são apelativas, é certo.

Dois exemplos de cidades que conheço bem e que estão horríveis, insuportáveis, dão pena: Porto e Braga.
O Porto está esventrado há anos. Um dia destes, empurrado pelo fluxo de fuga às obras fiz o trajecto Francos - Carvalhido; um susto! Ruas esburacadas, medievais, tascas imundas como não se vê nem no mais profundo do país, gente feia e suja, com aspecto de navalha na liga, casas decrépitas, cães vadios*, pior que no velho Texas.
Braga cheira a negócio, fretes a empreiteiros, obras a eito, rodovias, túneis, viadutos, parques subterrâneos, sentidos labirínticos... Imagino daqui a uns anos quando tudo estiver degradado e velho, será como um filme de ficção científica rodado numa cidade abandonada de uma era anterior.
Pobres Portuenses e Bracarenses. Como permitiram que os lugares onde moram chegassem onde chegaram? E será que vão continuar a permitir que a degradação continue?

*Os cidadãos também têm culpas, não são só os autarcas e os empreiteiros. No lugar onde moro há uma área de relvado e jardim com uma área (não sei calcular bem) aproximada a 3 campos de futebol, dividida em 4 áreas. Lindo, apetece rebolar nos dias de Primavera, bem tratado, regado (eu pago), apetece fazer piqueniques, deitar e fazer uma sesta ao fim da tarde (quando não está vento - deviam fazer um pára-vento gigante em acrílico ali em Aver-o-mar).
Lastimavelmente os relvados não podem ser usados nem para jogar futebol: estão pejados de dejectos de cães! Completamente! Maior poluição não há. Porcos; os cães e os donos! Um dia destes vou comprar uma "pressão de ar" e vou acabar com esta falta de civismo e respeito. Porcos.

Peliteiro,   às  00:46
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Fequepe 

Ora cá estamos na final.
M.S. Quem arranja um convites para a Alemanha?
De realçar um facto patriótico: 11 (em 14) jogares e 1 treinador Portugueses; o que é Nacional é bom!

Peliteiro,   às  00:03
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

terça-feira, 4 de maio de 2004

Aos colegas que visitam o Boticário:
Jantar do Curso "Ciências Farmacêuticas 82-88 F.F.U.C.".
Sábado, 8 de Maio, encontro à porta da A.A.C. pelas 20 H; Jantar no "Tem-Tem" às 21H. Passa palavra. Até já.

Peliteiro,   às  23:49
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

segunda-feira, 3 de maio de 2004

Treinador de bancada 

Agora uma perninha como treinador de bancada.
Eu, se fosse seleccionador de um país qualquer, usava uma estratégia muito simples.
Pegava na melhor equipa nacional, nos jogadores com mais experiência internacional, e contruía um esqueleto.
Depois polvilhava alguns pontos fracos com umas vedetas avulsas, e já está...
O Scolari não fez isto, não seguiu os meus conselhos... Ele é bom, é campeão do mundo! Mas se falha...

Peliteiro,   às  23:34
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Io-Io 

A primeira riqueza de Portugal são os Portugueses, disse Sampaio no 25 de Abril; amanhã, o Presidente, começa a semana da Educação.
Muito bem. O outro também tinha uma paixão pela Educação, e até o Durão diz que gosta é de ensinar.
Todos de acordo. Consensual.

Deixemo-nos agora de conversas e vamos aos factos - População, entre os 25 e os 64 anos que completou o ensino secundário:
Portugal - 20%!
Espanha - 41%; Grécia - 52%; Hungria - 71%; Eslovénia - 76%; Polónia - 80%; Letónia - 82%; Lituânia - 84%; Eslováquia - 85%; Estónia e Rep. Checa - 87%!!!

Sendo assim, vamos lá ver onde nos situamos. Nos países que possuem mão de obra barata, indiferenciada, com legislação laboral flexível? Ou no pelotão da frente da Europa, país da inovação, das novas tecnologias, com trabalhadores produtivos, empenhados, motivados, adaptados e bem pagos?

Nem num lado nem noutro, somos como um io-io, como uma barata tonta, como um tolo em cima da ponte.

Ha! Mas mania não nos falta, todos pensamos que merecemos ganhar tanto como um engenheiro Alemão, ou um operário da indústria Inglesa, ou um professor Finlandês. Somos como aqueles velhos nobres manientos em bicos de pés a viver dos feitos dos tetravós.

Há que decidir! Ou descaímos para África e continuamos a produzir farrapos e galochas ou obrigamos as nossas criancinhas a estudar e a adquirir hábitos de trabalho, duro e consistente (é que os mais velhos já não têm emenda).

Peliteiro,   às  23:12
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Traquinas 

A Secção Regional do Norte da Ordem dos Médicos está a promover um inquérito aos seu Associados - com votos por correspondência e tudo! - cujo assunto é: "Legislação sobre propriedade e licenciamento das Farmácias e venda de medicamentos não sujeitos a receita médica".
Como introdução apresenta: "Encontra-se em discussão uma directiva comunitária relativa às actividades de prestação de serviços que pode implicar modificações na legislação portuguesa relativa à propriedade e licenciamento das farmácias e à comercialização de medicamentos".
Depois vem uma incongruência sobre este assunto não fazer parte do programa eleitoral, mas que mesmo assim (?) o Conselho Regional ia realizar uma consulta aos Médicos do Norte.

Finalmente as perguntas:
"Assegurada a respectiva direcção técnica por um farmacêutico, considera que a propriedade das farmácias deve deixar de ser propriedade exclusiva de farmacêuticos? Sim ou Não?"
"Assegurado o controlo técnico por um farmacêutico, considera que os medicamentos não sujeitos a receita médica poderão ser vendidos em grandes superfícies comerciais, tal como acontece em outros países? Sim ou Não?"
"Considera que a abertura de farmácias deve ocorrer sem restrições geográficas ou de densidade populacional, tal como acontece com a actividade médica e todas as outras actividades liberais? Sim ou Não?"

Posteriormente anuncia-se o apuramento e divulgação dos resultados para 4 de Junho e, uma pérola do burlesco, a conclusão:
"Visto que a Associação Nacional de Farmácias emite opiniões sobre o tipo e qualidade da prescrição médica, entendeu o conselho regional do norte que os médicos têm idêntico direito de se pronunciarem sobre questões estruturantes no âmbito da política do medicamento."

Brilhante este Leão. Antes era o Leãozinho traquinas, agora é mais Calimero, choramingas, queixinhas, mariquinhas, ai, ai. Ridículo! Mete-te na tua vida pá, devias era levar uns tabefes a ver se te calas e ganhas juízo. Ai, ai, ele começou primeiro, ai, ai.

Eu cá tinha vergonha de ter uns dirigentes deste calibre.
Já agora como está o caso do genérico (genérico até mata!) do propofol?

Peliteiro,   às  22:50
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

ARQUIVOS

Maio 2003      Junho 2003      Julho 2003      Agosto 2003      Setembro 2003      Outubro 2003      Novembro 2003      Dezembro 2003      Janeiro 2004      Fevereiro 2004      Março 2004      Abril 2004      Maio 2004      Junho 2004      Julho 2004      Agosto 2004      Setembro 2004      Outubro 2004      Novembro 2004      Dezembro 2004      Janeiro 2005      Fevereiro 2005      Março 2005      Abril 2005      Maio 2005      Junho 2005      Julho 2005      Agosto 2005      Setembro 2005      Outubro 2005      Novembro 2005      Dezembro 2005      Janeiro 2006      Fevereiro 2006      Março 2006      Abril 2006      Maio 2006      Junho 2006      Julho 2006      Agosto 2006      Setembro 2006      Outubro 2006      Novembro 2006      Dezembro 2006      Janeiro 2007      Fevereiro 2007      Março 2007      Abril 2007      Maio 2007      Junho 2007      Julho 2007      Agosto 2007      Setembro 2007      Outubro 2007      Novembro 2007      Dezembro 2007      Janeiro 2008      Fevereiro 2008      Março 2008      Abril 2008      Maio 2008      Junho 2008      Julho 2008      Agosto 2008      Setembro 2008      Outubro 2008      Novembro 2008      Dezembro 2008      Janeiro 2009      Fevereiro 2009      Março 2009      Abril 2009      Maio 2009      Junho 2009      Julho 2009      Agosto 2009      Setembro 2009      Outubro 2009      Novembro 2009      Dezembro 2009      Janeiro 2010      Fevereiro 2010      Março 2010      Abril 2010      Maio 2010      Junho 2010      Julho 2010      Agosto 2010      Setembro 2010      Outubro 2010      Novembro 2010      Dezembro 2010      Janeiro 2011      Fevereiro 2011      Março 2011      Abril 2011      Maio 2011      Junho 2011      Julho 2011      Agosto 2011      Setembro 2011      Outubro 2011      Novembro 2011      Dezembro 2011      Janeiro 2012      Fevereiro 2012      Março 2012      Abril 2012      Maio 2012      Junho 2012      Julho 2012      Agosto 2012      Setembro 2012      Outubro 2012      Novembro 2012      Dezembro 2012      Janeiro 2013      Fevereiro 2013      Março 2013      Abril 2013      Maio 2013      Junho 2013      Julho 2013      Agosto 2013      Setembro 2013      Outubro 2013      Novembro 2013      Dezembro 2013      Janeiro 2014      Fevereiro 2014      Março 2014      Abril 2014      Maio 2014      Junho 2014      Julho 2014      Setembro 2014      Outubro 2014      Novembro 2014      Dezembro 2014      Janeiro 2015      Fevereiro 2015      Março 2015      Abril 2015      Maio 2015      Junho 2015      Julho 2015      Agosto 2015      Setembro 2015      Outubro 2015      Novembro 2015      Dezembro 2015      Janeiro 2016      Fevereiro 2016      Março 2016      Abril 2016      Junho 2016      Julho 2016      Agosto 2016      Setembro 2016      Outubro 2016      Novembro 2016      Dezembro 2016      Janeiro 2017      Fevereiro 2017      Março 2017      Maio 2017      Setembro 2017      Outubro 2017     

 

Perfil de J. Soares Peliteiro
J. Soares Peliteiro's Facebook Profile

 


Directórios de Blogues:


Os mais lidos


Add to Google

 

 

Contactos e perfil do autor

 

 

Portugal
Portuguese flag

Blogues favoritos:


Machado JA

Sezures

Culinária daqui e d'ali

Gravidade intermédia

Do Portugal profundo

Abrupto

Mar Salgado

ALLCARE-management

Entre coutos e coutadas

Médico explica

Pharmacia de serviço

Farmácia Central

Blasfémias

31 da Armada

Câmara Corporativa

O insurgente

Forte Apache

Peopleware

ma-shamba



Ligações:

D. G. Saúde

Portal da Saúde

EMEA

O M S

F D A

C D C

Nature

Science

The Lancet

National library medicine US

A N F

Universidade de Coimbra


Farmacêuticos sem fronteiras

Farmacêuticos mundi


This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Creative Commons License
Licença Creative Commons.