<$BlogRSDUrl$> Impressões de um Boticário de Província
lTradutor Translator
Amanita muscaria

Impressões de um Boticário de Província

Desde 2003


domingo, 31 de julho de 2005

O Comércio do Porto 

«Num período em que deixou de haver papel para a tinta correr, os jornalistas e demais trabalhadores de O COMÉRCIO DO PORTO encontram neste espaço a via para o exterior, por forma a manter viva a alma do jornal mais antigo de Portugal continental.»

Peliteiro,   às  23:10
1  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 






povoaonline
O FUTURO É JÁ AMANHÃ

Fomos encontrar o Dr. Zé Tosco, e o Buenos em amena cavaqueira no "jacuzzi" da Varzim Lazer Sport Clube. Embora não seja nosso costume ouvir conversas alheias, não tivemos outro remédio, já que de tão descontraídos, falavam alto e bom som, como se o mundo fosse só deles.
O Dr. Zé com uma tesourinha aparava aquela bigodaça já gasta e a precisar de uma sessão de restaurador Olex; O Buenos empunhava um "super-corta-unhas" e cortava com precisão a unháca do dedão do pé.




Dr. Zé: Pois é Buenos pá, temos que arranjar qualquer coisa para fazer no próximo mandato, temos que arranjar um projecto qualquer que beneficie a CIDADE, ou pelo menos alguns CIDADÕES.

Buenos: Sim, sim. Isso é fácil, pedimos aos gaijos da CULTURA e eles fazem aí uns festivais de qualquer coisa, umas porcarias pra entreter o POBOM.


Entretanto, um cidadão prepara-se para se meter pela banheira adentro, sorridente e agradado por tão importante e íntima companhia.

Buenos: Ó AMIGO, EIA, VEJA LÁ ONDE PÕE OS PRESUNTOS QUISTO AQUI NÃO É O DA JOANA! jÁ viu quem está aqui? É o Dr. Zé e bossemecê devia ter mais respeito pelas individualidades desta terra. PONHA-SE JÁ A ANDAR DAQUI PARA FORA, SEU BARDAMERDAS, seu %&$#%%%%&!!!

Buenos: Mais um voto, Zé, vês ? Estes gaijos têm que ser metidos na ordem, senão isto é uma rebaldaria. Já não há respeito por ninguém...

Dr. Zé: EU TIVE UM SONHO! EU TIVE UM SONHO!!!!

Buenos: Cala-te pá, pareces possuído pelo DEMO, até tás com os olhos avermelhados.

Dr. Zé: Não te assustes Buenos, estou a treinar o discurso para o COMÍCIO de abertura da campanha. Mas a verdade é que eu tenho um projecto muito GRANDE para te contar. Vamos ser donos, quer dizer ó ó, vamos ser autarcas de um mega-projecto. Ouve, ouve com muita atenção:

Buenos: Num inbentes ó Zé, deixa-te dessas manias das grandezas, que ainda acabas mal. Essa tua vaidade ainda te vai atraiçoar, faz como eu, dá pouco nas vistas.

Dr. Zé: Nós vamos ser donos, quer dizer ó ó, vamos ser autarcas de uma cidade maravilhosa. EU TIVE UM SONHO! Vamos ter uma praia CARAÍBENHA, sem bento, águas quentes, areia branca e limpa...

Buenos: Caramba Zé, esqueceste-te outra vez de tomar os comprimidos, assim não...

EU TIVE UM SONHO! EU TIVE SONHO!

Buenos: Cala-te seu cara de $%&&(/=!#%/()) . A propósito como é que tu sabes como é uma praia CARIBENHA, tu que nunca passaste de Valença?

Dr. Zé: Vi uma reportage no "PIPLE END ARTES", aquilo é bonito, pá. Está tudo aqui na minha cabeça, o GRANDE PLANO. É assim: Falamos com o Vale do Vale & Vale e ele constroi um enorme tapa-bento, uma muralha de prédios de 28 andares até ao riacho imundo de Aberumar...

Buenos: Humm, isso interessa-me, conta mais, conta mais.

Dr. Zé: Acabam-se as nortadas. Depois constroi-se uma "ETARRA". A fingir, claro, para que havíamos de gastar dinheiro nessas porcarias. Já falei com o pessoal dos saneatórios, mete-se uma válvula que separa os resíduos quente dos frios, os quentes vão para a praia durante o dia, os frios são lançados na calada da noite. Percebes, Buenos, percebes? Assim, teremos água quentinha na nossa praia.

Buenos: Bom, gostei mais da dos prédios de 28 andares, mas não está mal pensado, isso não é coisa só tua, Hummm, COM QUEM ANDAS TU A FALAR SEM EU SABER?

EU TIVE UM SONHO! EU TIVE SONHO!

Dr. Zé: E finalmente, para dar um ar cosmopolita à coisa, metemos uns patins ao Lex Otan, ao Velho Cota e aos outros todos mais para sul e concessionámos os TASCOS DE PRAIA todos aos chineses, que são muitos e muito trabalhadores e limparão a areia toda.

Buenos: Estás parvo!

Dr. Zé: Num é tudo, eu já te conbenço, do que é que gosta o porco? Da bolota, pois claro, já te vais sorrir. O plano diz que os chineses para terem a concessão terão que instalar uma fábrica gigante, ali na fábrica dos QUINTAIS que está para fechar, de LIXÍVIA, sim, ouviste bem, de LIXÍVIA, para lançar na areia durante a noite e ela ficar mais branca que na JAMAICA.

Buenos: E que é que eu ganho com isso, ou melhor o que é que a cidade ganha com essa fábrica?

Dr. Zé: Empregos para o POBOM. E claro, será uma S(M)A, como de costume, uma Sociedade (Muito) Anónima.

Eis senão quando irrompe TONE PRATEADO, esbaforido e com as veias do pescoço muito muito inchadas:

Ó seus morcões, que badalhoquices são essas no meu JACUZZO?

Dr. Zé: Calma ó PRATEADO. Isto não é o "Já qui uso" das piscinas? Já que uso as piscinas, então aparo o bigode e corto as unhácas. Então não?

PRATEADO: Vocês saem-me cá uns pacóvios. Mas isso não interessa nada agora. Ouçam lá, pareceu-me ouvir falar numa nova S(M)A aqui na Póvoa, vejam lá se contam comigo, pelo menos para o Conselho Fiscal....

posted by Tony Vieira


Peliteiro,   às  18:26
5  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

sexta-feira, 29 de julho de 2005

Euromilhões 

Níger
Enquanto que em Portugal se vive a fé nos milhões de euros e a esperança de ter iates e casas novas, no Níger, estima a ONU, 800.000 crianças com menos de 5 anos passam fome e cerca de 150.000 encontram-se em estado de malnutrição severa.

Por outro lado, sabendo que a probabilidade de ganhar o tão desejado prémio é aproximadamente a mesma, perto de zero, quer se aposte 2, 20 ou 200 euros bem podiam as pessoas dar um destino mais nobre aos seus excedentes económicos.

Peliteiro,   às  17:42
1  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

quarta-feira, 27 de julho de 2005

Porque é que as batatas da McDonalds sabem tão bem? 

Porque é que as batatas da McDonalds sabem tão bem?

Pergunta o Dupont depois de ver o "Super size me". Claro que a alimentação proporcionada pela McDonalds não é um exemplo de boa dieta racional e equilibrada. Claro que a McDonalds utiliza meios promocionais apelativos, especialmente junto dos mais pequenos.
Contra isso nada. Mas não são os únicos e cabe ao consumidor discernir entre o que lhe é favorável ou desfavorável. O consumidor decide e tem a oportunidade de decidir.

Essa capacidade de decisão, no entanto, já não se aplica quando se trata de outros aspectos relacionados com a alimentação, nomeadamente quando se fala de segurança alimentar. E isso é grave e preocupante. Não se pode falar de saúde pública sem se falar de segurança alimentar. Somos o que comemos, diz-se. E não poderemos ser muito saudáveis quando recorremos a alimentos produzidos e comercializados, tantas vezes, por gente sem escrúpulos, ignorante, irresponsável e, sobretudo, que ninguém vigia nem controla.

Em que estado (o aumento de 200U das transaminases em 7 dias parece-me "exagerado") ficaria o Morgan se alimentado durante 30 dias numa casa de diárias económicas? Com batatas fritas e refritas em óleo de meses, pleno de radicais livres, com legumes regadas com cevadouro, com carne de refugo?

A alimentação do McDonalds não é aconselhável mas, muito embora existam tantos boatos e insinuações, o que é certo é que eles cumprem normas rigorosas de segurança alimentar. Que repercussões internacionais teria uma morte por intoxicação por Salmonelas no restaurante McD de Vila do Conde?

Esta discussão tem muito interesse não para falar do McDonalds mas para falar de temas importantíssimos e negligenciados como a nutrição e a segurança alimentar.
Quantas empresas alimentares respeitam a metodologia de análise de riscos e pontos críticos de controlo (HACCP) e quantas se certificarão, no curto prazo, pela sistema de gestão da segurança alimentar ISO 22000? Quem fiscaliza, efectivamente, a segurança da cadeia alimentar em Portugal?

Terminando, não sei porque sabem tão bem as batatas do McDonalds, pessoalmente nem me parece que saibam tão bem assim, mas esse sabor mantém-se uniforme seja em Portugal, seja em França ou no Brasil, e isso equivale a dizer que o processo das batatas fritas - a nível mundial - é bem controlado, bem padronizado, o que significa que se houvessem factores de risco nos seus componentes estes seriam facilmente detectados e, claro, amplamente divulgados, melhor propagandeados.

Peliteiro,   às  23:16
2  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

terça-feira, 26 de julho de 2005

Soares e as Presidenciais 

Sou Cavaquista e não admiro nada Mário Soares.
Mas não sou Carneiro. Senão seria Mário de Sá Carneiro e não Mário de Sá Peliteiro (mais vale ser bloguista anónimo vivo do que poeta famoso mas morto). Isto quer dizer que não sou uma bússola, as minhas opiniões não tomam sempre a mesma direcção.

Apreciei a (suposta) disponibilidade de Mário Soares para se candidadatar à Presidência da República. Valente o homem. Enquanto os outros, incluindo Cavaco, andam a encenar hesitações, como virgens envergonhadas, vai, não vai, é, não é, o velho Soares ruge no covil e todos estremecem.
E louvo-lhe o sentido de dever: Freitas do Amaral pode ter a Presidência como antigo sonho pessoal, mas o país não deve contemplar sonhos pessoais nem zigues-zagues anexos; Manuel Alegre é um poeta pateta, nunca fez nada na vida, é um poço escuro e seco, um balelas. Nem o PS merece candidatos tão maus.

Da trama das Presidenciais pode já nesta altura concluir-se o quão pobre é o panorama político Português actual. Não há figuras de nomeada, não há homens com categoria, vultos eminentes, só rapazolas, oportunistas, aves de rapina. Só isto explica o Presidente que temos e o ressurgimento de velhas guardas como Soares.

Peliteiro,   às  00:03
4  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

domingo, 24 de julho de 2005

Balanced scorecard 

O que é prometido é devido. Estive em Miami numa formação de "Balanced scorecard - um sistema de gestão estratégica", assunto pelo qual me tenho interessado nos últimos tempos e estive também no 2006 Swimwear Collections, onde pude privar com os melhores estilistas que se dedicam à moda de praia.

Da formação não há nada para mostrar, já me pediram para escrever aqui um pouco sobre esse instrumento de gestão e talvez o faça um dia destes. Do Swimwear Collections há que mostrar. Então, para aqueles que seguem com interesse as tendências da moda aqui vão algumas fotos do que se poderá ver no Verão 2006:

Peliteiro

Peliteiro,   às  23:59
8  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

quinta-feira, 21 de julho de 2005

Miami 

Parto agora mesmo para Miami, em trabalho. Prometo reportagem fotográfica do evento, lá para Sábado.

Peliteiro,   às  14:24
3  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Ratos 

Alguém nos devia explicar porque fogem como ratos os políticos, quando tomam conhecimento da verdadeira situação deste país.
Porque terá fugido, também, o Ministro das Finanças?
A que dados, desconhecidos para nós, comuns cidadãos contribuintes, terão eles acesso?
Convinha pensar nisto. E convinha que nos contassem a verdade.

Peliteiro,   às  14:11
1  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Metodologias de treino 

Sendo convidado para colaborar no blogue de futebol Foot Bicancas aproveito, preguiçoso, e edito aqui o mesmo texto:

O céu como limite

Há muitos a gostar de futebol, muitos a ver futebol, muitos a discutir futebol.
Uns sabem o nome de todos os jogadores, os resultados das últimas duas décadas, os vencimentos, as transferências, os árbitros, as grandes penalidades, justas e injustas, enfim, têm uma visão estritamente factual do jogo.
Outros, procuram ir mais além, procuram analisar o jogo na perspectiva da estratégia, da força intrínseca da equipa, da organização, da concretização de oportunidades, da reacção à adversidade, da dinâmica dos acontecimentos, enfim, têm uma visão assente na teoria do jogo.

Eu, pertenço ao segundo grupo. Sou dos que gosta de seguir a evolução de uma equipa durante o jogo e durante uma temporada, umas vezes desde a última fila da última bancada, sem conseguir sequer reconhecer os jogadores, outras vezes colado à relva, ouvindo os gritos, as ordens, as queixas, o suor escorrendo, os esgares de dor. Sou dos que gosta de ver um jogo pela televisão ouvindo Beethoven, mas também durante um jantar com crianças, com hiatos, desconcentrações. E gosto de adivinhar, de prever, sobretudo nos primeiros minutos do jogo, cruciais, tantas vezes reveladores de tudo o que acontecerá nos próximos 90 minutos.

Assim, quando tive a honra de ser convidado para escrever para o
Foot Bicancas, nesta pré-temporada, logo pensei em escrever sobre o meu objecto de estudo e reflexão mais recente, a metodologia de treino, logicamente num formato resumido.

Apresento, então, aqueles que considero os três pilares fundamentais da metodologia de treino de uma equipa de futebol, aqueles que quando cumpridos garantem uma equipa coesa e forte, onde os valores individuais não se adicionam, antes se multiplicam:



Rotina

Vertente do treino caracterizada pela repetição sistemática de tarefas fulcrais, seja em trabalho individual, seja em trabalho colectivo. É a vertente mais árdua, a que exige mais obstinação. Os objectivos principais são:
a) A nível individual é aquilo a que simplisticamente se pode dizer, o fazer bem à primeira vez. É treinar infinitas vezes o lance de bola parada, o penalty, o passe longo, a desmarcação, a corrida isolada?
b) A nível colectivo é a mecânica do jogo, a simulação de cenários, o espírito de corpo, a fusão de vontades, o culto de «comer a relva», é o «entrosamento» perfeito. É treinar em conjunto até reconhecer os colegas pelo cheiro, até fazer passes para sombras, adivinhar intenções, anseios ou desígnios.


Aperfeiçoamento

Análise sistemática das principais fraquezas e erros, individuais e colectivos, isolada ou comparativamente. Só pelo conhecimento das fraquezas e dos erros mais frequentes é possível potenciar o valor de uma equipa, actuando, corrigindo, melhorando, aperfeiçoando. É o elemento catalisador do método de treino.
É difícil ser humilde quando se é vedeta, dar mais atenção às forças do que às fraquezas, aos defeitos do que às virtudes, mas é precisamente neste ponto que muitas equipas e treinadores falham.



Alvo

Todas as etapas do treino devem estar dirigidas para um objectivo: o golo. Sempre. Em qualquer circunstância. A baliza contrária deve ser entronizada, endeusada, desejada, omnipresente. A orientação é sempre e apenas uma, a marcação do golo. Criar ambição. E recompensa. Todos os jogadores, desde o guarda-redes até ao ponta-de-lança, devem salivar abundantemente na iminência do golo. Treinar sem baliza adversária é crime.

Eis portanto os princípios fundamentais a que se deve obrigar uma equipa técnica. Obviamente que outros factores importantes existem. Mas funcionam como factores de suporte, complementares, destes atrás apresentados. É o caso, claro, da preparação física, da motivação, da liderança, entre outros.

Pretende-se com este texto contribuir para uma melhor compreensão do jogo e consequentemente a obtenção de um maior prazer no jogo.
Só se ama quem se conhece, como diria o poeta.

Peliteiro,   às  08:40
1  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

terça-feira, 19 de julho de 2005

Deriva 

Os concursos de ingresso no Ensino Superior são, também, um paradigma do desvario que domina este pobre país.
Se analisarmos os números facilmente concluímos que pouca concordância há entre as necessidades do país e as vagas em concurso. Isto representa, sobretudo, uma imensa despesa pública desperdiçada e a frustração de tantos jovens cujos anseios e esforço são completamente inutilizados.

Concretizando, e falando do que sei. O curso de Ciências Farmacêuticas - um curso caro, com uma componente laboratorial forte - tem a concurso 594 vagas no ensino público! Uma nova Faculdade foi criada na Universidade do Algarve! Se contarmos o ensino superior privado as vagas totalizam cerca de 900 futuros Farmacêuticos!

Bem sei que o curso é muito exigente e muitos ficarão pelo caminho... Mas tantos Farmacêuticos formados por ano? Para quê?

As três saídas clássicas estão esgotadas: Análises Clínicas devido à concentração de laboratórios na procura de economias de escala; Indústria devido à forte "deslocalização" a que escapam algumas poucas unidades moribundas ou subsídio-dependentes; Farmácia porque o processo de modernização das Farmácias Comunitárias está quase completa e o "descapitalização" humana da Farmácia Hospitalar é cada vez maior.
Sobram as actividades satélites, que são muitas, é certo, há Farmacêuticos na investigação, na indústria alimentar, na química, na biotecnologia, lembro-me até de um colega que faz I&D de rebuçados e bolachas e outro que trabalha numa corticeira... Mas isto não dá que fazer a 800 novos Boticários por ano! E nos últimos 10 anos duplicou o número de inscritos na Ordem. Não se percebe; não tem lógica; é um disparate!

Enfim, Portugal, Portugal.

Peliteiro,   às  23:40
3  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Bicancas 

E o impossível acontece: um blogue, de futebol, constituído por um Portista e um Benfiquista!!! O Foot Bicancas.

Um grupo de amigos, autodenominados Bicancas, antigos do ISCTE (aquela Instituto conhecido por ficar ao lado da Faculdade de Farmácia de Lisboa) resolveram criar um espaço de encontro, na blogosfera, ao redor do tema futebol. Tema que dominam muito bem - bom, o Portista sim, o Benfiquista mais ou menos, não se pode ser Benfiquista e saber muito de Futebol...

O blogue encontra-se ainda em fase inicial mas no início da época estará em plena força. Para além do núcleo duro prometem uma equipa de "colunistas" diversa e entendida. Como o Portista é o meu irmão mais novo, pode ser que ainda lá venha a expor umas teorias.

Peliteiro,   às  23:10
6  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

segunda-feira, 18 de julho de 2005

weblog.com.pt 

O Último Reduto um blogue que gosto e leio frequentemente mudou de endereço. Passou da weblog.com.pt para a blogspot.com .

A propósito surge uma dúvida antiga: porque será que alguns autores de blogues pagam por um serviço quando o podem ter de uma forma gratuita? Sobretudo quando não se notam diferenças na qualidade desse mesmo serviço. Já agora outra dúvida: porque persiste o Paulo "na Internet desde 1989" Querido, no recebimento por um serviço que outros, por esse mundo fora, se esfalfam por fornecer de graça?

Peliteiro,   às  23:54
2  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Estudos 

Estudos de tudo e de nada. Principalmente nesta Estação da Parvalheira somos tentados a ler e a acreditar nos mais disparatados estudos. Então, se os estudos forem feitos por Americanos... é verdade absoluta.

Pois saibam que o meu último texto, "O sexo e a idade", meus caros, é uma enorme mentira. Ou melhor até pode ser verdade, mas o que é um facto é que foi inventado por este Vosso amigo.

E porquê? Porque me apeteceu! Estava a pensar, precisamente, nesses estudos que proliferam por aí, sobretudo os relativos à saúde, e nos enganos e potenciais prejuízos que podem provocar nos mais crédulos, quando me ocorreu inventar, eu próprio, um estudo.

Não quero com isto dizer que todos os estudos divulgados são falsos. Apenas que muitos deles, descontextualizados, não significam nada, antes contribuem para o rol de lendas contemporâneas. Têm que ser lidos com cautelas e com a sempre importante dúvida sistemática.

Agora a sério, vou iniciar amanhã um estudo, com uns colegas Americanos e Noruegueses, que tem por objectivo comprovar uma convicção antiga: A ingestão continuada de peles de bacalhau por mulheres adolescentes e a hipertrofia das glândulas mamárias.

Peliteiro,   às  23:48
2  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

O sexo e a idade 

Segundo um estudo recente publicado na Lancet há uma relação inequívoca entre a quantidade de relações sexuais mantidas por um ser humano e a idade do declínio sexual. Assim, o organismo humano possui um comando genético que interfere com o equilíbrio hormonal e que funciona como uma espécie de contador da quantidade de matéria genética disponibilizada para a reprodução. Desta forma constata-se que quanto maior for a actividade sexual durante a vida mais cedo ocorrerá a diminuição da competência sexual e da libido.
Já se sabia que os humanos em situações difíceis, como catástrofes, períodos de fome ou seca, desenvolveriam apetências acrescidas para a procriação. Agora foi dado um passo importante na compreensão destes fenómenos, abrindo caminho à genética na modulação do perfil sexual animal e, possivelmente, no desenvolvimento de terapias de aplicação na disfunção eréctil.

Peliteiro,   às  00:35
2  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

domingo, 17 de julho de 2005

Made in China 

Made in China; Zhibin GuPassei o fim de semana a ler um livro editado pelo Libório, o Made in China de Zhibin Gu.

Interessante. Muito interessante a visão de um Chinês, que estudou e viveu durante algum tempo no Ocidente, sobre a evolução da economia chinesa nestes últimos 30 anos. A "grande fábrica do mundo" que já é a China apresenta-se agora, e cada vez mais, como um mercado enorme, pleno de oportunidades.

Entusiasmei-me quando li: "Um sector em voga é o farmacêutico. O desenvolvimento do negócio farmacêutico tem conhecido um rápido crescimento. Desde 1995, surgiram cerca de 800 cadeias de farmácias por todo o país. Controlam 32.000 farmácias no seu total mas possuem apenas 20% da quota de mercado."
Vou aprender Mandarim!

Peliteiro,   às  23:50
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Mourinho; BPI



Esta é para aqueles meus amigos do BPI, e também para a Luísa, que não gostam do Mourinho.
Durante uns tempos, todos os dias, ao abrir o sistema terão que "gramar" com o sorriso do grande mago.

Peliteiro,   às  23:39
1  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

sexta-feira, 15 de julho de 2005

Quem vê caras... 

Quem vê caras não vê corações, é certo.
Mas no poder local, por estas bandas, ver caras é assustador. Até podem ser bons autarcas mas que são feios são. Parecem escolhidos a dedo...

Se fizéssemos um inquérito a um estranho sobre o que lhes transmite a aparência destes senhores abaixo, estou convencido que as respostas se concentrariam nas palavras:

Feio; Mafioso; Bronco; Patego; Parolo; Pacóvio; Horrível; Atávico; Horroroso; Sacana; Aborto; Burgesso; Boçal; Torpe; Meliante; Magarefe; Estupor...


Macedo Viera; Póvoa de VarzimMesquita Machado; BragaMário Almeida; Vila do Conde Narciso Miranda; Matosinhos Armindo Costa; VN FamalicãoFernando Reis; Barcelos

Peliteiro,   às  00:39
4  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

quarta-feira, 13 de julho de 2005

Divagações 

MutanteNunca vi a Quinta das Celebridades. Não porque tenha qualquer tipo de preconceito sobre qualquer tipo de programas de TV. Apenas porque nunca calhou, nunca me interessou, vejo pouca televisão, sei lá.

No Domingo ouvia fragmentos do Herman quando conheci a personagem do cabeleireiro que tem umas gargalhadas engraçadas, quando imitado pelo... um daqueles parodiantes do programa.

Às vezes ouvimos com atenção os mais diversos gurus a conferenciar sobre os mais diversos temas. E não dizem nada de substancial. O dito cabeleireiro, não sendo sociólogo nem guru (pelo menos que eu saiba) traçou um retrato daquilo em que o Português se está a transformar que me parece muito próximo da realidade:
Mesquinho, invejoso, sem valores nem qualquer valor, sem espinha dorsal, fraco, mal educado, sem respeito por si nem pelos outros...

Eu diria que é o retrato não apenas do Português mas de muitos outros povos, resultante de um egocentrismo atrofiador que aproxima o homem do pequeno animal, sem nobreza e interessado, sobretudo em preservar a sua ração diária.

Bom, o que o cabeleireiro disse, ouvimos em qualquer lugar, num café de esquina qualquer. Enfim, o poder da televisão também é este: transformar uma constatação vulgar num foco de análise. Este texto lido assim num blogue provinciano soa a trenguice; se fosse lido num programa da TV talvez merecesse alguma atenção. Ou crítica pelo menos. Basta de divagações, vamos dormir.

Peliteiro,   às  01:17
1  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Inevitabilidade 

Forest fire in Portugal
Curioso, como com o país a arder, como é já costume, ano após ano, desta vez não se pedem responsabilidades, não se perseguem políticos pedindo declarações, não há culpa nem pecado.

Os incêndios são já uma tragédia "normal", inevitável, ou é, somente, um pacto de silêncio dos jornalistas com o Governo?

Etiquetas:


Peliteiro,   às  00:28
2  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

terça-feira, 12 de julho de 2005

Dinamismo 

Rapaziada, vamos a um gelado?
Num raio de 50m de casa há 5 esplanadas.
Meados de Julho, época alta, uma noite linda, sem vento, centenas de pessoas na rua.
Segunda-feira: dia de descanso do pessoal. Todas as esplanadas fechadas.

Imigrantes, venham, é preciso quem queira trabalhar, quem queira facturar, isto, por cá é tudo gente rica.

Peliteiro,   às  00:33
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

A besta humana 

Srebrenica: como é possível, nos nossos dias?

Srebrenica

Peliteiro,   às  00:10
3  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

segunda-feira, 11 de julho de 2005

As PME e a produção de cofres 

Na apresentação do PRIME Sócrates, por entre banalidades que se ouvem a toda a hora em todo o lugar, considerou o mercado Espanhol como a prioridade das prioridades para as empresas nacionais. E gritou:


Espanha, Espanha, Espanha!


Eu, considerando a vasta experiência do nosso primeiro-ministro - como homem de sucesso nos negócios, habituado a criar riqueza, a assumir riscos, a empreender - e considerando a qualidade dos seus conselheiros, logo concluí:

Nunca em Espanha, nunca em Espanha, nunca em Espanha!


Aliás, vendo a incapacidade de quem nos governa e os resultados que esmagadoramente se avizinham, logo me surgiu a ideia para um negócio que necessariamente florescerá:

Fabricar cofres. Cofres para guardar notas. Notas para pagamentos "por cima do fisco". Esta sim, a actual grande tendência da economia Portuguesa.
Haverá subsídios para esta empresa?

Peliteiro,   às  23:58
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Queda a pique 

Diz-se nos jornais que: "O Governo tem pronta para publicação uma portaria conjunta dos Ministérios da Saúde e da Economia que pode fazer cair a pique os preços dos medicamentos até final do ano."

Mentira!

Sócrates não se atreverá a afrontar a Indústria Farmacêutica.

Não a Nacional, que essa, coitados, praticamente nem existe - não passam de empresas de comercialização, quanto muito fazem umas cópias sob licença; outros, poucos, desbaratam uns subsídios à inovação em investigações de fachada.
Sócrates e o seu Ministro da Saúde nunca se atreverão é a afrontar a grande Indústria Internacional.

Portanto o "pode" deve ser lido como: "amarra-me que senão eu vou-me a eles", ou seja bravatas para as manchetes.

Peliteiro,   às  23:37
1  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

Taenia 

Apontamentos de Parasitologia: já vi algumas ténias, proglótides e respectivos ovos, mas uma ténia de 5 metros como esta agora isolada no Ceilão, isso nunca!

Taenia saginata

Peliteiro,   às  23:17
0  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

domingo, 10 de julho de 2005

Dennis 

Se o ano passado o Charlie estragou as férias a muito boa gente, incluindo as dos Peliteiros, este ano não se prevê nada de bom.
Talvez seja melhor optar pelas praias da Póvoa; há nortadas mas não furacões.
Dennis

Peliteiro,   às  23:36
4  Comentários pertinentes e devidamente fundamentados          Enviar este texto por mail:

 

 

 

ARQUIVOS

Maio 2003      Junho 2003      Julho 2003      Agosto 2003      Setembro 2003      Outubro 2003      Novembro 2003      Dezembro 2003      Janeiro 2004      Fevereiro 2004      Março 2004      Abril 2004      Maio 2004      Junho 2004      Julho 2004      Agosto 2004      Setembro 2004      Outubro 2004      Novembro 2004      Dezembro 2004      Janeiro 2005      Fevereiro 2005      Março 2005      Abril 2005      Maio 2005      Junho 2005      Julho 2005      Agosto 2005      Setembro 2005      Outubro 2005      Novembro 2005      Dezembro 2005      Janeiro 2006      Fevereiro 2006      Março 2006      Abril 2006      Maio 2006      Junho 2006      Julho 2006      Agosto 2006      Setembro 2006      Outubro 2006      Novembro 2006      Dezembro 2006      Janeiro 2007      Fevereiro 2007      Março 2007      Abril 2007      Maio 2007      Junho 2007      Julho 2007      Agosto 2007      Setembro 2007      Outubro 2007      Novembro 2007      Dezembro 2007      Janeiro 2008      Fevereiro 2008      Março 2008      Abril 2008      Maio 2008      Junho 2008      Julho 2008      Agosto 2008      Setembro 2008      Outubro 2008      Novembro 2008      Dezembro 2008      Janeiro 2009      Fevereiro 2009      Março 2009      Abril 2009      Maio 2009      Junho 2009      Julho 2009      Agosto 2009      Setembro 2009      Outubro 2009      Novembro 2009      Dezembro 2009      Janeiro 2010      Fevereiro 2010      Março 2010      Abril 2010      Maio 2010      Junho 2010      Julho 2010      Agosto 2010      Setembro 2010      Outubro 2010      Novembro 2010      Dezembro 2010      Janeiro 2011      Fevereiro 2011      Março 2011      Abril 2011      Maio 2011      Junho 2011      Julho 2011      Agosto 2011      Setembro 2011      Outubro 2011      Novembro 2011      Dezembro 2011      Janeiro 2012      Fevereiro 2012      Março 2012      Abril 2012      Maio 2012      Junho 2012      Julho 2012      Agosto 2012      Setembro 2012      Outubro 2012      Novembro 2012      Dezembro 2012      Janeiro 2013      Fevereiro 2013      Março 2013      Abril 2013      Maio 2013      Junho 2013      Julho 2013      Agosto 2013      Setembro 2013      Outubro 2013      Novembro 2013      Dezembro 2013      Janeiro 2014      Fevereiro 2014      Março 2014      Abril 2014      Maio 2014      Junho 2014      Julho 2014      Setembro 2014      Outubro 2014      Novembro 2014      Dezembro 2014      Janeiro 2015      Fevereiro 2015      Março 2015      Abril 2015      Maio 2015      Junho 2015      Julho 2015      Agosto 2015      Setembro 2015      Outubro 2015      Novembro 2015      Dezembro 2015      Janeiro 2016      Fevereiro 2016      Março 2016      Abril 2016      Junho 2016      Julho 2016      Agosto 2016      Setembro 2016      Outubro 2016      Novembro 2016      Dezembro 2016      Janeiro 2017      Fevereiro 2017      Março 2017      Maio 2017      Setembro 2017      Outubro 2017     

 

Perfil de J. Soares Peliteiro
J. Soares Peliteiro's Facebook Profile

 


Directórios de Blogues:


Os mais lidos


Add to Google

 

 

Contactos e perfil do autor

 

 

Portugal
Portuguese flag

Blogues favoritos:


Machado JA

Sezures

Culinária daqui e d'ali

Gravidade intermédia

Do Portugal profundo

Abrupto

Mar Salgado

ALLCARE-management

Entre coutos e coutadas

Médico explica

Pharmacia de serviço

Farmácia Central

Blasfémias

31 da Armada

Câmara Corporativa

O insurgente

Forte Apache

Peopleware

ma-shamba



Ligações:

D. G. Saúde

Portal da Saúde

EMEA

O M S

F D A

C D C

Nature

Science

The Lancet

National library medicine US

A N F

Universidade de Coimbra


Farmacêuticos sem fronteiras

Farmacêuticos mundi


This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Creative Commons License
Licença Creative Commons.