<$BlogRSDUrl$> Impressões de um Boticário de Província
lTradutor Translator
Amanita muscaria

Impressões de um Boticário de Província

Desde 2003


domingo, 2 de junho de 2013

É a estupidez, estúpido! 

À primeira vista podemos pensar que é apenas da economia a culpa destes problemas - «Farmácias deixam esgotar medicamentos baratos para crianças» - mas não é só, é muito mais de uma legislação caótica e ignorante, iniciada pelo Ministro Correia de Campos - acompanhada e criticada neste blogue - e ainda não contrariada por este Governo nem pelo Infarmed que continuam a produzir pérolas de tipo Chavista como: «Laboratório militar disponível para produzir remédios para crianças».
Enfim...

Etiquetas:


Peliteiro,   às  23:24

Comentários:

 

É de facto ingrato,para quem gosta do que faz, ter de lidar/aturar uma estrutura legislativa/reguladora com este grau de amadorismo/falta de capacidade...

...entretanto o sector e os seus profissionais definham, é notória a desmotivação de todos, e os utentes acabam sendo mal servidos.


 

 

 

Olhe que nas declarações onde o ministro falou sobre essa solução, apontou também a solução das empresas portuguesas produtoras entrarem também, não foi só o laboratório militar. Eu pergunto, qual é o problema afinal? Porque que é que o Lab. Militar, mas sobretudo as empresas portuguesas que fabricam genéricos, não devem ser chamadas a produzirem o que for necessário, mesmo que afronte alguns poderes instalados da IF?
# por Blogger GreenMan : segunda-feira, junho 03, 2013

 

 

 

Green, não haverá patentes para as moléculas em causa, donde se as empresas farmacêuticas não produzem já os tais medicamentos é porque não querem, não julgam rentável, não é negócio, não dá dinheiro - é a economia...
# por Blogger Peliteiro : segunda-feira, junho 03, 2013

 

 

 

Se não dá dinheiro, mas os medicamentos ainda são precisos, deixa-se de os produzir de todo? Ou, em havendo ainda produção patenteada, e o laboratorio se recusar a fornecer, não podemos fazer nada? Não concordo com esta abordagem à Saúde Pública.

Sabemos bem que a industria deixa de fornecer por "temer" a exportação paralela, logo o "não dá dinheiro" é relativo. Não dá tanto como podia, mas dá, na Dinamarca e assim... Se o Estado licenciar a 1 ou 2 laboratórios, conseguirão fabricar produto na quantidade necessária ao mercado português. Alem disso, ainda poderão produzir mais e competir noutros mercados, como o africano, desesperadamente necessitado de medicamentos baratos. O know-how existe, a industria farmacêutica portuguesa desenvolver-se-á. Novos mercados poderão ser abertos. Win-win situation.
No caso de medicamentos ainda sob patente, a acção a tomar necessita de coragem. É preciso tê-los no sitio! Mas é possível de fazer - basta evocar suspensão da patente por determinado periodo de tempo. Os indianos e os brasileiros fizeram-no para alguns anti-retroviricos. Seria caso para dizer "Dá-lhe Macedo!" Mais uma vez, a industria farmacêutica portuguesa desenvolver-se-á. Win-win situation...
# por Blogger GreenMan : segunda-feira, junho 03, 2013

 

 

 

Green , julgo que está a misturar duas situações competamente diferentes: a dos medicamentos muito baratos - que ninguém quer vender a esse preço - e a dos medicamentos muito caros - que ninguém quer vender cá.
# por Blogger Peliteiro : segunda-feira, junho 03, 2013

 

 

 

E o estado paga à IF portuguesa para produzir coisas que "até agora não quis produzir mas até dá o jeito por especial favor" em quê? Títulos do tesouro ou dinheiro dos contribuintes?
# por Blogger Azrael : terça-feira, junho 04, 2013

 

 

 

O GreenMan é um lírico:
- acha que a IF ia ter contemplações com o mercado Português se fossem infringidas patentes? Acha que os mercados Brasileiro e Indiano são comparáveis ao nosso?
- quanto aos medicamentos já sem patente: se laboratórios de genéricos, eficientes e com dimensão, não os produzem de todo, acha que alguém lhes vai querer pegar?
Relativamente às parangonas, o que é que as Farmácias têm a ver como o assunto: se os Laboratórios não os produzem, ou os Grossistas os exportam, a culpa é de quem? (tentem arranjar Hidroxizina com facilidade...)
Esta notícia só serve para "atapetar" o caminho para outras, como a de atribuição de novos alvarás...
# por Blogger RMM : terça-feira, junho 04, 2013

 

 

 

O Greenman é um lirico de facto, mas ao menos não é cobarde. Ui! que a industria nao ia ter contemplações! Que medo! Enfim... Sei bem as pressões que sofreram os indianos e brasileiros. Mas ao menos não se vergaram aos interesses da IF que em muitos casos roçam a extorsão, e souberam defender a saúde publica nos seus países. Note que estamos a falar de patentes de medicamentos "inovadores" cuja inovação não ficou bem clara. Cá e nos EUA, pagamos esses medicamentos como "inovações de facto", lá eles abriram a pestana e lá viram que usar um enantiómero R em vez do S, acrescentar um radical metilo e siga, não é propriamente uma inovação.
Se de facto houver um concurso publico para atribuir licenciamento para produção desses medicamentos em falta, que traga beneficios (como um periodo de exclusividade, beneficios fiscais, etc.), queria ver se não lhe pegavam. No limite, nacionalizava-se uma ou duas fábricas. Apenas no limite, se nada mais resultasse, que os tempos não estão para revoluções...

Fora lirismos, penso que a solução passará por proibir a exportação de todos os medicamentos enquanto houver medicamentos em falta no mercado, sem motivo justificado, acabando com aquela história de "pode-se exportar, desde que não falte". Quando a situação normalizar, retomar-se-ia a exportação. Tudo isto com coimas e penas de prisão a condizer. É capaz de ser a solução mais viável para resolver o problema.
# por Blogger GreenMan : terça-feira, junho 04, 2013

 

 

Enviar um comentário


 

 

 

ARQUIVOS

Maio 2003      Junho 2003      Julho 2003      Agosto 2003      Setembro 2003      Outubro 2003      Novembro 2003      Dezembro 2003      Janeiro 2004      Fevereiro 2004      Março 2004      Abril 2004      Maio 2004      Junho 2004      Julho 2004      Agosto 2004      Setembro 2004      Outubro 2004      Novembro 2004      Dezembro 2004      Janeiro 2005      Fevereiro 2005      Março 2005      Abril 2005      Maio 2005      Junho 2005      Julho 2005      Agosto 2005      Setembro 2005      Outubro 2005      Novembro 2005      Dezembro 2005      Janeiro 2006      Fevereiro 2006      Março 2006      Abril 2006      Maio 2006      Junho 2006      Julho 2006      Agosto 2006      Setembro 2006      Outubro 2006      Novembro 2006      Dezembro 2006      Janeiro 2007      Fevereiro 2007      Março 2007      Abril 2007      Maio 2007      Junho 2007      Julho 2007      Agosto 2007      Setembro 2007      Outubro 2007      Novembro 2007      Dezembro 2007      Janeiro 2008      Fevereiro 2008      Março 2008      Abril 2008      Maio 2008      Junho 2008      Julho 2008      Agosto 2008      Setembro 2008      Outubro 2008      Novembro 2008      Dezembro 2008      Janeiro 2009      Fevereiro 2009      Março 2009      Abril 2009      Maio 2009      Junho 2009      Julho 2009      Agosto 2009      Setembro 2009      Outubro 2009      Novembro 2009      Dezembro 2009      Janeiro 2010      Fevereiro 2010      Março 2010      Abril 2010      Maio 2010      Junho 2010      Julho 2010      Agosto 2010      Setembro 2010      Outubro 2010      Novembro 2010      Dezembro 2010      Janeiro 2011      Fevereiro 2011      Março 2011      Abril 2011      Maio 2011      Junho 2011      Julho 2011      Agosto 2011      Setembro 2011      Outubro 2011      Novembro 2011      Dezembro 2011      Janeiro 2012      Fevereiro 2012      Março 2012      Abril 2012      Maio 2012      Junho 2012      Julho 2012      Agosto 2012      Setembro 2012      Outubro 2012      Novembro 2012      Dezembro 2012      Janeiro 2013      Fevereiro 2013      Março 2013      Abril 2013      Maio 2013      Junho 2013      Julho 2013      Agosto 2013      Setembro 2013      Outubro 2013      Novembro 2013      Dezembro 2013      Janeiro 2014      Fevereiro 2014      Março 2014      Abril 2014      Maio 2014      Junho 2014      Julho 2014      Setembro 2014      Outubro 2014      Novembro 2014      Dezembro 2014      Janeiro 2015      Fevereiro 2015      Março 2015      Abril 2015      Maio 2015      Junho 2015      Julho 2015      Agosto 2015      Setembro 2015      Outubro 2015      Novembro 2015      Dezembro 2015      Janeiro 2016      Fevereiro 2016      Março 2016      Abril 2016      Junho 2016      Julho 2016      Agosto 2016      Setembro 2016      Outubro 2016      Novembro 2016      Dezembro 2016      Janeiro 2017      Fevereiro 2017      Março 2017      Maio 2017     

 

Perfil de J. Soares Peliteiro
J. Soares Peliteiro's Facebook Profile

 


Directórios de Blogues:


Os mais lidos


Add to Google

 

 

Contactos e perfil do autor

 

 

Portugal
Portuguese flag

Blogues favoritos:


Machado JA

Sezures

Culinária daqui e d'ali

Gravidade intermédia

Do Portugal profundo

Abrupto

Mar Salgado

ALLCARE-management

Entre coutos e coutadas

Médico explica

Pharmacia de serviço

Farmácia Central

Blasfémias

31 da Armada

Câmara Corporativa

O insurgente

Forte Apache

Peopleware

ma-shamba



Ligações:

D. G. Saúde

Portal da Saúde

EMEA

O M S

F D A

C D C

Nature

Science

The Lancet

National library medicine US

A N F

Universidade de Coimbra


Farmacêuticos sem fronteiras

Farmacêuticos mundi


This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Creative Commons License
Licença Creative Commons.