<$BlogRSDUrl$> Impressões de um Boticário de Província
lTradutor Translator
Amanita muscaria

Impressões de um Boticário de Província

Desde 2003


quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Todos à manife! 

«Farmácias vão realizar um cortejo desde o Campo Pequeno até ao Ministério da Saúde,
onde pretendem entregar a petição que defende a alteração da política do medicamento.»

Quando julguei já ter visto tudo eis que se assiste agora a uma manifestação de farmácias; surpreendente; já só falta uma greve geral!...

Peliteiro,   às  22:44

Comentários:

 

Uma vergonha que o Sindicato participe. Ou andam a servir os interesses do patronato disfarçados de Sindicato ou são pura e simplesmente BURROS que nem uma porta. Em relação a essa associaçãozeca de "jovens farmacêuticos", convém referir que a maioria deles não passam de carreiristas e tachistas, com tachos na ANF e seus tentáculos, bem como são igualmente donos de farmácia ou futuros herdeiros das mesmas. Daí não se espere nada. O que me custa mais é ver os estudantes de Ciências Farmacêuticas tão iludidos pela propaganda da ANF e dos seus capangas. Eu próprio me deixei iludir pela mesma enquanto estudante, até começar a ver a realidade nua e crua no meu estágio curricular. A ANF pensa somente no lucro: não quer saber de farmacêuticos para nada. Tanto que forma estes aprendizes de farmácia na sua própria "escola", tanto que organiza reuniões para ensinar a despedir farmacêuticos, tanto que promove a baixa salarial de farmacêuticos e afins. Estão preocupados apenas em proteger o seu feudo intocável! O Cordeirinho só tem dado tiros no pé nos últimos anos e este vai ser só mais um: o resultado vai ser a liberalização total do sector... E é esse o futuro que os verdadeiros farmacêuticos, os que se sentem profissionais de saúde e não meros merceeiros de esquina, com o pensamento mais nos euros que entram do que no serviço ao doente, devem defender.

 

 

 

O povo é sereno!O povo é sereno !

Porreiro pá
# por Anonymous Anónimo : quinta-feira, outubro 11, 2012

 

 

 

Querem manter as farmácas? Vendam as quintas, os cavalos, os prédios, as mansões em Cascais, no Algarve, -até no Brasil"-, os barcos, os Porsche, as motas, ponham os filhotes na escola pública, vão ao Centro de Saúde como o povo, e vivam modestamente com um apartamento na Bobadela e um Renault Clio como o comum dos mortais. Assim essas tais 600 farmácias deixam de estar em risco de fechar. É preciso muita falta de vergonha na cara para montarem este arraial. E o mais chocante nisto tudo é Ordem e Sindicato meterem-se nisto também... Nojo é tudo o que me ocorre.
# por Anonymous Farmacêutico : quinta-feira, outubro 11, 2012

 

 

 

Será divertido ver as super-tias a gritar esganiçadas palavras de ordem: o povo! unido! jamais será vencido!
ROTFL
# por Anonymous Ceinture des Champs : quinta-feira, outubro 11, 2012

 

 

 

ahahah! essa esta' boa "ja so falta uma greve geral" ;-)
e' que e' mesmo!
# por Blogger Andie : quinta-feira, outubro 11, 2012

 

 

 

"Será divertido ver as super-tias a gritar esganiçadas palavras de ordem"

Vai ser lindo, na linha do melhor humor que se faz cá na terrinha.
Será que se juntam depois à marcha da CGTP, vão para assembleia da républica, vão até à praça de Espanha à manif da cultura, ou fazem apenas aqueles 500 metros de Q7?
# por Blogger GreenMan : quinta-feira, outubro 11, 2012

 

 

 

Eu sinceramente às vezes penso que és o caríssimo Peliteiro a arranjar conversa para metermos aqui. Muito bem pensado. Eu até acho que já mandei esta dica.

Continuem a pensar que as pessoas vão vender os Porsches e as suas herdades e os seus jactos particulares para sustentarem uma farmácia. E já agora porque não os Clios e as casas na Bobadela? Essas também contam.

Se a farmácia não der para mais, vai à falência, se for uma sociedade, vai a sociedade e o seu património, se for empresário em nome individual aí vão os porsches e as herdades e os jactos e os clios e as casas na bobadela.

É que tirando um ou outro argumento interessante, é quase tudo conversa de PCP ou de taberna.

E esse último comentário passa sempre por inveja.

Eu não tenho Porsche nem nada parecido nem sequer lá perto e tenho vários defeitos, mas inveja nunca foi um deles e desse último comentário é só isso que retiro.


Tirando este aparte não irei participar no cortejo.

Estou um pouco dividido em relação a estes protestos, por isso não participo.


# por Anonymous Who Cares : quinta-feira, outubro 11, 2012

 

 

 

Se por um lado se deve criticar uma associação que revela crescentes dificuldades financeiras mas aluga o Campo Pequeno para uma reunião magna, por outro não se deve meter a farinha toda no mesmo saco.
Eu e aminha mulher somos proprietários de uma farmácia há quase quinze anos e com muito orgulho. Temos desenvolvido um trabalho em prol dos utentes e da freguesia em que estamos inseridos e não temos casas de praia nem outros gastos estúpidos como aqui se referem.
Vivemos do nosso trabalho e é graças a esse trabalho que na maior parte dos dias saímos de casa antes das 9h e regressamos muitas vezes depois das 21h. Sábados e domingos fazemos parte da escala juntamente com todos os outros funcionários. Nunca nos caíram os parentes na lama por trabalharmos como os outros apesar de nos rotularem de patrões.
Consideramos-nos mais gestores de um negócio particular e em muito regulamentado pelo Estado.
Repito, nunca tivemos pretensões de atingir riqueza, fazemos aquilo que gostamos e aprendemos a fazer há mais de 20 anos.

Não temos culpa da desregulamentação do sector que melhor trabalhava em Portugal.
Não concordamos com a maior parte das medidas impostas, só quem passa por isso, pode saber o que é não ter medicamentos para vender e satisfazer a necessidade dos utentes porque meia dúzia (mais, muitos mais) chocos-espertos ganham rios de dinheiro a exportar medicamentos.

Nojo sinto eu pelo que nos fizeram como se de uma vingança pessoal se tratasse, nojo sinto eu dos que sentem inveja.
Comprar e gerir uma farmácia é para quem pode e não para quem quer.

Onde é que andam os que aplaudiram a liberalização da propriedade?
Onde é que andam os que aplaudiram a abertura das farmácias dentro dos hospitais que iriam ser como os eucaliptos porque iriam secar tudo à volta?

Os farmacêuticos proprietários cometeram erros, claro que cometeram e a ostentação de bens que alguns(se calhar muitos) fizeram foi um erro crasso mas disso há em todas as profissões e em todos os sectores. Também há construtores arrependidos de não terem poupado a tempo.

As farmácias de Portugal tinham uma distribuição geográfica exemplar, entretanto alguém se lembrou de autorizar transferências à doida e toda a gente quis os grandes centros urbanos e o litoral. Sorte a nossa que o país não tombou para dentro de água, deve faltar pouco...

Tenho muito gosto no meu trabalho, continuo a gostar muito de tratar os meus clientes pelo nome e saber que somos a primeira escolha no que diz respeito a cuidados de saúde.

Caro farmacêutico não se escude em comentários anónimos e espero sinceramente que ainda que não tenha mudado a sua opinião, pelo menos tenha contribuído para não pôr tudo no mesmo nível.

Ao dispôr,
Pedro Gonçalves
Caldas da Rainha
# por Blogger Gonçalves : quinta-feira, outubro 11, 2012

 

 

 

«Eu sinceramente às vezes penso que és o caríssimo Peliteiro a arranjar conversa para metermos aqui»

Who Cares:
Ao contrário de si e da esmagadora maioria dos comentadores, ao longo destes nove anos e meio assinei inúmeros textos que me granjearam variados inimigos; se não escolhi o anonimato no blogue porque haveria de me refugiar na caixa de comentários? Tenha vergonha e assuma a sua identidade. Tem - têm - medo de quê?

# por Blogger Peliteiro : quinta-feira, outubro 11, 2012

 

 

 

Quem não for ao Cortejo está a ser ameaçado pela entidade patronal.
# por Anonymous Anónimo : quinta-feira, outubro 11, 2012

 

 

 

O mundo ao contrário, piquetes de greve dirigidos pelos patrões!
# por Anonymous Anselmo : quinta-feira, outubro 11, 2012

 

 

 

Agradeço a resposta à picardia.

É uma dúvida recorrente. Se fosse este outro formato de troca de ideias era mais facilmente identificável.

Mas não lhe sigo as pisadas.

Se é vergonha ou medo não sei Peliteiro, mas em tudo o que envolva internet e que por isso fica para sempre na eternidade eu tenho cuidado no que divulgo.


No entanto e como já referi anteriormente não deixo de destacar quem se expõe sem dificuldade ou com dificuldade neste meio anónimo, como é o caso do testemunho anterior.


# por Anonymous Who Cares : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

"Comprar e gerir uma farmácia é para quem pode e não para quem quer."

A questão é mesmo essa. É que há tanta gente que queria e não pode, por não ter nascido em berço de ouro de famílias farmacêuticas... O sr. Gonçalves comprou a farmácia ou foi um dos felizes contemplados com uma daquelas do tempo dos concursos exclusivos para farmacêuticos? Parece-me que cai nesta segunda hipótese... Se não for, então ainda pior.Nem tem moral para afirmar o que afirma. Quem lhe garante que se eu abrisse uma farmácia na mesma freguesia não faria um melhor trabalho? Agora só porque não tenho milhares (milhões!), já não posso ter uma farmácia? De que serve então a propriedade exclusiva de farmacêuticos se bloqueiam a entrada aos novos, que não tenham tido a sorte de nascer em berço de ouro, ou tenham um casamento de conveniência? Essa sua afirmação não será receio que isso um dia aconteça? Não lhe fica bem achar que tem uma espécie de direito divino sobre o resto da classe. Depois admiram-se que se fale em classe de castas, feudos e que comece a haver um sentimento anti-ANF, e anti-proprietários...
# por Blogger GreenMan : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

Não nos devemos queixar, quem neste país ganha mais de 1.300 euros mês, pelo nova tabela IRS é rico!
Aposto que somos todos ricos!
Portugal era um país de "dotores" agora sim, é um país de ricos.
Vivam os ricos!

Nota: não vou á manifestação porque estou de serviço.Tenho o costume plebeu de trabalhar.

Um cumprimento especial para o colega Gonçalves,(ainda há Farmacêuticos em Portugal).

-João Oliveira A.L.Torres,Lisboa-


# por Anonymous Anónimo : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

O Senhor Greenman pensa que com a liberalização, para ter uma farmácia não é necessário investimento de milhares.
Está muito enganado.
( sem falar em todas as obrigações legais de intalação)
Vai trabalhar 4 anos de borla!
E com a crise, não espere viver desafogadamente.

A ilusão é a mãe de todos os atrevimentos!


# por Anonymous Anónimo : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

Este “Farmacêutico” deve ser um “bot” de algum grupo que pretende a liberalização do sector: sempre a mesma “cassete”, sempre os mesmos exageros, sempre a mesma tipificação do proprietário de Farmácia.

A minha família tem uma Farmácia há muitas décadas (a caminhar para o século): não conheço ninguém que trabalhe tanto como os meus familiares – são todos os dias, pelo menos, 11 horas de trabalho com meia hora de almoço, mais os serviços, formações pós-laborais, etc. Nem um desses meus familiares é rico ou perto disso – os carros que possuem são Peugeots e VWs, qualquer um deles com mais de 10 anos; não têm barcos; não vão passear ao estrangeiro com regularidade; não possuem casas de férias, etc. A sua “riqueza” é não terem dívidas ao Banco e algum dinheiro aforrado. Servem uma comunidade urbana (em Lisboa) onde administram vacinas gratuitamente, verificam medicação, fazem “consultas” à população (muitos utentes confiam mais na Farmácia do que no Centro de Saúde), abrem contas-corrente que muitas vezes nem chegam a ser pagas, etc. Este sentido de missão é partilhado por muitos dos farmacêuticos proprietários de Farmácias na zona.

O “Farmacêutico” pode estar certo que se os grandes grupos entrarem no mercado, nunca na vida dele poderá vir a ser proprietário de um Farmácia: pelo contrário, com a legislação pré-2005 (se há algo que Oliveira Salazar conhecia era o pensar e o estar do Povo Português – a legislação então gisada assentava que nem uma luva na nossa Sociedade), vários colegas dos meus familiares puderam adquirir uma e fazer dela o seu modo de vida. Pode, ainda, estar certo de que os grandes grupos lhe vão dar muito que fazer, quer em termos de objectivos de vendas, quer em termos de marcas a “aconselhar”.

Nota: sou Engenheiro e não possuo nenhum interesse no sector – apenas vejo que há muita gente que apenas está bem quando os outros não estão: é um pena esta maneira de estar e pensar a vida!
# por Anonymous Anónimo : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

Eu não ligo ao "farmacêutico".
Para bem da conversa no blog façam como eu, não se deixem picar.

-farto de cassetes-
# por Anonymous Anónimo : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

Parece que o blogue aqui do Peliteiro está cheio de donos de farmácia ou de familiares que - nem sendo farmacêuticos - lá metem o bedelho (ou esperam meter um dia)... Ah, já me esquecia que a lei foi alterada e agora qualquer pato bravo pode ser dono de uma farmácia, mas bom, a bem dizer, mesmo antes do Pinócrates a ter alterado já existiam os FALSOS PROPRIETÁRIOS. Assim se vê a mentalidade típica do dono de farmácia médio português: ou seja, deixa muito a desejar em termos éticos e deontológicos.

Sou jovem, terminei recentemente o curso, passei quase 5 anos a acreditar piamente na doutrina da ANF e da pandilha associada. Mas felizmente tenho um cérebro e sei pensar sozinho e cedo, ao iniciar o estágio, comecei a perceber a podridão que vai dentro do sector, desde a indústria às farmácias, passando pela distribuição. O que sinto não é inveja de nada, não tenho motivos para invejar luxos nem megalomanias, o que sinto é NOJO porque quando decidi ser farmacêutico decidi sê-lo enquanto profissional de saúde, não enquanto empregado de merceeiro de esquina.

Felizmente, a maioria dos farmacêuticos que se formam hoje, têm uma mentalidade e visão muito abertas, já conhecem o estrangeiro e diferentes realidades e sabem que os colegas que exercem no Reino Unido, por exemplo - e apesar de ser o "temível" sistema liberalizado de instalação de farmácias e dominado por cadeias que os donos portugueses abominam - são profissionais de saúde verdadeiramente independentes de interesses do foro comercial dos donos e que são respeitados enquanto profissionais de saúde quer por outras classes quer pelos próprios utentes.

O que eu defendo é muito simples: o farmacêutico, profissional de saúde (não o merceeiro dono da farmácia), tem de ser LIVRE da pressão comercial exercida pelos donos de farmácia sobre a sua actividade e a ORDEM DOS FARMACÊUTICOS tem de ser independente dos donos de farmácia e agir! ISTO NUNCA FOI VERDADE NEM ANTES NEM DEPOIS DA LIBERALIZAÇÃO DA INSTALAÇÃO. E é isto que me mete nojo e que eu não admito!

E não me venham com histórias da carochina, dizer que são pobrezinhos e santos (do pau oco, só se for), que apesar de o meu currículo ainda não ser longo, já vi muito com os meus próprios olhos e conheço bem a realidade que me chega de outros colegas, noutras farmácias. Tenho material suficiente para apresentar queixa no Infarmed sobre "n" ilegalidades que se cometem nas farmácias - por iniciativa dos seus donos - e atropelos ao Código Deontológico que rege a profissão, não fossem o Infarmed um morto-vivo e a Ordem dos Farmacêuticos um fiel animal de estimação da ANF, dominada pelos donos e não por quem constitui a maioria da classe farmacêutica.
# por Anonymous Farmacêutico : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

Um outro conselho aos srs. merceeiros (aos que, pelo menos, ainda são farmacêuticos - no papel, pelo menos): deixem a mulher/marido/filho/enteado/genro/nora e afins em CASA. Se não são farmacêuticos que fiquem LONGE da farmácia, ao invés de meterem o bedelho em matérias para as quais não têm qualquer formação.
# por Anonymous Farmacêutico : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

Caro Green Man,
Não herdei nem ganhei nada em concursos. Simplesmente quando achei que o devia fazer e apareceu oportunidade recorri a empréstimo bancário que pago, tal como pago impostos. Haverá problema nisso? Se não entendeu, eu explico. Gerir uma farmácia é para quem pode, estar lá, sentir o que as pessoas precisam, as suas dificuldades. Gerir uma farmácia não é passar ao fim do dia para recolher o dinheiro da caixa, percebeu?
O meu berço era de ouro sim mas de educação e princípios, não de dinheiro.

Tem conhecimento que eu seja a favor de tudo o que a Anf diz ou faz?
O mal de muita gente é medir tudo pela mesma bitola.

O Green Man também espera pelas Boots e Sonaes desta vida para pegarem nas farmácias falidas?
Acha que a população vai beneficiar com isso?

Anda tanta gente enganadinha mas os políticos também gostam de dar aquilo que o povo quer...
# por Blogger Gonçalves : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

"O Green Man também espera pelas Boots e Sonaes desta vida para pegarem nas farmácias falidas? Acha que a população vai beneficiar com isso?"

Numa palavra, acho. Se conseguirem ter medicamentos mais baratos, não acha que é benéfico? Eu como cliente que também sou, acho muito benéfico. Se tiverem farmacêuticos motivados, e conseguirem prestar um serviço de saúde que pode ir para lá da simples dispensa de medicamentos, acho que pode ser benéfico.
Ontem passou-me pela ideia que devia ser PROIBIDO a um farmacêutico acumular a direcção técnica com a propriedade, pois trata-se de um manifesto conflito de interesses. "Quer ser proprietário? Faça então o favor de entregar a sua carteira profissional." Bem sei que parece esquizofrénico, mas nunca me fechei em dogmas, logo questiono estas coisas sob todos os pontos de vista. Deste modo a OF podia assumir o seu papel de defesa dos profissionais sem rodeios nem paninhos quentes para agradar a ANF.

Então pediu um empréstimo.Muito bem. Mas continuamos com o mesmo problema não é? Só teve o empréstimo porque tinha bons fiadores. E numa altura em que o crédito era barato.
Quanto ao investimento, uma coisa é ter de investir 100 ou 200 mil euros, outra bem diferente é ter de pedir um empréstimo na ordem do milhão de euros para poder ter uma farmácia. Mas eu não me iludo. Ter uma farmácia passou de um sonho possível quando acabei o curso para uma ilusão. E sinceramente, ter farmácia já nem é o que é preciso para se ser Farmacêutico.
# por Blogger GreenMan : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

Caro Green Man,

Na altura não foram os milhões que se pedem agora. Está mais uma vez enganado meu Caro.

Medicamentos mais baratos? Se o preço médio dos genéricos passou de 20€ para 5€ ainda acha que deviam estar mais baratos? Acha que a população não tem acesso ao medicamentos pelo preço? Eu sinceramente acho que não.
E realmente parece uma esquizofrenia, então era preciso ter farmácia para se ser farmacêutico?
Não percebi, peço desculpa.
Já agora, que poder é que a OF tem? Que poder é que a Anf realmente tem e/ou aparente ter?
# por Blogger Gonçalves : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

Imbecilidade ate porque a maior parte das farmacias esta aberta aos sabados. Este blog tem uma elevada incidencia de comentarios pura e simplesmente incendiarios
# por Blogger Azrael : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

Uma é coisa é certa, as farmácias nunca mais na vida, em tempo algum, terão o nível de lucros a que estavam habituados. Acabou-se. Finito. Perceberam todos?
# por Anonymous Duidra : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

Se essa dos incendiários era para mim, muito obrigado. Vou fazendo os possíveis para haver discussão.

Quanto ao poder da OF, é igual a zero. A irrelvância a que se remeteram nas últimas décadas, deixando a defesa da profissão de farmacêutico comunitário nas mãos da ANF, assim o dita. É triste, porque se pago quotas, gostaria de ver alguém a defender a profissão, mais do que a defender a propriedade de farmácia.
A ANF, desde que se passou a preocupar com negócios diversos, aqui e na Polónia, em vez de ser uma associação de defesa dos interesses dos proprietários, perdeu também parte do seu poder. Mas aí, a imagem de ostentação que passou para a opinião publica é a principal culpada. E é de lamentar que não tenha usado o seu poder para fazer avançar a profissão. São estratégias...

# por Blogger GreenMan : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

Sou contra greves e a favor de manifestações pacificas e civilizadas. É isso que vai acontecer amanhã e irei estar presente, com orgulho, por estar a defender a dignificação do setor farmaceutico e da minha atividade profissional. Fosse eu farmaceutico de outro setor de atividade, analises, industria farmaceutica ou alimentar, informação médica,etc., igualmente estaria presente por razões de solidariedade profissional. Se me orgulho de alguma coisa é de ter dado contributos à sociedade, quer civil, quer profissionalmente, sem qualquer interesse monetário. É este o meu modo de viver - ver sempre o que posso fazer pela sociedade(J.Kennedy). Tenho alguma incompreensão por aqueles que estão sempre a exigir da sociedade, seja atraves de greves, de insultos com linguagem impropria para gente com cerebro, seja pelos revoltados que só se sentem bem a dizer ou fazer mal à sociedade. Sinto quase desprezo por essa gente, não fossem humanos.
Concluo desta forma: parem de se queixar e façam alguma coisa útil, como tão bem sabe fazer o autor deste blog.
# por Anonymous Carlos F : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

Amanhã vai estar no Campo Pequeno a dizer ao povo que os medicamentos têm de ser mais caros porque senão os senhores donos das farmácias não as conseguem manter (aka manter o seu estilo de vida). O povo não é estúpido Carlos F. E o Cordeirinho já passou à história, este vai ser mais um tiro nas suas patinhas de lobo disfarçado de cordeiro. Que seja este o derradeiro!
# por Anonymous Farmacêutico : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

Solidariedade por quem me quer cortar o salário? Por quem me quer despedir? Por quem ataca a profissão ao criar aprendizes de farmácia corridos a ordenado mínimo para substituir farmacêuticos? Só um ESTÚPIDO o faria.
# por Anonymous Farmacêutico : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

Já agora, o Cordeiro vai chegar à manif de BMW Z4 ou de Porsche Panamera?
# por Anonymous Farmacêutico : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

O z4 imaginário do Cordeiro incomoda-o porque gostava de ter um ou porque gostava que ninguém tivesse?
# por Blogger Azrael : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

A dos incendiários era para o post ao qual respondi do anónimo que diz que quem não vai à manif está a ser ameaçado
# por Blogger Azrael : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

O greenman continua a achar que o cerne disto tudo é o preço do medicamento. Ainda não percebeu que quem manda no preço é a indústria e que as farmácias pouco ou nada podem fazer quando a isso.

Pensa também que a boots, como quer perder dinheiro, vai ter como estratégia vender os medicamentos ao menor preço possível. A boots, ao contrário de todos os outros negócios do planeta não quer maximizar lucros.
# por Blogger Azrael : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

Por acaso, confirmei há pouco que há ameaças. Mas o povo é sereno...
E não é uma manif, é um cortejo cujo percurso são cerca de 900 metros. Será que também levam carpideiras?

Já afirmei, mais do que uma vez, que a remuneração do acto farmacêutico NÂO PODE ser feita através do preço do medicamento. Por isso, quanto mais baixo for este, seja por integração vertical ou horizontal, melhor para todos nós, contribuintes. Onde anda o CDS pá?
# por Blogger GreenMan : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

Sou uma verdadeira Boticaria de Provincia,e não me revejo nas criticas aos Farmacêuticos propriétarios de Farmácias.Dou o meu melhor todos os dias e muita gente sai de mãos a abanar da minha Farmácia,ou porque só la foi pedir conselhos ou porque não lhes vendi o que pretendiam.Mas aquilo que me choca verdadeiramente é perguntarem-me por ex." A como está hoje a sinvastatina?",ou ainda ouvir dizer "se está tão barato deve ser só farinha."realmente parece que estamos na mercaria.....
# por Anonymous Anónimo : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

Só reparei agora que isto só na interface web para telemóvel é que fica organizado como post e respostas por hierarquia. No desktop é tudo seguido por ordem cronológica.

Certo, a remuneração não pode depender do preço do medicamento. Concordo o mais possível. Mas neste momento não é isso que se passa. A realidade é que neste momento, quanto mais baixo for o preço do medicamento menos ganha a farmácia e, consequentemente, menos pode ganhar o farmacêutico.

Naturalmente a verticalização trará economias de escala. Não nos podemos esquecer é que a escala não serve só para baixar preços, serve também para baixar salários, gerir recursos humanos de forma muito mais analítica, cortar intermediários, etc. Quantos intermediários serão cortados quando estivermos a 100% numa lógica de compra centralizada? As farmácias do UK, realidade que tanto venera, têm o mínimo de farmacêuticos possível a trabalhar o mínimo de horas possível. Já agora um aparte, o que funciona bem lá é a regulamentação e fiscalização das farmácias, não são "as farmácias". Qualquer farmácia portuguesa média dá 10 a 0 a uma farmácia média britânica.

Eu sou 100% a favor da automatização e optimização de processos. Mas ela tem um custo e quem o paga é sempre o elo mais fraco da cadeia de valor. E muitos deles são farmacêuticos (não proprietários).
# por Blogger Azrael : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

Cara boticária de província, não se preocupe que ainda há muita margem para cortar no preço dos medicamentos. Só que é a margem da IF, não a das farmácias.

Quando começar a receber sinvastatina a 5 cêntimos a embalagem como no reino unido, aí falamos.
# por Blogger Azrael : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

Querem fazer greve, manifs e afins??? Nós, farmacêuticos, somos uma cambada de carneiros ma mando da ANF! Quando era estudante, a ANF usava as associações de estudantes, a Ordem... Mas agora o Sindicato também??? A greve deveria ter sido feita em 2005, quando a bagunça começou. Ainda me lembro de um colega que numa reunião no Porto falou em greve geral e na altura toda a gente se riu, uns porque iam ficar sem ganhar uns euros outros talvez guiados pelo efeito de manada... Nessa altura sim, quando desregularam completamente o sector! Agora? Cambada de carneiros!
# por Anonymous Anónimo : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

Carneiros, não... CORDEIROS!!!
# por Anonymous Anónimo : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

Se o Farmacêutico é o espelho da nova geração, está tudo dito sobre o futuro da profissão.

# por Anonymous Anónimo : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

"Qualquer farmácia portuguesa média dá 10 a 0 a uma farmácia média britânica." Não sei se dá... afinal, as farmácias britâncias têm seguido à letra aquele dito "Há de tudo como na farmácia", mas em versão drogaria brasileira. Não nos iludamos, cá também já começa a acontecer. Quanto tempo falta para ver detergente da roupa à venda na farmácia? Chocolates dieteticos já vi, assim como promoções nos cosméticos (sacolas, chapeus, "leve o gel de banho, oferecemos o shampoo", you name it...).

È certo que a integração vertical tem as consequências que afirma. Mas se a fiscalização é assim tão melhor, o único problema mesmo é o que fazer ao "elo mais fraco" da cadeia. Pois bem, talvez então com a larga maioria no mesmo barco, comecemos a fazer sentir a nossa voz como verdadeiros profissionais de saúde. Somos muito respeitados mas é pelos velhinhos que vão à farmácia. Os jovens, cada vez mais, pouco se importam se têm lá um farmacêutico ou um macaco, pois se não percepcionarem que a nossa presença acrescenta valor, seremos encarados como dispensáveis, com ou sem a tal integração.
# por Blogger GreenMan : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

>>>Se o Farmacêutico é o espelho da nova geração, está tudo dito sobre o futuro da profissão.<<<

Não sei se sou o espelho da nova geração, mas se não sou, devia. Muitos pensam como eu mas vivem no medo de se expressar.

Expliquem uma coisa, caros merceeiros donos de farmácia: para quê uma escola a formar "aprendizes" de farmácia que colocam nas vossas mercearias com o título pomposo de "técnico auxiliar de farmácia? PARA QUÊ? Se me dissessem que para fazer validades, verificar stocks, dar entrada de encomendas e afins, tudo bem. Mas não, eles estão também AO BALCÃO, a dispensar tudo e mais alguma coisa, tal como farmacêutico do lado. Com tanto farmacêutico no mercado e tão baratinhos, o que é que querem mais?

TENHAM MAS É VERGONHA NA CARA! AMANHÃ, ESPERO, VAI SER O PRINCÍPIO DO FIM DA FARMÁCIA-MERCEARIA PORTUGUESA.
# por Anonymous Farmacêutico : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

A tua revolta, caro farmacêutico, é verdadeiramente lamentável, pois apesar de teres razão quando falas de alguns aspectos (por exemplo a ostentação que sempre houve no sector), perde-la por completo quando todos os teus textos nada mais fazem que não seja destilar ódio visceral que sentes a uma classe que, para tua infelicidade, não te merece.


A diferença entre nós é só uma: enquanto eu não te desejo desemprego, miséria e exploração, tu nada mais desejas que não seja a destruição de TODOS os proprietários.
Foi isso que se passou a seguir ao 25 de Abril. Os que pensavam como tu agora pensas, nacionalizaram todo o tecido produtivo e qual foi o resultado? Fábricas paradas, insolventes e miséria para todos! Mas pelo menos as empresas eram do POVO!

Abre os olhos e começa a pensar com o cérebro e não apenas com o intestino grosso...
# por Anonymous Anónimo : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

Não respondeu à pergunta, ó anónimo. Limitou-se a tentar ofender-me com palavras saídas directamente do seu intestino grosso, isso sim. Explique-me quem são e para que servem estes "técnicos auxiliares de farmácia" quando há milhentos farmacêuticos a sair das faculdades e tantos outros no desemprego ou mesmo sem nunca terem conseguido um emprego. No meu local de trabalho a senhora dona proprietária esteve MESES sem farmacêutico substituto, ainda a lei que elimina a obrigação do mesmo nem estava pensada, quanto mais promulgada. E atenção que estes ditos auxiliares já vêm de há muito tempo... Desde sempre. Gabam-se muito de um profissionalismo que não têm, estes merceeiros, de outro modo não poriam aprendizes a fazer exactamente o mesmo o que fazem os farmacêuticos e o que é mais nobre na profissão: a dispensa e o aconselhamento ao utente! Mais uma vez: TENHAM VERGONHA.
# por Anonymous Farmacêutico : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

Este tipo é lá farmacêutico algum. Nem nova geração nem velha, é uma fraude. O único objectivo dele aqui pelo que vejo é lançar comentários incendiários sempre a bater na mesma tecla.
# por Blogger Azrael : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

Não sou incendiário nenhum. Sou farmacêutico - sem orgulho, neste momento - inscrito na Ordem dos Farmacêuticos desde Março de 2012. Tenha vergonha na cara por ousar insinuar que não sou farmacêutico! Respondam à questão... Se bem que a resposta é óbvia, mas gostaria de os ver admitir!
# por Anonymous Farmacêutico : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

Farmacêutico, tem calma. A razão está do teu lado. E o Orgulho de ser Farmacêutico acima de tudo, porque ser Farmacêutico é também saber respeitar as opiniões dos outros, por mais incendiárias que possam parecer. Com quotas pagas ou sem elas, tanto faz. Por algumas respostas aos teus comentários, vê-se bem que esta sempre foi uma classe protegida, de gente que só está bem vivendo no corporativismo, cuja dificuldade em respeitar opiniões diferentes é incutida à nascença e reforçada nas faculdades.
Mas neste momento já são a minoria, e a cada ano que passa, serão ainda mais minoritários. À medida que mais jovens farmacêuticos forem acordando para a realidade, a mudança será inevitável.
Uma questão: se os farmacêuticos proprietários indignados que irão amanhã ao cortejo são ainda DT, quer dizer que vão existir umas quantas farmácias que amanhã estarão abertas sem DT? Se fosse ao INFARMED, amanhã era dia de inspecções...
# por Blogger GreenMan : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

Farmacêutico é juntar-se a outros farmacêuticos que pensam da mesma maneira e comprem uma farmácia e assim já pode ensinar como a profissão é nobre a outros colegas.

Foi assim que fiz no início da carreira.

É preciso muito trabalho e sacrifício, claro, mas disparar em todas as direcções é que é fácil.

Tens alguns pontos importantes e verdadeiros.

A forma como o fazes é que é errada, porque atiras para todo o lado, notas e exacerbas todos os pontos negativos e não reparas nos teus próprios erros.

É óbvio que estás descontente com o teu local de trabalho e o meu conselho é procurares outro local, mesmo neste tempo difícil. Pode ser que tenhas a sorte de encontrar um patrão de que gostes.

A mania de dizer mal do próprio país e que nos outros países é que é tudo perfeito e é tudo uma jóia é uma mania muito portuguesa.


A falta de farmacêuticos é só e apenas uma questão monetária, algo a que te escapa sempre, como se ela não existisse. Afinal toda a gente vive do ar e até consegue trabalhar de borla em prol do utente e da sociedade.

Não havia uma farmácia que se orgulhava de só empregar farmacêuticos antes da crise? Vê lá o que aconteceu entretanto.
# por Anonymous Anónimo : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

"As farmácias do UK, realidade que tanto venera, têm o mínimo de farmacêuticos possível a trabalhar o mínimo de horas possível. Já agora um aparte, o que funciona bem lá é a regulamentação e fiscalização das farmácias, não são "as farmácias"." - Azrael

Caro Azrael, no UK as farmácias têm o mínimo possível dos farmacêuticos mas se eles lá não estiverem não abrem. Ao contrário das portuguesas que têm o proprietário/DT em casa e a farmácia com técnicos a funcionar.


Eu também sou farmacêutica e revejo-me a 100% nos comentários do Farmacêutico.
Acabei o curso em 2010, estagiei numa farmácia em que a proprietária/DT ia lá de mês a mês e depois trabalhei numa farmácia com proprietário falso. Neste momento desisti da profissão de farmacêutica comunitária porque me sinto completamente desiludida com esta profissão. Os nossos conhecimentos técnicos ficam guardados para nunca mais serem usados, já me disseram na altura do verão "sempre que vier alguém com uma criança à farmácia veja se consegue vender um solar". Mas o que é isto? Eu acredito no valor do farmacêutico comunitário quando faz o seu trabalho, para vender solares sou uma empregada de balcão.

Se a nossa profissão deixasse de existir veriam alguma diferença no sistema de saúde? Mas será que ninguém vê que a nossa profissão está a desaparecer? Será que os 99,9999% dos farmacêuticos que não são donos de farmácias não vêem que defender o modelo de farmácias em que temos que ser comerciais e não acrescentamos valor científico estamos a dar um tiro nos pés?

Só acho que todos os não proprietários ainda não acordaram porque ainda não lhes deve ter afectado muito esta situação. Vêem farmacêuticos jovens a ganhar 700€ mas enquanto estiverem com os 2000€ deixam-se ficar muito quietinhos quase a ver se ninguém repara neles.


# por Anonymous Anónimo : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

Em resumo:
Fora com os * ajudantes técnicos de farmácia * que só serviram para piorar e prejudicar a evolução das farmácias.
Estou de acordo: só farmacêuticos ao público.
Como provável doente quero ser atendido por um mau farmacêutico e não por um bom ajudante técnico.
Ao dito farmacêutico, respeito a sua luta marxista que caiu com o muro de Berlim. Gosta de sofrer, nada tenho a opor.
No fundo quer dinheiro!
Como já disse não lhe ligo e é a última vez que falo em Sua Excelncia.
O momento pede outras abordagens.

# por Anonymous Anónimo : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

Greenman: "pois se não percepcionarem que a nossa presença acrescenta valor, seremos encarados como dispensáveis, com ou sem a tal integração." Concordo em pleno. Eu não diria melhor. Depois de ler isto penso: afinal ele até diz umas coisas acertadas.

Depois leio o resto e vejo como está cego pelo preconceito. Em resposta à sua "uma questão" diria que a inspecção do INFARMED feita amanhã terá o mesmo resultado que uma que é feita quando o DT está de férias. É para isso que servem os farmacêuticos substitutos, não?

À anónima: "Ao contrário das portuguesas que têm o proprietário/DT em casa e a farmácia com técnicos a funcionar.". Só me dá razão. Em portugal é suposto estar sempre um farmacêutico na farmácia, seja DT ou substituto. São assim as normas do INFARMED. Se as farmácias não cumprem é porque, ao contrário do UK não há fiscalização, tal como já tinha dito.

"Eu também sou farmacêutica e revejo-me a 100% nos comentários do Farmacêutico."
Lamento. Acho que se ler bem tudo o que ele escreve muda de opinião.

"porque me sinto completamente desiludida com esta profissão"
Lamento a sua falta de sorte. Certamente que os exemplos que deu não são a regra mas sim a excepção. Caso contrário as farmácias já não tinham clientes pois ninguém quer ir a um sitio onde impingem produtos para as suas crianças.

De resto, lamento a sua visão a preto e branco de proprietários de um lado e não proprietários do outro. É que se ainda não reparou, não há lugar para farmácia sem haver farmacêuticos nem lugar para farmacêuticos sem haver farmácia.
# por Blogger Azrael : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

>>>Em portugal é suposto estar sempre um farmacêutico na farmácia, seja DT ou substituto. São assim as normas do INFARMED. Se as farmácias não cumprem é porque, ao contrário do UK não há fiscalização, tal como já tinha dito.<<< diz Azrael

Que GRANDE e ESCANDALOSA mentira. A ANF fez lóbi e o Governo acedeu eliminando a obrigatoriedade do farmacêutico subsituto nas farmácias "pobrezinhas". Já se esqueceu? Não foi às reuniões da ANF? O seu amigo Cordeiro (e restante pandilha) sempre se opôs à presença obrigatória de dois farmacêuticos na farmácia. E há inúmeras farmácias, só com Director Técnico, em que quando este está ausente para almoço, tratar de qualquer assunto e afins, quem toma as rédeas é o familiar (marido, mulher, filho, enteado, enfim um pato bravo qualquer sem qualquer formação em farmácia) ou o ajudante/técnico ou qualquer pomposo "técnico auxiliar de farmácia". Não vale a pena taparem o sol com a peneira meus senhores. A realidade está aí, nas farmácias... Só é pena o Infarmed não funcionar e não actuar como devia: forte e duro. Continuam sem responder: por que motivo forma e promove a ANF estes ditos "técnicos auxiliares de farmácia" quando há farmacêuticos?
# por Anonymous Farmacêutico : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

Vou dar a minha opinião como estudante de Ciências Farmacêuticas. Actualmente a situação é realmente complicada, a vários níveis: Salários mais baixo, menos emprego e quando se consegue é mais precário. Agora, é óbvio que uma situação económica adversa na farmácia tende a implicar maior pressão para vender e saltar os procedimentos correctos.
Agora outros aspectos importantes,não sei se a zona onde vivo é um caso à parte mas uma coisa vos posso garantir, aqui cada vez noto uma maior importância do apoio farmacêutico e a população valoriza bastante o serviço que é prestado nas farmácias. Por várias me fizeram perguntas antes de dispensar o medicamento, e explicaram sempre o que era necessário. Sei que nem sempre é assim, mas também sei que nem sempre é como pintam as coisas aqui.
Para finalizar, se tiver possibilidade de ficar aqui em Portugal, seria excelente, senão, não terei problema em emigrar.

No meio disto tudo o que nunca deveria mudar, é o orgulho em ser farmacêutico ( futuro, no meu caso).
# por Anonymous Pedro : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

Ao contrário do que o "Farmaceutico" diz em letras maiusculas não é mentira pois isso é um regime de excepção para uma minoria de farmácias, como bem sabe.
# por Blogger Azrael : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

E a ANF sempre defendeu e defende o papel do farmacêutico na farmácia. Obviamente que quando a sustentabilidade desta, só com um farmacêutico está em causa, não passa pela cabeça de ninguém por o segundo.

Mas vou mais longe. E não o chamo de mentiroso em letras maiúsculas porque na verdade é apenas ignorante sem saber como canalizar a sua raiva. Para sua informação a obrigatoriedade de dois farmacêuticos é resultado do compromisso para a saude que a anf então assinou juntamente com o ministro da saude.

Mas há mais, exemplo muito simples, da administração de vacinas. Ainda o infarmed andava nas nuvens sobre o assunto e já a anf recomendava fortemente que fossem apenas farmaceuticos a prestar o serviço. E não, não dá formação a técnicos.

Sabe por acaso que entidade é a principal impulsionadora dos cuidados farmaceuticos em portugal, incluindo os serviços de gestão da terapêutica e gestão da doença?

Adivinhe.

Sabe o que isso é sequer?
# por Blogger Azrael : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

Ouça Azrael, não lhe admito que me chame ignorante nem que me pergunte se sei o que é isto ou aquilo porque pela sua conversa deve ser daqueles proprietários do tempo da avózinha, já nos seus 50/60 nos e que mal conseguem lidar com o sistema informático e estão constantemente a pedir aos "jovenzinhos" ajuda para a sua própria infoexclusão. Por isso aconselho-lhe mais humildade e outro tom! No Compromisso com a Saúde não foi ideia da ANF tornar obrigatório dois farmacêuticos por farmácia... Tanto que desde que o regime foi publicado (salvo erro em 2007?) a mesma ANF se mostrou contra... E agora, finalmente, com a alegada desculpa da crise nas farmácias, conseguiu eliminar definitivamente o farmacêutico substituto. Se não dá formação a técnicos, menos mal. Mas que forma técnicos auxiliares de farmácia ou seja lá o que isso for, lá isso forma. Que esses mesmos técnicos estão ao balcão a dispensar e a aconselhar MEDICAMENTOS também estão. Que esses mesmos técnicos fazem determinação de parâmetros bioquímicos e indagam sobre os valores dos mesmos com os utentes, também o fazem. É o mesmo que pôr a recepcionista da clínica a mandar palpites sobre os exames que os doentes levam aos médicos. Tudo isto com o aval de quem? Da ANF... O modelo de farmácia português é uma autêntica bandalheira e não dignifica de todo a profissão farmacêutica - pelo contrário. E prova disso é que nenhuma classe de profissionais de saúde nos respeita - pelo contrário, tecem comentários jocosos - e grande parte da população nem sabe bem quem é e para que serve um farmacêutico. Com as devidas excepções, vão à farmácia e tanto lhes faz serem atendidas por alguém que estudou 5 anos e faz formação contínua ou por alguém com 6 meses de pseudo-formação na ANF... Uma vergonha que a Ordem dos Farmacêuticos devia combater activamente, não fosse refém da ANF/proprietários.
# por Anonymous Farmacêutico : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

"Não deixe que a sua farmacia encerre", é a mensagem que acompanha a petição publica que terá, julgo eu, já cerca de 100 mil assinaturas. Amanha confirmaremos, mas penso que terá ja ultrapassado esse valor.
As pessoas que estiverem amanha presentes, levam a referida mensagem até ao ministerio da saúde. A farmacia comunitária não deixa de ser uma empresa, quando tem os mesmos deveres e obrigações das restantes e mais algumas. Sendo tambem micro e pequenas empresas nacionais, a maioria está a atravessar dificuldades, porque o seu principal cliente, o estado, vive asfixiado pela ação do resgate pedido à troika. As outras empresas tem o mesmo problema mas resultante da diminuição da procura, porque o povo está como o estado, sem dinheiro.
Posto isto, alguem, profissional do setor ou não, desejar que esta ação de sensibilização da opinião publica e dos politicos, fracasse, é o mesmo que desejar que aumente o desemprego, a insolvencia das familias e em ultimo caso, o colapso de um setor que alimenta não só estomagos, mas o projeto de vida de milhares de jovens. Tenho duvidas que exista alguem com um pensamento tão doentio, acredito mais num provocador de outras profissoes ou de alguem que ficou sem herança de alguma farmacia, quando a dava como adquirida ou pelas mesmas razoes foi abondonado pela parceira/o, eu sei lá o que pensar de alguem assim. É mau demais para ser alguem do setor farmaceutico. Um profissional de qualquer setor de atividade, defende-o até ao limite das forças e convicções, pelo menos em publico.
# por Anonymous Carlos F : sexta-feira, outubro 12, 2012

 

 

 

Farmacêutico, essa argumentação dos comentários jocosos nem tem nexo nenhum. Todas as classes depreciam as outras classes, sempre foi e será assim.

Mas se não gosta do modelo português porque não emigra? Só lhe fazia bem.
# por Anonymous Pedro : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

"Um profissional de qualquer sector de actividade, defende-o até ao limite das forças e convicções, pelo menos em publico" Eh eh...Claro. A ética e deontologia que se lixem. O que interessa é defender a "corporação" ou o "partido". Já com o seu post anterior, deixou transparecer uma certa supremacia moral sobre os demais seres humanos que possam não estar de acordo com as suas convicções. Depois camufla a sua desumanidade citando JFK. Só lhe faltou o "I have a dream" do MLK. Por outro lado, como pode você atacar ,por exemplo, a OM, se eles só estão a defender o seu sector de actividade profissional. O critério mudou?

Para todos os outros que já estão a sentir o nó da corda a apertar, entendam uma coisa, de uma vez por todas, o vosso reino empresarial existe porque cresceu à custa do erário público, quase exclusivamente. Muitas outras empresas e profissões liberais também o fizeram (médicos incluídos). O dinheiro acabou, e deste modo inevitavelmente também a mama. O sector não-transaccionável que viveu encostado à teta vai ter que sofrer as consequências e terá de se reajustar. Quem gosta de se intitular empresário, tem que entender que o risco faz parte do negócio. Se querem proteccionismo, depois não se queixem de sermos uns atrasados economicamente a nível europeu.

Quanto aos que pensam ser a ANF a mais tenaz defensora da profissão farmacêutica.Ah ah, sabem à mulher de Cesár não basta parece-lo..A sua luta é lícita, dado que todos têm direito a defender os seus interesses mas desleal ao bom estilo político Português.

Os Farmacêuticos devia era lutar por uma OF que os representasse dignamente, que não permitisse atropelos ao exercício livre e independente do acto farmacêutico. Para isso têm obrigatoriamente que delinear qual querem que seja o papel do Farmacêutico na sociedade para o futuro. Mas deixo uma pista, terá que ser algo que os outros que envergam bata branca não tenham competências técnicas e/ou conhecimento para fazer. Olhar para o folheto e para o computador não vale..ehehe

De outro modo, o mero Doutor das "caixinhas", que até tem ao lado outro Doutor de "caixinhas" que por acaso até nem é Farmacêutico nem Técnico, mas que também sabe umas coisas e até é mais barato irá nivelar por baixo todo dinheiro que a sociedade está disposta/pode pagar para o acesso ao medicamento, no sector de retalho.

Sem medos, jovens e velhos, tragam valor, posicionem-se na sociedade habituem-se a ser profissionais de ciência, que não é estática nem se coaduna com dogmas imutáveis.

# por Anonymous Verdadeiro Incendiário : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

Caro "Farmacêutico", explique-me por favor de que modo é que concluiu de forma tão confiante sobre a minha idade e a minha infoexclusão. Gostava mesmo de saber.

Sabe lá você de quem foi a ideia dos dois farmacêuticos. Esteve nas negociações?

Mas afinal sabe ou não sabe o que lhe perguntei?

Tenho mesmo pena que no mundo onde vive só hajam maus exemplos do que na generalidade é um sector exemplar.

Um conselho, páre de se lamuriar por tudo e por nada. Não ajuda ninguém, nem a si próprio. Teve uma má experiência profissional? Azar. Coisas da vida. Siga em frente e faça por ser melhor da próxima vez. Assim parece uma criança chorona a quem tiraram o chupa-chupa.

Verdadeiro incendiario, deixo outra pista complementar à sua, o futuro terá que passar não apenas pelo acesso ao medicamento mas também ao acesso à saúde como um serviço integrado e de fácil acesso e baixo custo.
# por Blogger Azrael : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

Azrael - dono
Carlos F. - dono
Pedro - Filho de dono


# por Anonymous Anónimo : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

São donos e provavelmente nem farmacêuticos são, mas sim uns patos bravos quaisquer que com a liberalização da propriedade já podem dar a cara. Ou então são tão velha guarda que a sua mentalidadezinha do merceeiro-farmacêutico já lhes varreu qualquer réstia de ética e deontologia profissionais. Como o GreenMan notou, e bem, concordando eu totalmente, quaisquer farmacêuticos que desejem ser proprietários deviam suspender de imediato a sua carteira profissional pois propriadade+direcção técnica é claramente uma situação de conflito de interesses. E meus caros, deixem a mulher em casa, ou deixem o marido em casa, não estou para trabalhar sobre os ditames de patos bravos que nunca abriram um livro de farmacologia/farmacoterapia na vida mas que passam as suas vidas a fazerem de caes de guarda não sei bem de quê e a passearem-se como se fossem eles os Srs. Drs., os gestores ou os entendidos na matéria. Afinal, tanto berreiro por causa da liberalização da propriedade e é o que se vê: a mulher do Sr. Dr. Com tacho na farmácia, o marido da Sra. Dra. com tacho na farmácia, etc. Que dela tirem dividendos, compreende-se, mas que lá metam o bedelho, ainda para mais em matérias do âmbito estritamente técnico-científico da profissão é inadmissível e uma mostra do terceiro-mundismo que é a esmagadora maioria das farmácias portuguesas, ao nível de um Brasil, quase. Tenham mas é vergonha!
# por Anonymous Farmacêutico : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

Farmácia é um negócio excelente...
Temos trabalhadores de graça, na minha farmácia, são sempre estagiários a chegar, não lhes pagam absolutamente nada e durante seis meses, a pretexto de aprendizagem, ganham 0 euros e ainda tem de pagar propinas, enquanto trabalham de graça...Antigamente ainda recebiam créditos (poupavam dinheiro em formações) e dinheiro por cada estagiário. A Ordem dos Farmacêuticos são tipo intermediários que arranjam os estudantes e ganham dinheiro com isso... As comissões de estágio a pretexto de avaliação de uns relatórios que parecem cópia chapada uns dos outros também vão buscar dinheiro aos alunos e ao estado que financia os cursos de acordo com a duração... O mais cómico é que dizem que certificam a qualidade dos estágios e das farmácias que os ministram!!! MENTIRA, na minha nunca puseram os pés... A moça que está na Ordem a gerir os estágios ganha mais uns tostões ao final do dia à custa do tráfico de mão de obra a custo 0.
Qual a diferença entre um técnico e um farmacêutico??? Nenhuma, apenas o cartão que os identifica... Na verdade a diferença resume-se a burocracias( papelada amarela, psicotrópicos, bla bla...), mas ao balcão fazem o mesmo... Agora até ganham o mesmo ou menos... O Azrael ou o Carlos F. agora vão dizer que é mentira que há farmacêuticos a ganhar 500 euros e que já há vários desempregados e precários... Digam, digam... Agora é só estágios profissionais a 400 e poucos euros, estagiários das faculdades de graça... Ainda se queixam...


# por Anonymous Anónimo : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

O que mais me mete nojo é ouvir estes patos bravos que nunca leram um parágrafo de um livro de farmacologia nem sabem um único mecanismo de acção, fisiologia, patologia e terapia a falarem em sinvastatina, clopidogrel, escitalopram, diazepam, etc. como se fossem autoridades na matéria. Patos bravos!
# por Anonymous Farmacêutico : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

Estou muito rico à custa das farmácias. Tenho dois Porsche(4S e Cayenne Turbo), um Ferrari (458),Maserati, etc... Os meus filhos estão na privada a tirar Ciências Farmacêuticas e já tem o lugar reservado e salário no mínimo de 3000 euros na folha, fora o que lhes dou por fora, casa, porsche para o meu filho e um Q7 para a minha filha, etc... Tenho vários outros negócios, pois sempre soube investir os lucros da farmácia, não gosto de por todos os ovos no mesmo cesto... Não me queixo da crise, pois tenho várias farmácias e consigo compensar com as quantidades que compro e com os outros investimentos, rendimentos que tenho... Modernizei totalmente as minhas farmácias e até foram notícia pela dimensão e investimento realizado... Os meus filhos vão assumir a direcção técnica, cada um vai ter a sua farmácia, sob a minha supervisão claro... Sou rico e depois, os meus filhos vão para a farmácia e vão assumir a direcção técnica e qual é o problema??? Só vejo conversa de invejosos aqui... Uns nascem ricos, outros inteligentes, etc... Agora vão-se lamentar porque são menos inteligentes ou bonitos: "É culpa da genética, a natureza não é justa..." Vão-se queixar porque não tem o talento do Ronaldo, etc... Ridículo... Sou rico e gosto de aproveitar da melhor forma possível e dar possibilidades à minha família de aproveitar. Ainda bem que há quem tenha dinheiro, pois a "Ostentação" cria emprego, a inveja Sr. farmacêutico não cria nada... Queixe-se dos seus pais ou família que não a criaram e que fazem com que tenha de se sujeitar a ganhar 500 euros ou então se acha que tem capacidades crie-a você, para os seus filhos não serem ressabiados como o pai... Até gosto de invejosos, fazem-me lembrar a sorte que tenho:)

# por Anonymous Anónimo : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

Sorte, talento, capacidade empreendedora e inteligência claro:) Ahahahah...
# por Anonymous Anónimo : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

E anónimo do pai,filho e espirito santo Burro
# por Anonymous Anónimo : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

É preciso mais evidência de que este tipo é uma fraude?

Tenho um mecanismo de ação para si: ligação do agonista ignorância ao receptor dor de cotovelo resulta numa resposta inflamatória vulgarmente conhecida por azeites. Vá lá procurar isso no Rang's e descubra qual é o antagonista.
# por Blogger Azrael : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

Oh Azrael, se calhar só precisa de um bloqueador do receptor e não de um antagonista...

Já agora, vejo-o sempre a pedir factor mas só manda postas de pescada mascaradas de opinião factual- Dados = Zero
# por Anonymous Outro Farmacêutico : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

Se calhar sim, mas não me compete à mim avaliar isso.

Quer que ponha aqui gráficos e tabelas ou citações numeradas?
# por Blogger Azrael : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

é engraçado como quando alguem dá a opinião critica por nao apresentar factos e quando intervem é com opinioes...

tem factos que a fiscalização no UK é melhor que em Portugal? É só a fiscalização? E o resto? Onde estao os dados?

ZERO
# por Anonymous Outro Farmaceutico : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

Oh anónimo a dizer aí em cima que eu sou filho de dono, acho que tem um problema qualquer de compreensão.

Então se disse que também estava a pensar emigrar, acha que sou filho de dono? Santa paciência.

Esta gente sempre a choramingar as vezes cai no ridículo total. Deixem de se lamentar e façam pela vida, a mudança começa sempre em vocês.
# por Anonymous Pedro : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

O Pedro-Estudante ainda com a mentalidade "quem está mal é porque não se esforça". Sim, sim, você vai conseguir!
Espero que ao emigrar tenha a disponibilidade para mudar de profissão e fazer qualquer coisa não qualificada. Como profissional de saúde, ou fala norueguês ou fica fora. O UK, que ainda há pouco absorvia todos os farmacêuticos mundiais que estavam insatisfeitos com o seu país deixou de ter essa capacidade, porque ao ver uma determiada falta numa área aumentou as vagas dos seus estudantes.
# por Anonymous Anónimo : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

Não, não é porque não se esforço, é simplesmente por não conseguir alargar horizontes.

O mundo não é só o UK.
E digo-lhe uma coisa, mesmo que não encontrasse emprego/tivesse baixo salários não vinha para aqui choramingar e dizer mal de tudo porque sim. Viria aqui apresentar alternativas e é isso que se deve fazer, não é vir para aqui chorar.
# por Anonymous Pedro : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

Este Pedro deve ser primo do outro PEDRO, o Passos Coelho...
# por Anonymous Farmacêutico : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

>>>É preciso mais evidência de que este tipo é uma fraude?

Tenho um mecanismo de ação para si: ligação do agonista ignorância ao receptor dor de cotovelo resulta numa resposta inflamatória vulgarmente conhecida por azeites. Vá lá procurar isso no Rang's e descubra qual é o antagonista.<<<

Para si não tenho mecanismo de acção nenhum porque não há fármaco nenhum capaz de lhe desenvolver o cérebro. Lá continua você a bater na fraude. Custa-lhe assim tanto perceber que nem toda a gente nesta profissão tem a sua opinião? Sou farmacêutico, ao contrário de si, seu merceeiro, e por isso aflige-me estar na farmácia e ouvir o senhor marido da sra. DT falar de sinvastatina, omeprazol, etc., etc., quando nem o 12.º ano tem e é um autêntico pato bravo - com dinheiro conseguido à custa vá se lá saber de quê - mas se acha a sumidade da farmácia porque é quem lá mete o dinheiro? Porque me aflige ter um pato bravo a controlar o que é que eu decido dispensar aos MEUS utentes? Porque tenho um pato bravo a controlar para que fornecedores é que eu telefono e a pedir o quê para satisfazer as necessidades dos MEUS utentes? É também esse o seu método? Então vá BUGIAR! Gente desta devia ser proíbida na farmácia e seria bom que o Infarmed fiscalizasse de facto e aplicasse as devidas coimas! É engraçado que quando se fala em Infarmed e inspecções estes patos bravos metem logo o rabinho entre as pernas e amansam.
# por Anonymous Farmacêutico : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

Ena! Que isto para um dia de funeral até vai animado!

Pedro-Estudante: acho que se quer emigrar, força. O mundo é nosso, vamos a ele! Agora, compreenda que quem opta por ficar tem o direito e o dever de lutar por melhorar as suas condições de vida. Se isso implica apontar o que está mal com a profissão farmacêutica, que seja. Vivemos num marasmo farmacêutico demasiados anos, e é natural que agora ao acordar se esperneie um bocado.
Agora não venha aqui dar a costumeira moral do "quem está mal mude-se" também interpretada nos tempo modernos pelo gang dos Amigos do Gaspar no modo "Sair da zona de conforto". Se esta é a minha zona de conforto, porque hei-de sair dela? Mais vale limpá-la de espinhos e continuar por cá, não?

Quanto às inspecções, Azrael, sabemos bem que há muitos farmacêuticos adjuntos que não estão registados como substitutos no INFARMED, alguns por mera displicência da Propriedade/DT. Qualquer farmácia cujo o DT venha ao cortejo e esteja aberta nestas condições sujeita-se a multa. Era a estas que me estava a referir.

O papel da ANF no desenvolvimento da profissão tem de ser reconhecido, desde ao incentivo à informatização das farmácias até ao desenvolvimento dos programas de cuidados farmacêuticos. No entanto, também tem de ser reconhecido que esse desenvolvimento estagnou. Sabemos que as farmácias que prestam serviços de gestão de doença são uma minoria. A pergunta que fica é, se essa estagnação também é da responsabilidade da ANF. Ou é só dos proprietários? Ou também é dos farmacêuticos assalariados? Ou ainda, onde anda a Ordem nestas alturas? Ah, já sei, anda a apanhar migalhas do poder e a "convidar" os seus a emigrar...
# por Blogger GreenMan : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

Se calhar expressei-me mal. Óbvio que devemos lutar sempre por melhorar o nosso sector cá em Portugal, que apresenta problemas muito graves já há uns bons anos. É por isso que devemos lutar.
Agora discutir construtivamente não é vir choramingar. O greenman tem tido a postura que considero que deveríamos ter, ou seja, crítico-construtiva.

Quando à manifestação de hoje até considero que seja positiva, mais que não seja pela afirmação perante a população de que estamos aqui e também nós estamos com dificuldades.
# por Anonymous Pedro : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

<< Porque me aflige ter um pato bravo a controlar o que é que eu decido dispensar aos MEUS utentes? Porque tenho um pato bravo a controlar para que fornecedores é que eu telefono e a pedir o quê para satisfazer as necessidades dos MEUS utentes?>>

Aqui o Farmaceutico esteve mal e discordo consigo pela primeira vez. Primeiro os utentes não são seus, são da farmácia e o farmaceutico é funcionário da farmácia e atende os utentes da farmácia. Segundo não é sua função (a menos que seja o gestor) decidir qual o fornecedor a escolher para encomendar determinado produto necessário, a menos que esteja esgotado em todo o lado. O produto até pode escolher mas a entidade patronal é que paga as facturas ao fornecedor e o ordenado a si logo não será o colega a escolher... cada macaco no seu galho...
# por Anonymous Outro Farmaceutico : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

A parte dos fornecedores é de concordar, é uma decisão da gestão e só interfere com o meu trabalho se me impedir de arranjar noutro sitio o medicamento que tem andado esgotado no fornecedor escolhido. Aí, se houver outro fornecedor que tenha o medicamento, acho que até a gestão tem interesse em obtê-lo. Se não tiver, então tem o Farmacêutico todo o direito de mandar a gestão à fava. Código deontológico dixit...

"Primeiro os utentes não são seus, são da farmácia"

Aqui não concordamos, até porque não nos podemos esquecer de quem está ao balcão é que faz uma casa (lições comerciais nº1).
Aqui está uma das coisas que estão erradas com o actual sistema. Não é reconhecido totalmente que os utentes muitas vezes preferem ser atendidos por X em vez de Y. A futura remuneração também devia ter um componente individual, sobretudo quando se pensa em serviços farmacêuticos diferenciados como os cuidados farmacêuticos, registando esses farmacêuticos como especialistas, consultores, ou outra coisa qualquer que implique uma efectiva diferenciação destes farmacêuticos dos outros técnicos e farmacêuticos que queira apenas ficar pelas vendas. E tirar fotocópias de alguns registos não vale... tem de haver um exame, sério, tal como para as outras especialidades existentes. Isso iria permitir que quem se quisesse valorizar profissionalmente veria o seu esforço recompensado, exactamente o contrário do que aconteceu até hoje.
# por Blogger GreenMan : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

GreenMan, pontualmente ouço isso de colegas e tb ja vivi com colegas de trabalho que referem que se funcionario X nao estiver na farmácia as pessoas não vão etc... Mas de insubstituiveis esta o cemiterio cheio. a prova é que quando esses funcionarios nao estao definitivamente (reforma, baixa, despedimento) as pessoas vao la na mesma, ou seja o utente é da farmacia e nao do farmaceutico.

Alem disso nao conheço ninguem que nao queira servir o utente e é obvio que se so houver num determinado fornecedor e em mais nenhum claro que deve ser encomendado. Duvido que um atrasado mental nao concordasse. Agora se existe em dois fornecedores pelo menos, a funçao do funcionario é perguntar a quem gere qual dos fornecedores encomendar senao era tudo uma festa... pelo menos em todos os sitios onde trabalhei funciona assim e o bom-senso assim obriga...
# por Anonymous Outro Farmaceutico : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

Acima de tudo é necessário que haja outro bastonário. Quando são as próximas eleições? Precisamos de um bastonário que defenda a profissão farmacêutica e não os proprietários de farmácia.
# por Anonymous Anónimo : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

As eleições são em Dezembro, dia 13 creio...
# por Anonymous Pedro : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

A comunicação social faz desta coisa da ANF uma reunião de farmacêuticos.

Até me custa ouvir estas coisas.
# por Anonymous Anónimo : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

A comunicação social chama farmacêutico a qualquer dono de farmácia, nem que tenha a 4a classe. Os verdadeiros farmacêuticos não estão nessa manif de BMW e Porsche.

Discordo, "Outro Farmacêutico". Os utentes são meus e de quem os atende. O farmacêutico é um profissional liberal, como tal deve (devia) ter autonomia técnico-científica para exercer a sua função, tal como o médico tem os SEUS doentes e o advogado tem os SEUS clientes. A farmácia é apenas o local onde exerço a minha profissão.

Consigo concordar que a gestão tenha algo a dizer quanto a fornecedores, mas não aceito que me questione repetidamente sobre o que estou a fazer qaundo estou a fazer o meu trabalho que é satisfazer as necessidades dos utentes e os medicamentos não estão em stock na farmácia. Diz a lei que a farmácia não pode recusar a dispensa de medicamentos sob apresentação de receita médica válida. Se eu preciso de 3 embalagens de X mando a gestão à fava se não concordar e foi o que já fix e farei novamente! Os patos bravos em mim não mandam.
# por Anonymous Farmacêutico : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

Ora aí está!
Em vez destes kilometros de choradinho,de que o dito farmacêutico é expoente máximo,( sempre com a lenga lenga do maroto do casaca) tomem o destino na mão e façam-se eleger para a O.F. e todos os outros cargos que entemderem e inventarem.
Como voçês saõ tantos (cada vez mais)e vivemos em democracia, só para lá não vão se não quiserem.
E agora boas festas e até para o ano!
# por Anonymous Anónimo : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

É com muita tristeza que leio todos os comentários supracitados e que concluo que os mesmos são proferidos por velhos (do restelo), alguns sensacionalistas hiperbólicos, lunáticos demagogos e ervas daninhas que não vingarão neste ramo. É, de facto, muito triste.

Recém-licenciado
# por Anonymous Anónimo : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

Um farmacêutico não pode ter BMW ou Porsche? Sou Farmacêutico tirei o curso numa universidade pública e tenho BMWs e Porsche. Qual o problema?
# por Anonymous Anónimo : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

Bom, fico feliz pelo facto do tempo de antena dado a este luto do Sr. Cordeiro e pandilha afim estar a ser MÍNIMO - como seria de esperar as "Farmácias de Luto" estão a ser completamente desprezadas. Até me apetece abrir uma garrafinha de Moet&Chandon.
# por Anonymous Farmacêutico : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

>>>
Um farmacêutico não pode ter BMW ou Porsche? Sou Farmacêutico tirei o curso numa universidade pública e tenho BMWs e Porsche. Qual o problema?<<<

Ninguém disse isso, julgo eu.
# por Anonymous Farmacêutico : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

O farmacêutico aí em cima chega a ser pior que o Sr.Cordeiro. Como está mal, deseja mal aos outros colegas. Enfim, uma tristeza.
# por Anonymous Pedro : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

Não desejo mal a ninguém. Apenas fico contente por este número de circo do Sr. Cordeiro estar a ser um autêntico FLOP na comunicação social. Até a manifestação/petição dos estudantes de Medicina (ANEM) no Ministério de Saúde teve maior cobertura jornalística. LOL!
# por Anonymous Farmacêutico : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

Sou um jovem farmacêutico, gostava de investir em farmácia, tirei o curso numa universidade pública, mas no cenário actual não me parece minimamente desejável e o risco parece elevado face aos valores que pedem pelas farmácias. Trabalhar por conta de outrem, neste momento não se arranja nada e assemelha-se mais a escravidão do que a trabalho... Hórarios extensos e intensos, por pouco mais de 500 euros, sem contrato de trabalho... Felizmente não tenho de me sujeitar a esta exploração e mesmo quem está disposto a ser explorado, porque não tem alternativas, está muito complicado... Até para ser explorado, está complicado...
# por Anonymous Anónimo : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

Portanto deseja mal aos colegas que lá estão, porque ao contrário do que pensa não estão lá só os proprietários de farmácia nem os tachistas da ANF.
# por Anonymous Pedro : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

Não desejo mal nenhum a ninguém nessa pseudo-manif. As condições actuais das farmácias permitem-lhes continuar a funcionar normalmente e a satisfazer a necessidade dos cidadãos, por isso nem há razões para manifestação alguma senão aquelas que já sabemos. Os colegas que lá estão ou foram ameaçados pela entidade patronal ou são MUITO ingénuos e acredtiam que o mentor da dita manif. está de facto preocupado com o povo.
# por Anonymous Farmacêutico : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

Sou farmacêutico e trabalho há alguns anos numa farmácia cujo proprietário não é farmacêutico. Já lá vi um pouco de tudo...testosterona "dispensada" sem sequer se fazer a venda, para não deixar rasto, funcionários farmacêuticos cuja critério de aconselhamento passa por perguntar ao patrão se o FAKTU dá bonus e o mesmo a responder "não, mas podes vender porque é caro" e mais uma série de bacoradas feitas por técnicos com mais de 20 anos de casa, que colocaram por várias vezes em causa a segurança de pessoas e animais, devido a maus aconselhamentos e falta de conhecimento, quiça devido a falta de formação.
O director técnico, esse, é um funcionário como outro qualquer, que se não fingir que não vê será certamente posto a mexer. Lamento ter andado 5 anos numa faculdade pública onde a formação é muita e, na prática, somos atirados para um balcão que partilhamos com técnicos, não técnicos, auxiliares e trabalhadores indiferenciados, onde todos temos que afinar pelo diapasão das ordens patronais. Lamento a falta de medidas concretas de fiscalização, a falta de mecanismos de denuncia, e tudo quanto concerne para o que muitos já nos vejam como "merceneiros". Não me revejo na inveja que descridibiliza a argumentação do Farmacêutico, mas há situações que ele descreve e muita gente aqui não comenta, pois não lhes convém. Até já li aqui um comentário de um dono de farmácia a dizer que se está a cagar para a receita electrónica e vai continuar a dispensar o que lhe apetece quando lhe apetece, em prol do pilim, pois não me pareceu que o senhor o fizesse para facilitar o acesso ao medicamento dos utentes, pontulmente. Sinceramente, do que observo, nada disto é novo, já se passava no tempo das vacas gordas. A queda de preços e redução das margens só veio agravar o cenário para o "mexilhão". São coagidos a fazer muitas horas semanais não pagas, a trabalhar aos fins-de-semana sem qualquer contra-partida e isto se não forem mandados embora, pois afinal de contas a rotatividade de Farmacêuticos estagiários (de estágio curricular e profissional) é tal, que já se vê muitas farmácias a despedir os funcionários para viver de estagiários...Enfim, muito haveria para escrever. Ao menos acabem com a esculha da Ordem dos Farmacêuticos, um bando de tachistas que não dignifica em nada a profissão, não regula coisa nenhuma e não passa de uma depência reles da ANF. Não precisamos deles para nada, não se percebe porque temos que andar a alimentar esses pançudos que lá vão fazer umas horas ao final do dia...
# por Anonymous Anónimo : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

Não tenho inveja de absolutamente nada. Dizer que fica mal e é escandaloso pessoal que vive muito acima da média dos portugueses encenar um número de circo intitulado "Farmácias de Luto" é inveja de quê? Apontar que o objectivo é manter o estilo de vida e não velar pela qualidade da assistência farmacêutica à população - o que é verdade - é inveja de quê? O povo está feliz, nunca pagou tao pouco pelos medicamentos. Quantos mais farmacêuticos denunciarem os abusos e ilegalidades das entidades patronais, mais medo eles terão. É possível denunciar no Infarmed de forma anónima, o mesmo na Inspecção do Trabalho.
# por Anonymous Farmacêutico : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

Sr. farmacêutico não abra uma garrafa de champanhe françês, é bebida de patrões ricos.
Faça um chá de uma plantinha vulgar em portugal de família das Apocynaceas que dá pelo nome de Narium Oleander L.
Bastam 5 folhas para uma chicara de chá.
# por Anonymous Anónimo : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

A verdade é que se esta fosse uma manifestação "Farmacêuticos de Luto" (passo a parolice do nome) compreendia-se porque, efectivamente, a profissão vai desaparecer. Mas como ninguém quer saber se se implementar cuidados farmacêuticos a sério (não falemos dos "cuidados" que a ANF apoia...) remunerados, só querem voltar a ter farmácias com o lucro o mais próximo possível dos tempos das vacas gordas, o meu apoio nunca terão. Bem que podem querer disfarçar que se quer levar a profissão farmacêutica mais além, mas quando se faz tudo para substituir farmacêuticos por mão de obra mais barata ou baixar tanto o salário do farmacêutico que ele deixa de estar motivado e ser uma mais valia real para a farmácia, percebe-se a verdadeira razão.
É que mesmo gestores não são grande coisa, ainda por cima num negócio de contacto com o público que se sabe que a mais valia é o atendimento...

Infelizmente para as farmácias de luto já lá vai o tempo em que o melhor negócio era uma farmácia bem gerida e o segundo uma mal gerida...
# por Anonymous Anónimo : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

<<>>

Gestores, ou "gestores", com o ensino básico ou nem isso... Houve um que me dizia que o bom gestor da farmácia era aquele que largava do bolso a massa para sustentar o negócio. Abaixo com eles.
# por Anonymous Farmacêutico : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

Então não faz o chazinho?

Basta uma xicarazinha com açúcar a gosto.
# por Anonymous Anónimo : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

Oh anónimo, e fazeres um clister de manitol, não? A ver se te sai a ténia da mioleira. Ouvi dizer que liberta...

Alguém por aí disse "candidatem-se à Ordem". Claro que sim, só tenho de esperar até aos 35 anos. Depois se verá quem defende a profissão farmacêutica e quem defende a profissão de farmacêutico proprietário. Mas não me iludo: a formatação que se recebe na faculdade está bem enraizada, resta-nos esperar que o disco apanhe um vírus.

# por Blogger GreenMan : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

Só uma coisa à parte, acham que era útil ter um fórum na internet para fazer estas discussões?
# por Anonymous Pedro : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

Realmente não faz sentido, individuos que tem farmácias e que apesar das dificuldades actuais, continuam a ter bons lucros, manifestarem-se... O Sr. farmacêutico nesse aspecto tem razão, embora inicialmente parecia que tinha inveja e por isso dizia mal... Concordo com tudo o que diz, praticamente, e tem razão nas suas afirmações. O Reino das farmácias está podre há muito tempo pelas razões que enumerou. ANF, Ordem dos Farmacêuticos, são instituições que apenas sabem ver dinheiro e nada mais, exploram os trabalhadores em função do lucro fácil, manipulam políticos, opinião pública e destroem a profissão farmacêutica pelo dinheiro... A OF cobra quotas, inventa formações caríssimas, renovação de carteiras, etc... O Bastonário é casado com uma dona de farmácia, o que só por si é elucidativo... Continue a luta colega.
# por Anonymous Anónimo : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

Ele agora não pode continuar,está a tomar uma xicara de chá de Nerium oleander L.a pedido de um anónimo ...
# por Anonymous Anónimo : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

É triste ler tantos comentários, de possíveis farmacêuticos,completamente alheios à realidade!!!
O que se passa é que jovens farmacêuticos, filhos de outros farmacêuticos e proprietários de farmácia, não conseguem lidar com a "baixa" do lucro e então sem pudor e muito menos gratidão despedem farmacêuticos com 25 anos de serviço e que lhes ajudaram a criar o tão vasto património. Isto é vergonha eu sou vitima.
# por Anonymous Anónimo : sábado, outubro 13, 2012

 

 

 

Caramba Peliteiro, desta vez foi em cheio.
Não há blog tão concorrido.
Agora estão em descanso, até o farmacêutico foi tomar chá.

# por Anonymous Anónimo : domingo, outubro 14, 2012

 

 

 

Azrael, agora és anónimo!!! A tua pinta topa-se a milhas... Vai lá ver o apuro da farmácia... Olha que pena, este mês não deu 15000 euros de lucro, só deu 7000... Junta-te ao Cavaco Silva e façam um peditório... Ahahahahahahahah
# por Anonymous Anónimo : domingo, outubro 14, 2012

 

 

 

Mas continuo a zelar pela saúde do farmacêutico.
Estou em cuidados,coitadinho, se calhar o chazinho de Nerium oleander L. não lhe caiu bem!
# por Anonymous Anónimo : domingo, outubro 14, 2012

 

 

 

Estou cheio de ciumes do farmacêutico e C.ia.
É suposto que a caixa de comentários sirva para zurzir o autor do blogue, mas em cento e tal comentários ainda ninguém me insultou. Já não há consevadores como dantes...
;)
# por Blogger Peliteiro : domingo, outubro 14, 2012

 

 

 

Eu já nem li metade tal o nível para onde se levou.

Realmente esqueço-me que com certas pessoas não vale a pena argumentar.

O GreenMan por exemplo tem ideias contrárias, mas é pessoa com quem se possa contra argumentar.


Mas os desempregados compreendo e esses por mim continuem, têm razão para estar descontentes. Tenho um familiar nessa situação e sei bem como é complicado.
# por Anonymous Who Cares : domingo, outubro 14, 2012

 

 

 

>>>Sr. farmacêutico não abra uma garrafa de champanhe françês, é bebida de patrões ricos.
Faça um chá de uma plantinha vulgar em portugal de família das Apocynaceas que dá pelo nome de Narium Oleander L.
Bastam 5 folhas para uma chicara de chá.<<<

Bebo o que me apetecer. Não tenho nada contra patrões ricos ou ricos de qualquer espécie. Tenho contra quem não cumpre leis, explora trabalhadores e colegas de profissão, esquece o Código Deontológico, coloca os interesses comerciais acima de tudo, é cínico ao ponto de dizer que é em prol dos utentes, etc. É o seu caso. Por isso sou contra si e se alguma vez me cruzasse consigo teria uma denúncia no Infarmed e na ACT. Quanto ao chá, só bebo chá preto. Obrigado pela sugestão, fique você com ela.
# por Anonymous Farmacêutico : domingo, outubro 14, 2012

 

 

 

De pé ó vítimas de fome
De pé famélicos da terra
Da ideia a chama já consome
A crosta bruta que a soterra

Cortai o mal bem pelo fundo
De pé, de pé não mais senhores
Se nada somos neste mundo
Sejamos tudo ó produtores

Bem unidos façamos
Desta luta final
Uma terra sem amos
A Internacional

Messias, Deus, chefes supremos
Nada esperemos de nenhum
Sejamos nós quem conquistemos
A terra mãe livre e comum

Para não ter protestos vãos
Para sair deste antro estreito
Façamos nós por nossas mãos
Tudo o que a nós diz respeito

Bem unidos façamos
Desta luta final
Uma terra sem amos
A Internacional

HASTA LA VITORIA SIEMPRE!!!

# por Anonymous Anónimo : domingo, outubro 14, 2012

 

 

 

Na reportagem da sic sobre a marcha das farmácias uma proprietária de farmácia disse "os meus funcionários dizem despeça e baixe salários, mas eu não quero fazer isso"

AHAHAHAH aposto mesmo que dizem que querem ser despedidos, tudo para a senhora continuar a ter os lucros a que esteve habituada!
Estes funcionários sempre podem tomar uma atitude e despedirem-se em prol da farmácia!
# por Anonymous Anónimo : domingo, outubro 14, 2012

 

 

 

AS FARMÁCIAS VÃO SER LIBERALIZADAS!
De acordo com um memorando interno a questão está a ser discutida, graças a esta palhaçada das farmácias de luto, a proposta está na mesa, uma vez que existem grupos que aproveitaram esta confusão e dizem que podem prestar os mesmos serviços sem as reinvindicações feitas no protesto e garantem ainda mais poupança ao estado. Os grupos são bem conhecidos. A proposta está a ser avaliada e já há uma comissão a estudar o caso.
# por Anonymous D. PS : domingo, outubro 14, 2012

 

 

 

Como é possível fazer uma MANIF pedindo mais lucro: subida das margens e subida dos preços dos medicamentos!!!! Porque senão quem paga são os funcionários, colegas farmacêuticos,são despedidos! Estamos perante uma cambada de farmacêuticos proprietários que sem MUITO LUCRO (mordomias) não olham a meios para atingir os seus fins: despedem, maltratam,fazem chantagem e tornam o dia a dia do trabalhador num inferno...As boas práticas farmacêuticas já foram...!!
# por Anonymous Anónimo : domingo, outubro 14, 2012

 

 

 

Interessa despedir colegas com formação e experiência de anos para admitir coleguinhas por uns meros 600€!
A mais valia do "Conhecimento, experiência e dedicação de longos anos" não interessa mais. Eu tenho nojo dos farmacêuticos que foram criados num ambiente de riqueza tão grande que agora tomando as rédeas das farmácias dos papás coloquem os colaboradores que os enriqueceram no desemprego. Não há moral, não há nada...

# por Anonymous Anónimo : domingo, outubro 14, 2012

 

 

 

Mas alguém esperava que os descendentes tivessem moral? Alguém esperava que fossem para a profissão por amor a esta? Sinceramente, estes (que existem, é certo) são uma minoria. A maioria passavam bem a sua vidinha a esfregarem-se na areia de uma qualquer manta-rota enquanto os "colegas" lhe faziam os rendimentos...

Avance-se para a liberalização total e em força. Finalmente irá cair a máscara ao cordeiro que conseguirá criar a rede de farmácias que sempre sonhou mas nunca ousou forçar, para bem de uma das classes tradicionalmente mais corporativista (era bom verificar quem ganhou mais com esse corporativismo...se os farmacêuticos como um todo se um tal de "grupo do guincho"...). Assim, irá mais uma vez interpretar o papel de "Salvador" que tanto gosta, enquanto as colegas lhe batem palminhas com os pés... O único problema é que se terá de bater com o belmiro, se bem que como é aliado do Xano lá na polónia já deve ter aprendido umas coisas sobre a grande distribuição...

Pedro-Estudante, faça-se um fórum. Os tempos que se avizinham bem precisam de muita discussão.

# por Blogger GreenMan : domingo, outubro 14, 2012

 

 

 

Foi uma grande vergonha aquele enterro; e quem era aquele esganiçado - ainda jovem - que segurava, com outros, na faixa a dizer farmácias de luto - mais parecia saído do mercado do Bolhão? E as meninas d'A Feminina (FFUL) de luto também, pensando que o Sr. Cordeiro está preocupadíssimo com o seu futuro de farmacêuticas? Quando saírem da faculdade ou têm sorte e isto já deu uma grande volta ou vão, como todos os que não têm cunha, ter de penar bastante à pala do Cordeiro/ANF.

E o Cordeiro de bata! Mas aquele homem mete os seus pezinhos na farmácia, está ao balcão, atende doentes? Esse e o seu cachorrinho de estimação Paulo Duarte a dizer que ao fim do dia não tem dinheiro para pagar aos funcionários. Mas para manter o Porsche que tem na garagem da vivenda na Quinta da Marinha com piscina e campo de ténis JÁ TEM?! O Cordeirinho a pedir na TVI para aumentarem o preço dos medicamentos foi, de facto, tristemente hilariante... Pela ironia. Isto só possível num país no limiar do terceiro-mundo como este.

# por Anonymous Farmacêutico : domingo, outubro 14, 2012

 

 

 

Libelizar , sim 80% dos colaboradores serão dispensados ...duvidam?
# por Anonymous Anónimo : domingo, outubro 14, 2012

 

 

 

A sem vergonhice é tanta, que esse cacique da ANF Paulo Duarte ainda teve o desplante (ou a ingenuidade, coitado) de dizer perante as câmaras que o dinheiro que tem "em caixa ao fim do dia" mal lhe chega para pagar aos fornecedores, quanto mais aos funcionários, e ainda menos às dívidas que ainda tem pela RESTRUTURAÇÃO DA FARMÁCIA. Mas quem é que o mandou restruturar a farmácia? QUEM?! Tivesse pensado 2x! Este tipo não tem vergonha naquela cara? O que vale é que este luto foi um autêntico flop e só vai abrir caminho para o que já devia ter acontecido há muito: liberalização total da instalação JÁ!
# por Anonymous Farmacêutico : domingo, outubro 14, 2012

 

 

 

O "farmacêutico" foi aos arames com o ciste chá, mas não se incomode com denuncias que eu não tenho farmácia nem trabalho em nada parecido.
Não atendo público.

# por Anonymous Anónimo : domingo, outubro 14, 2012

 

 

 

E já agora que não gosta de brincar e pelos vistos não conheçe a planta, não beba que é altamente tóxica.
Mande sempre.
# por Anonymous Anónimo : domingo, outubro 14, 2012

 

 

 

O farmacêutico usa cuecas de fio dental....porreiro pá

# por Anonymous Anónimo : domingo, outubro 14, 2012

 

 

 

Não nos deve preocupar a roupa interior de cada um.
Mas já me preocupa a contradição.
O f.respondeu a um anónimo que nada tinha contra ricos, mas descascou num tal P Duarte acerca das piscinas e porches e quntas na armada (ou marinha?)
E como tem fraco sentido de humor, agora sou eu que lhe reçomendo vivamente que prepare uma xicara de chá de ema plantinha mediterrânica muito comum;família Apiáceas, nome Conium maculutum L.
É bebida muito respeitada. Consta que até o próprio Sócrates fez uso dela.
Nota: pelo que li o greenman, ainda sobre chá, tem sentido de humor (é leão)

-João Roxo-
# por Anonymous Anónimo : domingo, outubro 14, 2012

 

 

 

Não me calarão com os vossos chás.
# por Anonymous Farmacêutico : domingo, outubro 14, 2012

 

 

 

Ora cá está um forum farmacêutico:

https://groups.google.com/forum/?fromgroups#!forum/farmaceutico
# por Anonymous Anónimo : domingo, outubro 14, 2012

 

 

 

O objectivo não é calá-lo, quanto mais fala mais se enterra.
# por Blogger Azrael : domingo, outubro 14, 2012

 

 

Enviar um comentário


 

 

 

ARQUIVOS

Maio 2003      Junho 2003      Julho 2003      Agosto 2003      Setembro 2003      Outubro 2003      Novembro 2003      Dezembro 2003      Janeiro 2004      Fevereiro 2004      Março 2004      Abril 2004      Maio 2004      Junho 2004      Julho 2004      Agosto 2004      Setembro 2004      Outubro 2004      Novembro 2004      Dezembro 2004      Janeiro 2005      Fevereiro 2005      Março 2005      Abril 2005      Maio 2005      Junho 2005      Julho 2005      Agosto 2005      Setembro 2005      Outubro 2005      Novembro 2005      Dezembro 2005      Janeiro 2006      Fevereiro 2006      Março 2006      Abril 2006      Maio 2006      Junho 2006      Julho 2006      Agosto 2006      Setembro 2006      Outubro 2006      Novembro 2006      Dezembro 2006      Janeiro 2007      Fevereiro 2007      Março 2007      Abril 2007      Maio 2007      Junho 2007      Julho 2007      Agosto 2007      Setembro 2007      Outubro 2007      Novembro 2007      Dezembro 2007      Janeiro 2008      Fevereiro 2008      Março 2008      Abril 2008      Maio 2008      Junho 2008      Julho 2008      Agosto 2008      Setembro 2008      Outubro 2008      Novembro 2008      Dezembro 2008      Janeiro 2009      Fevereiro 2009      Março 2009      Abril 2009      Maio 2009      Junho 2009      Julho 2009      Agosto 2009      Setembro 2009      Outubro 2009      Novembro 2009      Dezembro 2009      Janeiro 2010      Fevereiro 2010      Março 2010      Abril 2010      Maio 2010      Junho 2010      Julho 2010      Agosto 2010      Setembro 2010      Outubro 2010      Novembro 2010      Dezembro 2010      Janeiro 2011      Fevereiro 2011      Março 2011      Abril 2011      Maio 2011      Junho 2011      Julho 2011      Agosto 2011      Setembro 2011      Outubro 2011      Novembro 2011      Dezembro 2011      Janeiro 2012      Fevereiro 2012      Março 2012      Abril 2012      Maio 2012      Junho 2012      Julho 2012      Agosto 2012      Setembro 2012      Outubro 2012      Novembro 2012      Dezembro 2012      Janeiro 2013      Fevereiro 2013      Março 2013      Abril 2013      Maio 2013      Junho 2013      Julho 2013      Agosto 2013      Setembro 2013      Outubro 2013      Novembro 2013      Dezembro 2013      Janeiro 2014      Fevereiro 2014      Março 2014      Abril 2014      Maio 2014      Junho 2014      Julho 2014      Setembro 2014      Outubro 2014      Novembro 2014      Dezembro 2014      Janeiro 2015      Fevereiro 2015      Março 2015      Abril 2015      Maio 2015      Junho 2015      Julho 2015      Agosto 2015      Setembro 2015      Outubro 2015      Novembro 2015      Dezembro 2015      Janeiro 2016      Fevereiro 2016      Março 2016      Abril 2016      Junho 2016      Julho 2016      Agosto 2016      Setembro 2016      Outubro 2016      Novembro 2016      Dezembro 2016      Janeiro 2017      Fevereiro 2017      Março 2017      Maio 2017     

 

Perfil de J. Soares Peliteiro
J. Soares Peliteiro's Facebook Profile

 


Directórios de Blogues:


Os mais lidos


Add to Google

 

 

Contactos e perfil do autor

 

 

Portugal
Portuguese flag

Blogues favoritos:


Machado JA

Sezures

Culinária daqui e d'ali

Gravidade intermédia

Do Portugal profundo

Abrupto

Mar Salgado

ALLCARE-management

Entre coutos e coutadas

Médico explica

Pharmacia de serviço

Farmácia Central

Blasfémias

31 da Armada

Câmara Corporativa

O insurgente

Forte Apache

Peopleware

ma-shamba



Ligações:

D. G. Saúde

Portal da Saúde

EMEA

O M S

F D A

C D C

Nature

Science

The Lancet

National library medicine US

A N F

Universidade de Coimbra


Farmacêuticos sem fronteiras

Farmacêuticos mundi


This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Creative Commons License
Licença Creative Commons.