<$BlogRSDUrl$> Impressões de um Boticário de Província
lTradutor Translator
Amanita muscaria

Impressões de um Boticário de Província

Desde 2003


sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Façam rodar a tômbola! 

Agora o INFARMED ver-se-à obrigado a não mais procrastinar e a fazer rodar a tômbola:
«Implementar efectivamente a legislação existente que regula a actividade das farmácias [T4-2011
com pelo menos mais 300 novas Farmácias.

Peliteiro,   às  23:26

Comentários:

 

Não acredito que essa tômbola vá rodar. Espero que alguém no governo tenha bom senso.

No documento do tribunal de contas sugeriam ou a liberalização da abertura ou um leiloar os alvarás.

Infelizmente os resultados das farmácias abertas ao público nos hospitais mostram que os leilões não serão boa solução. A fazer sentido, se calhar, seria mesmo a liberalização da abertura (que não acredito esteja nas contas deste governo).

Esperar para ver!!!

 

 

 

A liberalização, leilão ou que quer que seja que para aí venha, não vai interessar a ninguém de bom senso. Ainda assim, vai haver muita gente interessada nisso, tal como houve nas parafarmácias que hoje estão fechadas. As únicas que vão ser viáveis serão as dos grupos das grande distribuição que irão localizar as farmácias nas grandes superfícies, à semelhança do que sucedeu com as parafarmácias. O negócio será, pura e simplesmente, desinteressante.
Mas enfim, assim agradam-se todos os comentadores deste blogue e todos aqueles que odeiam (por inveja, apenas) os actuais donos de farmácias. Talvez assim sejamos todos mais felizes.
Agora, temos 2700 PME's, com emprego bem pago (é verdade!). No futuro teremos 3 grandes empresas, como emprego miserável - é a prática comum!
É bem melhor assim!
# por Blogger Farmasa : sábado, outubro 01, 2011

 

 

 

Já agora...

Como farmacêutico até gostei do modelo que tivemos até 2007 e a minha ambição era de eventualmente me juntar ao grupo dos proprietários (sem invejas), onde tenho bons amigos.

Agora, desde 2005, mas essencialmente desde 2007 que o modelo que nós tínhamos e que funcionou muito bem está a ficar totalmente descaracterizado. Não acho que a ideia da tômbola seja dignificante e pessoalmente como farmacêutico fico ofendido.

Também como farmacêutico não sinto qualquer solidariedade especial com a filha do empreiteiro e o advogado aqui da zona que são proprietários & gerentes de farmácias.
# por Blogger @boticando : sábado, outubro 01, 2011

 

 

 

Prefiro 2 ou 3 cadeias de farmácias, cada uma com um farmacêutico responsável técnica e cientificamente pelos MEDICAMENTOS (e não pela restante panóplia de produtos que as farmácias começaram a vender há já muito tempo) do que o actual modelo de farmácia que vigorou 40 anos sob a exclusividade da propriedade por farmacêuticos e, agora, também por não farmacêuticos. Não andei a estudar 5 anos numa Faculdade de Farmácia para ser vendedor de chupetas, perfumes, maquilhagem, champoos...
# por Anonymous Estagiário : sábado, outubro 01, 2011

 

 

 

Caro Estagiário,

Não posso deixar de concordar com alguns dos seus comentários.

Mas deixe-me dizer-lhe que ainda lhe falta experiência e humildade... enfim vida!, para comentar o que quer que seja com tantas certezas.

Liberalização e propriedade de grandes grupos em Portugal será (muito provavelmente) sinónimo de objectivos em vendas de produtos não sujeitos a receita médica. Acredite que o departamento de RH dessas companhias não será tão passivo quanto são os actuais farmacêuticos proprietários de farmácia.
# por Anonymous Anónimo : sábado, outubro 01, 2011

 

 

 

Discutir a liberalização das farmácias pode ser um exercício académico interessante, mas é bastante inútil colegas farmacêuticos zangarem-se por causa disso. As decisões são tomadas muito lá em cima e o que vai acontecer vai acontecer, seja o sorteio da tômbola para 300 farmácias ou a liberalização dos alvarás.
# por Anonymous Anónimo : domingo, outubro 02, 2011

 

 

 

Camarada, o blogue cronicaspovoadovarzim.blogspot.com foi removido? E agora, onde podemos arranjar força para dar voz à candidatura do Renato em 2013?
# por Anonymous Anónimo : domingo, outubro 02, 2011

 

 

 

Mas os sacrifícios não deverão tocar a todos?!
A actividade (a 99%) comercial das farmácias também teria que ser atingida.
# por Blogger mfc : domingo, outubro 02, 2011

 

 

 

Caro Anónimo, até podem não ser tão passivos, mas então a Ordem dos Farmacêuticos, ao invés de tanto se preocupar com os proprietários de farmácia (muitos dos quais nem são farmacêuticos!) que se comesse já a preocupar com os farmacêuticos para que, quando a liberalização da instalação ocorrer, pugnar pela independência do exercício da profissão. Isto é, ponham os tais técnicos, ajudantes, auxiliares e afins a vender chupetas, maquilhagem e outros produtos não sujeitos a receita médica que nem medicamentos ou dispositivos médicos são, e reservem aos farmacêuticos aquilo que é seu: a dispensa de medicamentos e dispositivos médicos e o aconselhamento ao doente. Com isso é que a Ordem dos Farmacêuticos devia estar preocupada, mas nem um pio acerca do assunto. Actualmente, quantos menos farmacêuticos nas farmácias (até me recordo que a ANF foi contra a introdução na legislação da obrigatoriedade de dois farmacêuticos nas farmácias) melhor para os proprietários de farmácia... A Ordem deve pugnar para que, numa mudança ao modelo de farmácia português, as coisas mudem, para que os farmacêuticos possam de facto exercer o que é de sua competência, sem interferências externas de que ordem forem.
# por Anonymous Estagiário : domingo, outubro 02, 2011

 

 

 

O que não se compreende é que se crie legislação para ela ficar na gaveta, e tenham que vir outros de fora nos obrigar a efectivar aquilo que legislamos.
Após o compromisso com a saude assindao pela ANF e Governo, foi liberalizada a propriedade das farmácias e foi criada legislaçao da abertura de novas farmácias por sorteio. Até agora abriram ZERO. Por incompetencia do Estado ou por Pressão de interesses económicos não foram abertos concursos publicos. Sinceramente sou contra este tipo de concursos, porque defendo a livre abertura, mas depois de se liberalizar a propriedade (e bem) não estou a ver qual seria o metodo mais justo de selecção.
Liberalizar a Propriedade e não liberalizar a abertura, tal como foi feito, Só beneficiou os Actuais Proprietários.
Venham lá as 300 farmácias. Atenção: Não sou concorrente.
# por Anonymous Santos : segunda-feira, outubro 03, 2011

 

 

 

Não vai haver liberalização, mas sim concursos. Foram transferidas muitas farmácias para as sedes dos municipios (mal). Nesses lugares actualmente sem farmácias há muito pano para mangas.Não seram rentáveis, 2 farmaceuticos por farmácia não é barato,mas muita gente vai tentar.
A fama de negócio milionário levará muita gente ao engano.
FF
# por Anonymous Anónimo : segunda-feira, outubro 03, 2011

 

 

 

ERRATA: serão está mal escrito, foilapso.
FF
# por Anonymous Anónimo : segunda-feira, outubro 03, 2011

 

 

 

Se o dono for um dos 2 farmacêuticos ou se forem 2 sócios farmacêuticos, a probabilidade de sucesso é maior, porque mantém os custos mais baixos. Essa será a receita para a viabilidade nas terras mais pequenas.

Quanto à liberalização total, embora pessoas que conheço ligadas à politica em Portugal me digam que está para breve, não acredito nisso e acredito isso sim, que o que aí virá são os tais 300-350 concursos. Mesmo assim já é um aumento razoável do número de farmácias.

Quanto à minha opinião sobre o assunto: Num país em que cada vez mais construtores civis compram farmácias e cada vez menos farmacêuticos são donos, mais valia liberalizarem; sempre criava mais empregos para os farmacêuticos e parava um pouco a emigração de farmacêuticos de oficina especialmente para países onde a abertura de farmácias está liberalizada.

É que as pessoas também votam com os pés e os farmacêuticos jovens portugueses estão a marchar para as grandes redes de famácias, que infelizmente ainda não existem em Portugal.
# por Anonymous Americano : segunda-feira, outubro 03, 2011

 

 

 

Essa coisa de sócios a trabalhar em conjunto não dá bom resultado.
Em pouco tempo estão desavindos.
Meias são para as pernas e mesmo assim se rompem.
Josefo
# por Anonymous Anónimo : segunda-feira, outubro 03, 2011

 

 

 

Sr Americano: Se os "construtores civis" compram farmácias (e não deixa de ser verdade)com a liberalização de instalação ainda se torna muito mais barato instalarem as que entenderem. (dinheiro não lhes falta o que já não acotece com a maioria dos farmac. novos ). Continuam assim a por os pés no cachaço dos farmacêuticos assalariados.
Nestes casos não acredito na independênçia dos farmacêuticos.
Quem paga manda e os empregos hoje em dia são um bem preçioso .
E não é o contrato coletivo que os vai obrigar a pagar bem, antes pelo contrário.
Beirão
# por Anonymous Anónimo : segunda-feira, outubro 03, 2011

 

 

 

A frase de ordem no meu local de estágio é "ou vendem mais, ou despeço pessoal". Assim mesmo, sem tirar nem pôr. Aliás, o plano é aumentar as vendas de OTC e dermocosmética dê por onde der - leia-se, impingir, tipo aquela cabeleireira que aproveita estar a mexer no cabelo do cliente para impingir um tratamento antiqueda+anticaspa+champô+condicionante+etc. Como já aqui disse, sim, o proprietário é farmacêutico, e isso não muda nada. Conheço outras farmácias onde é exactamente assim. O clima é irrespirável e sinto uma aura repressão entre os elementos da equipa da farmácia, não só sobre os ditos "colaboradores" (ajudantes, técnicos, etc.) mas também sobre os farmacêuticos. A independência dos farmacêuticos não passa de palavreado e de liricismo da Ordem dos Farmacêuticos, porque quem põe e dispõe é o proprietário - ou então, rua. Mas enfim, a Ordem dos Farmacêuticos continua a defender os proprietários de farmácia - muitos nem farmacêuticos são nem nunca foram (FALSAS PROPRIEDADES do tempo da exclusividade) em vez de defender a classe farmacêutica.
# por Anonymous Estagiário : segunda-feira, outubro 03, 2011

 

 

 

O Profº Mauricio tem farmácia em Braga.
Foi posto na cadeira de bastonário pela ANF.
Estavam à espera de quê???
# por Anonymous A. da Silva : segunda-feira, outubro 03, 2011

 

 

 

Tantos bitaites e tanta falta de dados:
- quantos países civilizados têm abertura livre de Farmácias? Na UE julgo que o número será próximo de zero (no UK, se a Farmácia não tiver contrato com o NHS, não passa de uma Parafarmácia);
- nos países dominados por cadeias de Farmácias, quantos Farmacêuticos independentes possuem a propriedade de estabelecimentos? Novamente, o número deve ser próximo de zero;
- a agressividade comercial das Farmácias apenas despontou em 2005, com a entrada de novos players no mercado. Antes disso, o fenómeno era muitíssimo circunscrito e a classe Farmacêutica podia dedicar-se à parte nobre da profissão;
- quando leio estagiários (?) a pugnarem por acções que nada têm a ver com um futuro melhor para a classe, fico pasmado. A vontade de serem empregados menores do universo Boots ou "Belmiriano" é para mim incompreensível;
- novas Farmácias vão criar tanto emprego como as Parafarmácias o fizeram: ao fim de algum tempo, os estabelecimentos fecham e a emigração recomeça. O problema é que há farmacêuticos a mais para o nosso país.
Abram os olhos: se havia legislação com pés e cabeça, que garantia a independência da classe, era a de 1960.
Cumprimentos.
# por Anonymous Anónimo : segunda-feira, outubro 03, 2011

 

 

 

Levar a conversa para a liberalização da abertura de farmácias não passa aqui de poeira para os olhos, manobras de distracção.
Isso não está em cima da mesa, nem no texto do Peliteiro, nem no discurso do Governo.
Falemos de problemas concretos e deixemo-nos de fantasias.
# por Anonymous Ivo : terça-feira, outubro 04, 2011

 

 

 

Falta saber o que fazem com as farmácias a mais de 2km...
# por Anonymous Cruz : quarta-feira, outubro 05, 2011

 

 

 

"Levar a conversa para a liberalização da abertura de farmácias não passa aqui de poeira para os olhos, manobras de distracção."

Caro Ivo, estou de acordo consigo. Agora cheira me que a culpa também é de alguns insiders (PSD e Infarmed) que em cochicho, falam muito da possibilidade.
# por Anonymous Anónimo : quinta-feira, outubro 06, 2011

 

 

Enviar um comentário


 

 

 

ARQUIVOS

Maio 2003      Junho 2003      Julho 2003      Agosto 2003      Setembro 2003      Outubro 2003      Novembro 2003      Dezembro 2003      Janeiro 2004      Fevereiro 2004      Março 2004      Abril 2004      Maio 2004      Junho 2004      Julho 2004      Agosto 2004      Setembro 2004      Outubro 2004      Novembro 2004      Dezembro 2004      Janeiro 2005      Fevereiro 2005      Março 2005      Abril 2005      Maio 2005      Junho 2005      Julho 2005      Agosto 2005      Setembro 2005      Outubro 2005      Novembro 2005      Dezembro 2005      Janeiro 2006      Fevereiro 2006      Março 2006      Abril 2006      Maio 2006      Junho 2006      Julho 2006      Agosto 2006      Setembro 2006      Outubro 2006      Novembro 2006      Dezembro 2006      Janeiro 2007      Fevereiro 2007      Março 2007      Abril 2007      Maio 2007      Junho 2007      Julho 2007      Agosto 2007      Setembro 2007      Outubro 2007      Novembro 2007      Dezembro 2007      Janeiro 2008      Fevereiro 2008      Março 2008      Abril 2008      Maio 2008      Junho 2008      Julho 2008      Agosto 2008      Setembro 2008      Outubro 2008      Novembro 2008      Dezembro 2008      Janeiro 2009      Fevereiro 2009      Março 2009      Abril 2009      Maio 2009      Junho 2009      Julho 2009      Agosto 2009      Setembro 2009      Outubro 2009      Novembro 2009      Dezembro 2009      Janeiro 2010      Fevereiro 2010      Março 2010      Abril 2010      Maio 2010      Junho 2010      Julho 2010      Agosto 2010      Setembro 2010      Outubro 2010      Novembro 2010      Dezembro 2010      Janeiro 2011      Fevereiro 2011      Março 2011      Abril 2011      Maio 2011      Junho 2011      Julho 2011      Agosto 2011      Setembro 2011      Outubro 2011      Novembro 2011      Dezembro 2011      Janeiro 2012      Fevereiro 2012      Março 2012      Abril 2012      Maio 2012      Junho 2012      Julho 2012      Agosto 2012      Setembro 2012      Outubro 2012      Novembro 2012      Dezembro 2012      Janeiro 2013      Fevereiro 2013      Março 2013      Abril 2013      Maio 2013      Junho 2013      Julho 2013      Agosto 2013      Setembro 2013      Outubro 2013      Novembro 2013      Dezembro 2013      Janeiro 2014      Fevereiro 2014      Março 2014      Abril 2014      Maio 2014      Junho 2014      Julho 2014      Setembro 2014      Outubro 2014      Novembro 2014      Dezembro 2014      Janeiro 2015      Fevereiro 2015      Março 2015      Abril 2015      Maio 2015      Junho 2015      Julho 2015      Agosto 2015      Setembro 2015      Outubro 2015      Novembro 2015      Dezembro 2015      Janeiro 2016      Fevereiro 2016      Março 2016      Abril 2016      Junho 2016      Julho 2016      Agosto 2016      Setembro 2016      Outubro 2016      Novembro 2016      Dezembro 2016      Janeiro 2017      Fevereiro 2017      Março 2017      Maio 2017     

 

Perfil de J. Soares Peliteiro
J. Soares Peliteiro's Facebook Profile

 


Directórios de Blogues:


Os mais lidos


Add to Google

 

 

Contactos e perfil do autor

 

 

Portugal
Portuguese flag

Blogues favoritos:


Machado JA

Sezures

Culinária daqui e d'ali

Gravidade intermédia

Do Portugal profundo

Abrupto

Mar Salgado

ALLCARE-management

Entre coutos e coutadas

Médico explica

Pharmacia de serviço

Farmácia Central

Blasfémias

31 da Armada

Câmara Corporativa

O insurgente

Forte Apache

Peopleware

ma-shamba



Ligações:

D. G. Saúde

Portal da Saúde

EMEA

O M S

F D A

C D C

Nature

Science

The Lancet

National library medicine US

A N F

Universidade de Coimbra


Farmacêuticos sem fronteiras

Farmacêuticos mundi


This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Creative Commons License
Licença Creative Commons.