<$BlogRSDUrl$> Impressões de um Boticário de Província
lTradutor Translator
Amanita muscaria

Impressões de um Boticário de Província

Desde 2003


quinta-feira, 28 de maio de 2009

Um país de doutores 

Quando comecei a trabalhar existiam os preparadores, a maioria com escolaridade baixa mas muita experiência. Depois começaram a aparecer os técnicos de análises, primeiro bacharéis e logo depois licenciados (num processo similar ao dos enfermeiros). Muitos. A negociata do ensino semeou escolas de saúde, públicas e privadas, por todo o país. A maioria está no desemprego ou em caixas de supermercados.

Entretanto, chegou a altura do Estado pagar a factura: muitos técnicos são licenciados e - aqueles sortudos que acederam ao paraíso da função pública - querem, portanto, ter o estatuto e a remuneração de técnicos superiores. E, obviamente, a melhor altura para reivindicar isso é em véspera de eleições.

Eu acho tudo muito bem, que todos sejam doutores e que o país, que é rico - noutros países ainda mais ricos, os técnicos de análises são, como sempre foram, técnicos! -, pague a todos como doutores.
Agora, convinha começar a formar técnicos técnicos, técnicos com formação média - os técnicos que têm trabalho para fazer e que verdadeiramente fazem falta.

Peliteiro,   às  13:55

Comentários:

 

Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

 

 

 

Esta conversa só poderá ser de um elitista nacional e com uma profissão corporativista. Parece querer dizer que O sol só deverá chegar uns tantos....É triste ver estas noticias em democracia
# por Anonymous Anónimo : quinta-feira, maio 28, 2009

 

 

 

É o resultado desastroso da política de ensino superior nos últimos anos. Durante anos criaram um "monstro", estes técnicos licenciados, a maioria dos quais nos outros países se limita a possuir um diploma de ordem técnico-profissional. Agora que se desenvencilhem.
# por Anonymous Anónimo : quinta-feira, maio 28, 2009

 

 

 

"Esta mensagem foi removida por um administrador do blogue."

um militante dos saudosos tempos do lapis azul

facho!!
# por Anonymous Anónimo : quinta-feira, maio 28, 2009

 

 

 

O processo de crescimento destes profissionais foi linear e algo lento durante muitos anos. Uma vez que estas profissões assentam na evolução cientifica e tecnológica, nos ultimos anos a sua evolução passou a exponencial! Actualmente a quantidade de conhecimento técnico-científico duplica a cada 4 anos. Parece-me lógico que profissões que tenham como dever estar em constante actualização e cujas responsabilidades são cada vez mais enfatizadas pelo seu "peso" no bolo da doença, tenham que ser reconhecidas como de nivel superior. Só não percebe quem não acompanha a evolução do negócio da Saúde (ou Doença) em Portugal e no planeta. Nota: existem efectivamente países nos quais os técnicos têm formação média, mas são cada vez menos.A pergunta põe-se: Portugal tem que ir sempre a reboque dos maus? Sabia que Portugal é ao nível dos técnicos de diagnóstico e Terapêutica a referência a nível europeu? Há falta de orgulho e patriotismo que evidentemente pode cegar a razão...atenção!
# por Blogger NunoFXT : quinta-feira, maio 28, 2009

 

 

 

Queria só lembrar que esta é uma greve q não visa apenas a questão salarial! As duas outrras motivações, tao ou mais importantes são: - Inexistencia de progressão na carreira, com colegas com 10 anos de serviço sempre no mesmo escalão; - Desemprego galopante, principalmente em virtude da abertura indiscriminada de cursos nestas áreas com unico fim de lucrar a custa de alunos que pagam propinas tal como em todas as Universidades e que procuram um futuro e depois se apercebem devido a politicas erradas de saude e de ensino superior tudo vai ser mais dificil.

Outra questão é o doutorismo: nos paises desenvolvidos como se fala, a diferença salarial não existe como no nosso país pseudo-desenvolvido, mas cá existe o verdadeiro doutorismo que é termos os gestores mais bem pagos a nivel europeu e mundial
# por Anonymous Anónimo : quinta-feira, maio 28, 2009

 

 

 

O que queres eh tecnicos com baixa escolaridade para te tratarem por sr.Dr.
# por Anonymous Anónimo : sexta-feira, maio 29, 2009

 

 

 

Informe-se antes de escrever bacoradas:

Quem escolheu este momento para revisao de carreiras foi o governo.

O mesmo governo que pariu o candidato que tanto apoia na sua terrinha.
# por Anonymous Anónimo : sexta-feira, maio 29, 2009

 

 

 

"O que queres eh tecnicos com baixa escolaridade para te tratarem por sr.Dr."

Os de alta também tratam...
# por Anonymous Anónimo : sexta-feira, maio 29, 2009

 

 

 

Portugal está a afundar-se em lama. Não se aproveita nada.
# por Anonymous Anónimo : sexta-feira, maio 29, 2009

 

 

 

Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
# por Anonymous Anónimo : sexta-feira, maio 29, 2009

 

 

 

eu sou tecnica de diagnóstico e terapeutica 8TDT), quando tirei o meu curso, numa escola pública (porque nessa altura não existiam privadas), inclusivamente o meu curso Farmácia, esteve três anos encerrado, porque o governo entendia que naõ havia necessidade de tantos Tecnicos (eram formados nas três escolas um maximo de 75 alunos por ano), agora veja bem quantas vagas há em todas as escolas privadas. Quanto ao seu comentário, gostaria de lhe dizer que eu não quero ser doutora, quero ter o estatuto de licenciada, ser remunerada como tal, ter uma carreira, confiança no futuro e gostava que todos quantos queiram ser TDT, saibam com o que podem contar. Tavez o senhor me possa explicar por que razão só os tecnicos não recebem como licenciados quando tiram a licenciatura, ao contrario do que acontece com outros profissionais como professores ou assistentes sociais? Talvez seja porque a esses já lhes chamem doutores... Este discurso, perdoe-me a franqueza, não me parece que vá de encontro ao interesse nacional, qu talvez fosse melhor apostar na qualificação dos profissionais, e não perder tempo a olhar para o proprio umbigo.
# por Anonymous Anónimo : sexta-feira, maio 29, 2009

 

 

 

Cara anónima, tem alguma coisa contra os professores e as assistentes sociais?? O problema é que actualmente, de facto, todos os cursos, com excepção da Medicina, podem ser tirados ah doc, e claro... uma bandalheira (Jorge, desculpe a linguagem), alguns até são bem pagos demais para o que fazem, para o que produzem e dão ao sistema.
# por Anonymous Anónimo : sexta-feira, maio 29, 2009

 

 

 

Sem querer tomar partido de nenhum dos lados (do autor do blog ou dos que aqui deixam comentários com opinião contrária), quero dizer que acho muita piada àqueles que críticas deixam e por vezes ofensivas (sem qualquer tipo de conteúdo) mas que assinam:" anónimo"...

Só digo: "ahh valentões"

Quando se tem uma opinião esta só tem algum valor se assumida e defendida caso contrário não passam de ratinhos as mandar palpites... enfim
# por Anonymous Eugénio : sexta-feira, maio 29, 2009

 

 

 

Sr. Dr. Peliteiro:
Sou Técnica de Análises Clínicas há 15 anos. Fiz o percurso que descreveu( fui bacharel, depois licenciada), mas nunca fui preparadora. A minha pergunta para si é: É dos preparadores que tem saudades? Daqueles que lhe faziam chazinho e cafézinho depois de lhe irem comprar o jornal? Ou daqueles que faziam no Hospital público as suas análise privadas? Enfim, graças a Deus já não há preparadores,há técnicos de análises clínicas cientificamente bem preparados e que vão continuar a corar lâminas e centrifugar sedimentos para o sr ver, mas agora sabem quais são para corar e porquê e sabem quais são os sedimentos que o sr vai querer e já não precisam que o sr lhe diga quais são e podem fazer fórmulas leucocitárias,porque sabem e bem, mas não o fazem porque o sr dr talvez não goste... e podem e sabem fazer contagens de células em câmara mas o sr dr talvez não goste...talvez tenha medo de descobrir que há outros profissionais que podem e sabem fazer algumas das suas ancestrais atribuições... Sr. Dr. Peliteiro: Sou Técnica de Análises Clínicas com muito gosto, não quero ser médica nem farmaceutica, não me interessa como se vai chamar a minha profissão, mas quero ser respeitada como profissional e ser remunerada dignamente. E NÂO QUERO IR BUSCAR-LHE CAFEZINHOS!!!!
Técnica Ana sff!!!
# por Blogger lunar : sábado, maio 30, 2009

 

 

 

Dr. Peliteiro, sente-se ameaçado? Tem medo? Será que as suas classificações são suficiente para fazer gato e sapato destes profissionais que legalmente tem o direito e a competência para exercer.
Ou será que quer pessoas das novas oportunidades para trabalha 12 horas para os seus lucros aumentar e os utentes ficarem mal servidos….
# por Anonymous Anónimo : sábado, maio 30, 2009

 

 

 

"Sem querer tomar partido de nenhum dos lados (do autor do blog ou dos que aqui deixam comentários com opinião contrária), quero dizer que acho muita piada àqueles que críticas deixam e por vezes ofensivas (sem qualquer tipo de conteúdo) mas que assinam:" anónimo"...

Só digo: "ahh valentões"

Quando se tem uma opinião esta só tem algum valor se assumida e defendida caso contrário não passam de ratinhos as mandar palpites... enfim"

Ass: Eugénio
***

Acho piada a estes comentários: assinar anónimo ou eugénio é tudo igual!!! Sei lá quem é o eugénio!!!
# por Anonymous Anónimo : sábado, maio 30, 2009

 

 

 

Um comentário desta índole só pode provir de alguém que deve ter um grande poleiro monopolizado,do qual não dá jeito nenhum abdicar. Pois fique o senhor sabendo que se não fosse dar jeitinho ao estado lucrar com os impostos das privadas que licenciaram técnicos nos últimos anos, agora não havia tantos no desemprego. Já agora também lhe digo, caso não tenha conhecimento, que estes a quem chamam técnicos têm um índice de produtividade tal que se todos no país trabalhassem metade, incluindo aqueles a que chama verdadeiros doutores, no dicionário portugues não existiria palavra "crise". Também lhe informo que desde a apanhar a merda que cai no chão até validar todo e qualquer resultado que sai de um laboratório (referiro-me aos técnicos de análises clínicas)e que chega às mãos do seu médico para que ele saiba o que lhe deve fazer, tudo estes profissionais fazem, pois a polivalência e o desenrrascanso são duas competências incutidas em todas as faculdades que ministram estes cursos.
Sou técnica de análises (já deve ter dado para perceber) num dos maiores hospitais do país - Santa Maria e escrevo com conhecimento de causa, mas também tenho a minha cota parte de isenção, porque além disso sou também licenciada em Biologia pela Universidade de Lisboa e conheço outras realidades...
# por Anonymous Anónimo : sábado, maio 30, 2009

 

 

 

"A maioria está no desemprego ou em caixas de supermercados"


Li com algum "gosto" este post e apeteceu-me comentar (esta celeuma que às vezes gosta de levantar acarreta esta consequência): às vezes questiono-me acerca da diferença (excluindo a salarial) entre ser "caixa de supermercado" e "caixa de farmácia".
Noto no seu post aquele sentimento raivoso (constatar que um técnico de farmácia possa auferir e não só: preocupa-lhe um status que só apenas o Peliteiro pensa que têm!) e elitista (à qual pensa que pertence...uma ilusão...)
# por Blogger Doutor Enfermeiro : domingo, maio 31, 2009

 

 

 

Dói, não dói dr enfermo? Pois, se tivesses estudado um bocadinho mais...
# por Anonymous Anónimo : domingo, maio 31, 2009

 

 

 

Falou a personificação da frustração (also known as "Doutor Enfermeiro").
# por Anonymous Anónimo : domingo, maio 31, 2009

 

 

 

"Acho piada a estes comentários: assinar anónimo ou eugénio é tudo igual!!! Sei lá quem é o eugénio!!!"

Não sou ninguém importante concerteza,(nem tenho aspirações a que me venha a conhecer) mas pelo menos tenho a dignidade e respeito de assinar o que escrevo num blog de quem o autor sabe e me identifica quando assino "Eugénio"..

Ele há cada idiota..

Ass: Eugénio
# por Anonymous Anónimo : segunda-feira, junho 01, 2009

 

 

 

"Dói, não dói dr enfermo? Pois, se tivesses estudado um bocadinho mais..."


Não quero ser advogado de ninguém, mas conhecendo o dr enfermeiro tenho a CERTEZA ABSOLUTA que detém um grau académico superior ao seu, por isso o conelho de estudar mais é um bocado tolo...
# por Anonymous Anónimo : segunda-feira, junho 01, 2009

 

 

 

Pois é uma chatice Sr. Enfermeiro.
Até pode ser doutorado (embora não saiba escrever) mas não deixa de ser enfermeiro...
Se fosse médico, mesmo com curso de 25 de Abril ou média de 10, já era outra coisa...
Enfim, pode ser que consiga noutra reencarnação...
# por Anonymous Anónimo : terça-feira, junho 02, 2009

 

 

 

Os farmacêuticos têm um complexo de inferioridade ímpar!
# por Anonymous Anónimo : terça-feira, junho 02, 2009

 

 

 

"Os farmacêuticos têm um complexo de inferioridade ímpar!"
É isso. Este tipo de comentários deixa-me a pensar em que mundo é que esta gente vive. O post não se refere aos farmacêuticos mas, sabe-se lá porquê, as pessoas insistem em imiscuir os farmacêuticos na discussão. Sendo assim, vamos a isso:
Os técnicos de análises são, e serão sempre, isso - técnicos de análises. Com ou sem a licenciatura. O facto de quererem ser remunerados como tal é-lhes legítimo, agora não me venham dizer que é por terem uma licenciatura que têm habilitações para fazer coisas que são da competência de outros profissionais! "há técnicos de análises clínicas cientificamente bem preparados e que vão continuar a corar lâminas e centrifugar sedimentos para o sr ver, mas agora sabem quais são para corar e porquê e sabem quais são os sedimentos que o sr vai querer e já não precisam que o sr lhe diga quais são e podem fazer fórmulas leucocitárias,porque sabem e bem, mas não o fazem porque o sr dr talvez não goste... e podem e sabem fazer contagens de células em câmara mas o sr dr talvez não goste...talvez tenha medo de descobrir que há outros profissionais que podem e sabem fazer algumas das suas ancestrais atribuições"..." Que "ancestrais atribuições" dos farmacêuticos é que um técnico de análises clínicas está habilitado para fazer? Gostava que me esclarecesse isso, Ana. Corar lâminas, centrifugar sedimentos, fazer contagens de células? Até alunos do secundário fazem isso, perdoe-me a sinceridade. Não estou a desvalorizar a sua profissão, mas não entendo onde quer chegar com esses argumentos. Enfim.
Só para terminar, um comentário final: a diferença entre ser "caixa de supermercado" e "caixa de farmácia", senhor Doutor Enfermeiro, é que uma caixa chocolates por dia não o mata, mas uma de analgésicos sim. Os medicamentos não são produtos de mercearia, devem ser utilizados para a finalidade para que foram concebidos e com precaução, como você devia saber (como profissional de saúde que é). "Ilusão", Doutor Enfermeiro, é pensar que os farmacêuticos são "elitistas"; errado. Os farmacêuticos sabem a sua função na rede de prestação de cuidados de saúde. Sabem que qualificações é que seis anos de formação lhes proporcionaram. Sabem, acima de tudo, e mais que ninguém, de fármacos. O resto é treta.
# por Anonymous Cláudia Martins : terça-feira, junho 02, 2009

 

 

 

Só para esclerecer a Claudia Martins (Farmaceutica concerteza...) e porque foi correcta na linguagem e na pergunta (que compreendo), quero só dizer-lhe que de facto corar lâminas e centrifugar sedimentos qq pessoa treinada faz, já quanto a contagens de células em câmara nem pensar! No entanto estes argumentos servem para dizer que essas são tarefas dos técnicos,mas não são só essas. Estamos SIM habilitados a fazer todo o processo das Análises Clínicas, desde a colheita até ao resultado final, passando por calibrações de aparelhos , controlo de qualidade, etc. As ancestrais atribuições a q m refiro não são obviamente as do farmacêutico que é responsável por uma farmácia ou laboratório farmacêutico mas às do farmacêutico que trabalha em laboratórios de análises clínicas,nomeadamente de Hospitais, onde TODAS as as suas atribuições PODEM ser efectuadas por Técnicos, excepto a validação de resultados. Os farmacêuticos têm uma licenciatura com pergaminhos, ninguém lhes nega isso, mas a licenciatura em Análises Clínicas não lhes deve nada. É uma licenciatura ministrada por uma escola superior da rede pública e não me parece correcto achar que ainda estamos ao nível dos antigos preparadores que esses sim só sabiam fazer o que aprediam em exercício. Esses profissionais já não existem. Os actuais Técnicos de Análises Clínicas são profissionais licenciados e científicamente bem preparados SIM e não têm que dar provas disso. Já o fizeram na faculdade, nos exames como todos os outros licenciados.
# por Blogger lunar : terça-feira, junho 02, 2009

 

 

 

"Os farmacêuticos têm uma licenciatura com pergaminhos, ninguém lhes nega isso, mas a licenciatura em Análises Clínicas não lhes deve nada. É uma licenciatura ministrada por uma escola superior da rede pública e não me parece correcto achar que ainda estamos ao nível dos antigos preparadores que esses sim só sabiam fazer o que aprediam em exercício"

Posto isto pergunto: porque é que os farmacêuticos analistas devem receber mais que os técnicos de análises?
# por Anonymous Anónimo : terça-feira, junho 02, 2009

 

 

 

Separem lá as aguas, uma coisa é o farmacêutico analista clínico, outra é um farmacêutico (sem especialidade), e outra ainda são os técnicos de analises.
# por Anonymous Anónimo : terça-feira, junho 02, 2009

 

 

 

"Estamos SIM habilitados a fazer todo o processo das Análises Clínicas, desde a colheita até ao resultado final."

"Posto isto pergunto: porque é que os farmacêuticos analistas devem receber mais que os técnicos de análises?"

Só gostava de saber se estas frases se aplicam também aos médicos patologistas e já agora se sabem como é na Espanha, França, Alemanha, Itália, Polónia...
# por Anonymous Anónimo : terça-feira, junho 02, 2009

 

 

 

Os farmacêuticos analistas clínicos (especialidade em Análises Clínicas da Ordem dos Farmacêuticos) e os médicos patologistas clínicos (especialidade em Patologia Clínica da Ordem dos Médicos) têm, legalmente, exactamente as mesmas competências nos laboratórios clínicos privados ou nos serviços de análises clínicas/patologia clínica dos hospitais privados (isto inclui a direcção técnica). Na França, Alemanha, Itália, Espanha, a situação é idêntica... Muito vociferam contra os farmacêuticos analistas clínicos, profissionais secularmente envolvidos nas no diagnóstico laboratorial, mas sobre os médicos patologistas clínicos nem se atrevem a pronunciar. Deve ser sintomático...
# por Anonymous Anónimo : terça-feira, junho 02, 2009

 

 

 

"profissionais secularmente envolvidos nas no diagnóstico laboratorial, mas sobre os médicos patologistas clínicos nem se atrevem a pronunciar"


Porque o farmaceutico é questionável, o médico não.
# por Anonymous Anónimo : terça-feira, junho 02, 2009

 

 

 

Deve ser essa a lógica. Mas só é questionável no teclado, porque no laboratório perdem toda a lábia e limitam-se a fazer o que lhes mandam e compete fazer.
# por Anonymous Anónimo : terça-feira, junho 02, 2009

 

 

 

Técnicos e Enfermeiros são a mesma bosta, uns cobardolazitos.
Vêem um Médico e até se esbarram, cagam-se todos, mesmo que seja um borrabotas qualquer com média de 10 e passagens administrativas.
Depois atiram-se aos Farmacêuticos, poucos e cercados de inimigos invejosos por todos os lados, e querem ocupar o lugar que a competência demonstrada durante décadas conquistou.

Uns merdas estes Técnicos e Enfermeiros, são feitos da mesma merdosa massa, invejosos e frustrados, não valem puto, não sabem nada. Vêem um Médico e caga-se todos. Baradamerda!!!
# por Anonymous Anónimo : terça-feira, junho 02, 2009

 

 

 

Descompensou?
# por Anonymous Anónimo : quarta-feira, junho 03, 2009

 

 

 

Ao energúmeno anónimo que acha que tem direito de se referir a duas profissões dignas e fundamentais no sector da saúde nos termos em que o faz só posso dizer: Trate-se!!!! Com Urgência!!!! Mas tenha cuidado...é melhor dirigir-se a uma farmácia...não vá ao Hospital...tenha cuidado que lá é capaz de encontrar um enfermeiro ou um técnico ou até um médico...MEU DEUS...FUJA!!!!
# por Anonymous Anónimo : quarta-feira, junho 03, 2009

 

 

 

Ah...E na mesma farmácia pergunte onde é a Escola superior de Civismo e Educação. É que está a precisar de tirar um curso,já que os seus pais não o souberam educar!!!
# por Anonymous Anónimo : quarta-feira, junho 03, 2009

 

 

 

Não vire o bico ao prego seu cobardolazito. Má educação é ser invejoso e cobiçar. Sim, cobiçar. Tivesse estudado mais seu calão e teria entrado em medicina.
# por Anonymous Anónimo : quarta-feira, junho 03, 2009

 

 

 

Eu não disse que técnicos e enfermeiros são a mesma bosta?

"Uma enfermeira e uma técnica de análises clínicas foram condenadas a penas de multa pela morte de um doente, internado nos Hospitais da Universidade de Coimbra (HUC), a quem foi feita uma transfusão com um sangue incompatível."
# por Anonymous Anónimo : quarta-feira, junho 03, 2009

 

 

 

Um pouco mais de elevação, sff.
# por Anonymous Já Sinto Leite Cá Pelo Rego : quarta-feira, junho 03, 2009

 

 

 

"Tivesse estudado mais seu calão e teria entrado em medicina"



Eis o VERDADEIRO problema de 99,9% dos farmacêuticos!
# por Anonymous Anónimo : quarta-feira, junho 03, 2009

 

 

 

Até tem dados estatísticos e tudo. Que maravilha.

Tivesse estudado a sério, numa universidade/faculdade, e não na escolinha superior de Santa Eulália de Cima em vão de escada, e hoje a cobiça não atormentava tanto a sua vidinha.

Os calões tudo querem menos dar ao litro... Depois ainda fazem reivindicações.
# por Anonymous Anónimo : quarta-feira, junho 03, 2009

 

 

 

Sou estudante de Ciências Farmacêuticas. Entristece-me ver este tipo de discurso entre profissionais de saúde. Julgo que de certa forma é o espelho da sociedade que temos.

Espero espero que melhores tempos de entendimento e respeito mútuo venham durante o período em que desenvolverei a minha actividade profissional.
# por Blogger Azrael : quinta-feira, junho 04, 2009

 

 

 

Boa tarde

Depois de uma leitura exaustiva, só posso dizer...."VIVAM OS MÉDICOS". Pareceu-me que em tudo o que li, os farmacêuticos são tão frustrados como dizem que nós TDT´s somos.
Vamos la ver.... farmacêuticos são "milenares" em fazer e distribuir medicamentos, aconselhar etc... certo? Mas também não o são a lutar para exercer funções que são da competência dos médicos? eu vejo por onde passei e ouço o mesmo de vocês do que neste momento vocês nos criticam. quanto aos 5 anos de licenciatura com Bolonha vocês passam a ser mestres com os mesmos 5 anos, enquanto que nos TDT´s temos mais um ano que vocês para sair como mestres. Claro que pondo deste ponto de vista vocês como costume terão argumentos pouco dignos dizendo que mesmo com 6 anos nunca seremos tão mestres como vocês, e eu digo-vos que nem com estudos de 40 ou 50 anos estarão na mesma linha que os médicos. O que acabei de dizer é apenas uma forma de vos mostrar o tipo de coisas que nos mandam a cara só porque queremos ser respeitados como licenciados que somos, mas vocês que querem? a gente não está a pensar roubar trabalho de ninguém, nem ser superior a ninguém, apenas queremos ser nós mas com o devido respeito. Actualizem-se meus caros porque podem ser milenares mas inicialmente eram uma "bosta" (como um interveniente disse dos enfermeiros e dos tdt) Pensem que precisamos uns dos outros e não digam que não, porque um licenciado em CF(ciencias farmacêuticas) não é um deus. antes de criticarem vejam-se ao espelho e veremos quem reflecte mais inveja.

Abraço
# por Anonymous Anónimo : sábado, julho 11, 2009

 

 

 

Este comentário foi removido pelo autor.
# por Blogger Espinha : sábado, julho 11, 2009

 

 

 

Este comentário foi removido pelo autor.
# por Blogger Espinha : sábado, julho 11, 2009

 

 

 

Antes de mais um cumprimento a todos os colegas profissionais de saúde que comentaram este tópico e ao criador do mesmo. É lamentável de facto assistir a esta guerra de classes quando deveríamos co-existir pacificamente para servir uma causa comum agindo em cooperação. Sou finalista do curso de análises clínicas e, por estar talvez na mesma situação que o Azrael, concordo com o que ele comentou. Vamos lá ver uma coisa, acho o número de anos de curso um pouco despropositado para definir quem é melhor que quem pois um curso de 5 anos pode conter muita matéria repetida e um curso de 4 anos pode ser mais compactado e com maior informação. Ao contrário do que se diz: "estudasses mais e eras médico/farmacêutico" as análises clínicas já tiveram a modesta média de 18 valores de entrada; o segundo aspecto é que o que se aprende nas faculdades não pode ser sinónimo de conhecimento que a pessoa em questão possui. Claro que as diferentes faculdades fornecem bibliografia distinta, mas não esquecer que actualmente atravessamos uma era de informação em que qualquer pessoa pode adquirir conhecimento facilmente seja de que área for. (o Albert Einstein não ia à faculdade e vejam lá de que tempo era) Acham razoável um engenheiro da altura virar-se pro Albert e ridicularizá-lo dizendo que tinha mais 4 anos de estudos que ele? Não acham que deveriam avaliar as competências e as provas dadas por cada classe em deterimento dos anos de estudos do respectivo curso/formação? Isto em resposta às "infantilidades" que li por aqui em relação à duração dos respectivos cursos... Em resposta à Claudia Martins que comentou uma resposta de uma colega de profissão (lunar), penso que a minha colega não se soube expressar na totalidade o que queria transmitir, claro que existem funções de um técnico que estudantes do ensino secundário podem executar, assim como existem funções de um farmacêutico, ou médico, que uma criança da primária sabe executar também (assinar o nome), o que nãos nos podemos esquecer é das restantes competências da nossa classe que não podem ser executadas sem a devida formação à semelhança da prescrição dos medicamentos que, como bem disse, custam a vida ao doente. Dou como exemplo a área da imunohematologia. Um técnico de análises clínicas sabe, como ninguém também, as técnicas a utilizar na fenotipagem de um grupo sanguíneo e na preparação de uma transfusão sanguínea, e isto é apenas um de inúmeros exemplos que lhe poderia dar... A verdadeira questão é: todos temos diferentes especializações, todos nós actuamos em diferentes áreas, devemos é canalizar o nosso esforço em cooperar em prol dos doentes e não atacar a classe próxima dizendo que são melhores ou piores. Somos bons a fazer aquilo que fomos treinados a fazer, cada um na sua área, e não é um ano de estudos a mais ou a menos que nos torna superiores/inferiores a ninguém.
Finalmente, e em resposta ao autor do tópico, tenho a dizer que concordo com o que diz relativamente ao país de doutores. É errado dizer-se que quem tem licenciatura é doutor; academicamente falando só é doutor quem tem o grau de doutoramento, tudo o resto é licenciado, quer sejam técnicos de análises, técnicos superiores de análises, farmaceuticos ou enfermeiros. A propósito, semanticamente um médico é um técnico de saúde. Penso que cada classe executa, ou devia, o mesmo volume de trabalho e não é a nível académico o problema de se pagar a técnicos que não produzem... Isso é a nível organizacional como qualquer outra profissão... Como deve calcular, um técnico de análises não prepara manipulados da mesma forma que um farmacêutico não presta cuidados de enfermagem da mesma forma que um enfermeiro não faz uma fenotipagem sanguínea... mas é errado afirmar que as classes não podem ser equiparadas...
Cumprimentos
Filipe Oliveira
# por Blogger Espinha : sábado, julho 11, 2009

 

 

 

Bem...fico estupefacta com tanta barbaridade que li, escrita por pessoas com muita formação escolar mas que parecem ter pouca formação pessoal.
Relativamente ao problema levantado pelo autor, julgo que todos os contribuintes tiveram oportunidade de se manifestar quando se propôs bacharelato e licenciaturas nas áreas técnicas, pelo que não entendo o porque da revolta quando pessoas com qualificação superior querem ser reconhecidas por tal o que me parece a mim de todo mt justo visto que trabalharam para tal. A questão nao é nenhum Dr. mas sim a diminuição de estatuto nada justo à nossa formação académica.
Pessoalmente julgo que a distinção entre classes é absurda, lucraríamos mais se começássemos a pensar em equipas multidisciplinares do que propriamente em quem manda em quem. Certamente o SNS não seria tão decadente.
Finalizo dizendo que sou licenciada em ACSP, sinto me completamente à vontade para trabalhar com outros licenciados na minha área e não tenho qualquer tipo de frustração relativamente á minha formação. Entrei em ACSP como poderia ter entrado em ciências farmacêuticas pois tinha média para tal, ou em medicina se os meus pais me tivessem pago o colégio privado. Da mesma forma que sei executar todas as operações técnicas sei avaliar os resultados e tomar decisões sobre eles tão ou melhor que um licenciado CF. Confesso que não sei quais as plantas que dão origem a princípios activos, nem qual a pomada para as hemorróidas mas ate hoje não matei nenhum doente por isso.

Patrícia
# por Anonymous Anónimo : quinta-feira, julho 16, 2009

 

 

 

Caros amigos: que eu saiba, quem obtém um doutoramento é que pode ser tratado por «doutor» porque simplesmente...o é. O que acontece é que no nosso país ( ao contrário de muitos outros), confundem-se as habilitações académicas e/ou profissionais com estatuto social. E digo-lhes mais: conheço licenciados que sabem o que dizem e o que fazem e outros que não fazem a mínima ideia do que é o Conhecimento!
# por Blogger Valdemar : quarta-feira, dezembro 09, 2009

 

 

 

Até que enfim apareceu alguém a colocar o problema como deve ser colocado! Parabéns!
# por Blogger Valdemar : quarta-feira, dezembro 09, 2009

 

 

Enviar um comentário


 

 

 

ARQUIVOS

Maio 2003      Junho 2003      Julho 2003      Agosto 2003      Setembro 2003      Outubro 2003      Novembro 2003      Dezembro 2003      Janeiro 2004      Fevereiro 2004      Março 2004      Abril 2004      Maio 2004      Junho 2004      Julho 2004      Agosto 2004      Setembro 2004      Outubro 2004      Novembro 2004      Dezembro 2004      Janeiro 2005      Fevereiro 2005      Março 2005      Abril 2005      Maio 2005      Junho 2005      Julho 2005      Agosto 2005      Setembro 2005      Outubro 2005      Novembro 2005      Dezembro 2005      Janeiro 2006      Fevereiro 2006      Março 2006      Abril 2006      Maio 2006      Junho 2006      Julho 2006      Agosto 2006      Setembro 2006      Outubro 2006      Novembro 2006      Dezembro 2006      Janeiro 2007      Fevereiro 2007      Março 2007      Abril 2007      Maio 2007      Junho 2007      Julho 2007      Agosto 2007      Setembro 2007      Outubro 2007      Novembro 2007      Dezembro 2007      Janeiro 2008      Fevereiro 2008      Março 2008      Abril 2008      Maio 2008      Junho 2008      Julho 2008      Agosto 2008      Setembro 2008      Outubro 2008      Novembro 2008      Dezembro 2008      Janeiro 2009      Fevereiro 2009      Março 2009      Abril 2009      Maio 2009      Junho 2009      Julho 2009      Agosto 2009      Setembro 2009      Outubro 2009      Novembro 2009      Dezembro 2009      Janeiro 2010      Fevereiro 2010      Março 2010      Abril 2010      Maio 2010      Junho 2010      Julho 2010      Agosto 2010      Setembro 2010      Outubro 2010      Novembro 2010      Dezembro 2010      Janeiro 2011      Fevereiro 2011      Março 2011      Abril 2011      Maio 2011      Junho 2011      Julho 2011      Agosto 2011      Setembro 2011      Outubro 2011      Novembro 2011      Dezembro 2011      Janeiro 2012      Fevereiro 2012      Março 2012      Abril 2012      Maio 2012      Junho 2012      Julho 2012      Agosto 2012      Setembro 2012      Outubro 2012      Novembro 2012      Dezembro 2012      Janeiro 2013      Fevereiro 2013      Março 2013      Abril 2013      Maio 2013      Junho 2013      Julho 2013      Agosto 2013      Setembro 2013      Outubro 2013      Novembro 2013      Dezembro 2013      Janeiro 2014      Fevereiro 2014      Março 2014      Abril 2014      Maio 2014      Junho 2014      Julho 2014      Setembro 2014      Outubro 2014      Novembro 2014      Dezembro 2014      Janeiro 2015      Fevereiro 2015      Março 2015      Abril 2015      Maio 2015      Junho 2015      Julho 2015      Agosto 2015      Setembro 2015      Outubro 2015      Novembro 2015      Dezembro 2015      Janeiro 2016      Fevereiro 2016      Março 2016      Abril 2016      Junho 2016      Julho 2016      Agosto 2016      Setembro 2016      Outubro 2016      Novembro 2016      Dezembro 2016      Janeiro 2017      Fevereiro 2017      Março 2017      Maio 2017      Setembro 2017      Outubro 2017      Dezembro 2017      Abril 2018      Maio 2018      Outubro 2018     

 

Perfil de J. Soares Peliteiro
J. Soares Peliteiro's Facebook Profile

 


Directórios de Blogues:


Os mais lidos


Add to Google

 

 

Contactos e perfil do autor

 

 

Portugal
Portuguese flag

Blogues favoritos:


Machado JA

Sezures

Culinária daqui e d'ali

Gravidade intermédia

Do Portugal profundo

Abrupto

Mar Salgado

ALLCARE-management

Entre coutos e coutadas

Médico explica

Pharmacia de serviço

Farmácia Central

Blasfémias

31 da Armada

Câmara Corporativa

O insurgente

Forte Apache

Peopleware

ma-shamba



Ligações:

D. G. Saúde

Portal da Saúde

EMEA

O M S

F D A

C D C

Nature

Science

The Lancet

National library medicine US

A N F

Universidade de Coimbra


Farmacêuticos sem fronteiras

Farmacêuticos mundi


This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Creative Commons License
Licença Creative Commons.