<$BlogRSDUrl$> Impressões de um Boticário de Província
lTradutor Translator
Amanita muscaria

Impressões de um Boticário de Província

Desde 2003


sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Passar entre os pandeiretas peticionários 

De Helena Matos, com quem geralmente concordo:

«Presumo que Isabel Jonet deve estar a ser aconselhada explicar-se, pedir desculpas, fazer um desmentido… Enfim, o costume. Teve azar: os pandeiretas deram por ela. Como vêem muita televisão descobriram o que disse Isabel Jonet. (Uma das vantagens de viver em arquivos é que nunca se vê um pandeireta: investigam pouco e os raros que por lá passam têm de falar baixinho). Claro que aquilo que Isabel Jonet disse não tem nada de novo mas os pandeiretas que da realidade só lhes interessa o diz que disse das televisões e redes sociais ficaram indignados. E um pandeireta indignado twitta logo para outros pandeiretas e todos todos unidos fazem um caso. E aí o objecto da indignação dos pandeiretas vive uns dias de verdadeiro inferno. Parece não haver na terra uma pessoa tão iníqua quanto aquela que tanto indignou os pandeiretas. Todos se sentem obrigados a criticar essa pessoa. Das televisões e rádios pedem depoimentos sobre o assunto. Aqueles que pensam exactamente o mesmo que o alvo da fúria dos pandeiretas calam-se bem calados não vão os pandeiretas virar-se contra eles. Deixá-los por conta daquela vítima que enquanto pregam para aquele lado deixam uma pessoa em sossego! E assim neste medinho que inspiram os pandeiretas vão reforçando a sua estratégia. Porque de cada vez que se mobilizam reforçam-se: os alvos ficam reduzidos a fanicos e aqueles que estão à volta interrogam-se sobre quem será o próximo a ficar na berlinda. Também valha a verdade que é coisa que dura pouco tempo: mais ou menos uma semana e lá vão eles com as pandeiretas para outro lado. Para a semana que vem têm Merkel e também podem voltar àqueles pretéritos assuntos que lhes foram tão caros quanto as alterações climáticas, Guantanamo, ou o muro na faixa de Gaza»

Peliteiro,   às  13:38

Comentários:

 

Também, de José Manuel fernandes:
http://blasfemias.net/2012/11/09/isabel-jonet-e-a-arrogancia-da-esquerda-ululante/

 

 

 

Li nos comentários ao blasfemo JMF: "Donde, a maior parte das gentes de esquerda são pobres coitados, sem coragem para pensar pela sua própria cabeça e incapazes de abandonar a matilha" que creio ser de sua autoria. E ainda falam por lá em arrogância intelectual...

Pois digo-lhe que o mesmo raciocinio e o mesmo anatema se podem aplicar totalmente à matilha de direita. Pobres coitados, ignorantes, ainda não perceberam que estão a palmilhar alegremente o caminho para uma guerra civil a nivel europeu.
Quanto ao que a senhora diz, por dizer algumas coisas de senso comum e generalidades sobre consumo, isso não lhe dá o direito de dizer que temos de empobrecer mais ainda... Para que? Para ela continuar a encher a boca com alarvidades? "Ainda não há miséria como na Grécia", mas tudo faz para que haja. Mais, pelos vistos não soube educar os filhos... Será que ela já visitou países africanos ou asiáticos para ver in loco as consequências do modelo que apoia? A D.Isabel sonha um dia viver num Bangladesh ou num Vietnam, para satisfazer a sua pulsão caritativa.
É um facto que estas pessoas falam sem conhecimento de causa. Nem precisa de muito, basta dar um giro por Lisboa depois do sol se pôr e ver as filas que se fazem para a sopa dos pobres, muitas delas apoiadas pelo mesmíssimo banco alimentar dessa senhora. Só que ela desconhece esta realidade pois não sai do seu gabinete (true story! Quem ainda vale ao BA é o Padre Vaz Pinto).
E A questão fundamental nem é a senhora ter abordado a questão do consumismo. É veladamente fazer passar a ideia que temos de empobrecer quando ela sabe muito bem que no "temos" há uns que terão mais que outros, mas que quem vai sofrer mais são os que há partida já sao ajudados pelo BA. Ter alguém de uma instituição que devia pugnar por evitar que isso acontecesse a desejar que aconteça é demasiado surreal para ser verdade. Mas tudo bem, a matilha de esquerda é que não pensa pela sua cabeça...

# por Blogger GreenMan : sexta-feira, novembro 09, 2012

 

 

 

O que a senhora disse foi somente algo que inevitavelmente qualquer pessoa com senso comum pensa ou que tirara, a seu tempo, as mesmas conclusoes. O que lhe faltou foi politiquice - nao disse as coisas de modo politicamente correcto, e deu exemplos para se fazer entender melhor.
De qualquer modo, Portugal esta' falido. Por isso, discutir estas observacoes obvias e' completamente irrelevante e uma perda de tempo.
Mas acho bem que haja gente (como Helena Matos, etc) que divulgue os "indignados", que parecem fazer do seu tempo util e passatempo a contestacao do obvio.
O cao ladra e a caravana passa...
# por Blogger Andie : sexta-feira, novembro 09, 2012

 

 

 

Outra caracteristica da matilha de direita é a passividade, como fica demonstrado no ultimo comentário. Encolher os ombros e achar que tudo é uma inevitabilidade. Tipico de quem nao se dá ao trabalho de pensar nas consequências práticas do que significa "empobrecimento", pois sabem que este não lhes chegará.
# por Blogger GreenMan : sexta-feira, novembro 09, 2012

 

 

 

Depois deste chinfrim sobre as declarações da senhora que perde parte do seu tempo tentando arranjar voluntários e comida para atenuar a fome a muita gente, e porque não consigo entender - ou melhor, consigo, e sei qual a razão porque fazem este tipo de ataque - já ouvi quatro vezes as ditas declarações. Francamente, nem no tom de voz, o que podia ser o caso, nem no tempo e no modo como as ditas cujas 'blasfémias' foram proferidas, encontro alguma motivo que, de boa fé, com sensatez e civilidade, possa indicar que senhora Isabel quis ofender a espúria e muito sensível alma do indigenato portuga.
Disse o que qualquer mortal com bom senso, e que veja, mesmo com óculos partidárioe e ideológicos vê. a não ser que seja invisual por opcção.
Vê e, se ouvi bem, só pode ter ouvido a contactação de uma realidade. Feita sem ser em tom critico. E até muito menos doloroso que outras previsões anteriores, esas sim, duras, mas também menos realistas.
Por isso, deixem que diga: - o conhecimento prejudica sériamente a ignorância.
E agradeçam a quem dá o pão, sem pedir nada em troca.

josé andrade
# por Anonymous Anónimo : sexta-feira, novembro 09, 2012

 

 

 

Mas alguém viu o resto das intervenções desta senhora?

Uma pessoa que trabalha há 20 anos no BA (que tanto se vangloria!) defende uma diminuição do Estado Social!
Se fosse uma pessoa normal defenderia um Estado semelhante ao dos países nórdicos onde há apoio suficiente para não haver pobreza. Mas esta senhora não! Ela defende uma diminuição do Estado Social para dar ainda mais espaço à sua caridade! Tudo para alimentar o seu ego cristão de direita.

É triste que em vez de defender a diminuição da pobreza defenda que esta deva aumentar e haver mais caridade.
# por Anonymous Anónimo : sexta-feira, novembro 09, 2012

 

 

 

A Malta de esquerda sente prazer em ser " os coitadinhos da pátria e defensores dos oprimidos". Compreendo, tiveram muitos anos para verem o que a dita esquerda fez aos paises onde foi implantada.
# por Anonymous Anónimo : sexta-feira, novembro 09, 2012

 

 

 

Adorava ver em Portugal o que acontece nos EUA.

Gentezinha de direita cheia de moral a ficar na miséria e com um Estado Social diminuto, a terem de recorrer à caridadezinha da Sra Jonet.
# por Anonymous Anónimo : sexta-feira, novembro 09, 2012

 

 

 

Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
# por Anonymous Anónimo : sexta-feira, novembro 09, 2012

 

 

 

Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
# por Anonymous Anónimo : sexta-feira, novembro 09, 2012

 

 

 

Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
# por Anonymous Anónimo : sexta-feira, novembro 09, 2012

 

 

 

Há gente que vem para este blog "vomitar" o que tem na cabeça ....nada !
# por Anonymous Anónimo : sábado, novembro 10, 2012

 

 

 

Sim Green, esse comentário da matilha é meu.
# por Blogger Peliteiro : domingo, novembro 11, 2012

 

 

 

Vi as declarações da Isabel Jonet e não as achei chocantes.

Mesmo que fossem, são a realidade...

Temos que deixar de passar de bestiais a bestas tão rapidamente...

# por Anonymous Nuno Pimentel : segunda-feira, novembro 12, 2012

 

 

Enviar um comentário


 

 

 

ARQUIVOS

Maio 2003      Junho 2003      Julho 2003      Agosto 2003      Setembro 2003      Outubro 2003      Novembro 2003      Dezembro 2003      Janeiro 2004      Fevereiro 2004      Março 2004      Abril 2004      Maio 2004      Junho 2004      Julho 2004      Agosto 2004      Setembro 2004      Outubro 2004      Novembro 2004      Dezembro 2004      Janeiro 2005      Fevereiro 2005      Março 2005      Abril 2005      Maio 2005      Junho 2005      Julho 2005      Agosto 2005      Setembro 2005      Outubro 2005      Novembro 2005      Dezembro 2005      Janeiro 2006      Fevereiro 2006      Março 2006      Abril 2006      Maio 2006      Junho 2006      Julho 2006      Agosto 2006      Setembro 2006      Outubro 2006      Novembro 2006      Dezembro 2006      Janeiro 2007      Fevereiro 2007      Março 2007      Abril 2007      Maio 2007      Junho 2007      Julho 2007      Agosto 2007      Setembro 2007      Outubro 2007      Novembro 2007      Dezembro 2007      Janeiro 2008      Fevereiro 2008      Março 2008      Abril 2008      Maio 2008      Junho 2008      Julho 2008      Agosto 2008      Setembro 2008      Outubro 2008      Novembro 2008      Dezembro 2008      Janeiro 2009      Fevereiro 2009      Março 2009      Abril 2009      Maio 2009      Junho 2009      Julho 2009      Agosto 2009      Setembro 2009      Outubro 2009      Novembro 2009      Dezembro 2009      Janeiro 2010      Fevereiro 2010      Março 2010      Abril 2010      Maio 2010      Junho 2010      Julho 2010      Agosto 2010      Setembro 2010      Outubro 2010      Novembro 2010      Dezembro 2010      Janeiro 2011      Fevereiro 2011      Março 2011      Abril 2011      Maio 2011      Junho 2011      Julho 2011      Agosto 2011      Setembro 2011      Outubro 2011      Novembro 2011      Dezembro 2011      Janeiro 2012      Fevereiro 2012      Março 2012      Abril 2012      Maio 2012      Junho 2012      Julho 2012      Agosto 2012      Setembro 2012      Outubro 2012      Novembro 2012      Dezembro 2012      Janeiro 2013      Fevereiro 2013      Março 2013      Abril 2013      Maio 2013      Junho 2013      Julho 2013      Agosto 2013      Setembro 2013      Outubro 2013      Novembro 2013      Dezembro 2013      Janeiro 2014      Fevereiro 2014      Março 2014      Abril 2014      Maio 2014      Junho 2014      Julho 2014      Setembro 2014      Outubro 2014      Novembro 2014      Dezembro 2014      Janeiro 2015      Fevereiro 2015      Março 2015      Abril 2015      Maio 2015      Junho 2015      Julho 2015      Agosto 2015      Setembro 2015      Outubro 2015      Novembro 2015      Dezembro 2015      Janeiro 2016      Fevereiro 2016      Março 2016      Abril 2016      Junho 2016      Julho 2016      Agosto 2016      Setembro 2016      Outubro 2016      Novembro 2016      Dezembro 2016      Janeiro 2017      Fevereiro 2017      Março 2017      Maio 2017      Setembro 2017      Outubro 2017     

 

Perfil de J. Soares Peliteiro
J. Soares Peliteiro's Facebook Profile

 


Directórios de Blogues:


Os mais lidos


Add to Google

 

 

Contactos e perfil do autor

 

 

Portugal
Portuguese flag

Blogues favoritos:


Machado JA

Sezures

Culinária daqui e d'ali

Gravidade intermédia

Do Portugal profundo

Abrupto

Mar Salgado

ALLCARE-management

Entre coutos e coutadas

Médico explica

Pharmacia de serviço

Farmácia Central

Blasfémias

31 da Armada

Câmara Corporativa

O insurgente

Forte Apache

Peopleware

ma-shamba



Ligações:

D. G. Saúde

Portal da Saúde

EMEA

O M S

F D A

C D C

Nature

Science

The Lancet

National library medicine US

A N F

Universidade de Coimbra


Farmacêuticos sem fronteiras

Farmacêuticos mundi


This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Creative Commons License
Licença Creative Commons.