<$BlogRSDUrl$> Impressões de um Boticário de Província
lTradutor Translator
Amanita muscaria

Impressões de um Boticário de Província

Desde 2003


quinta-feira, 21 de junho de 2012

Técnico auxiliar de farmácia e ervanária 

By Escola de Massagem e Motricidade Aplicada

«No final da ação de formação os formandos estarão dotados dos conhecimentos técnico-científicos necessários para desenvolverem a sua atividade de forma eficaz e adequada. Desenvolverão igualmente uma visão alargada e atualizada sobre o fenómeno da Farmácia e da Ervanária.»

Etiquetas:


Peliteiro,   às  00:06

Comentários:

 

Esses são os novos "farmacêuticos".

 

 

 

Interessante o plano de estudos. Vejamos: "Técnicas de atendimento e Venda", "Introdução ao Marchandising". Tudo coisas que os verdadeiros farmacêuticos não apredem na faculdade, mas que os donos das farmácias lhes exigem desde logo, no primeiro emprego. Ou sabe vender e aumenta o valor da venda ou vai corrido. A farmácia está transformada numa autêntica mercearia e os seus donos, independentemente da sua formação, em autênticos merceeiros...
# por Anonymous Farmacêutico : quinta-feira, junho 21, 2012

 

 

 

Eu pergunto-me onde anda a Ordem dos Farmacêuticos no meio disto tudo. Eu pergunto-me mas sei a resposta: não quer saber, compactuando com o seu silêncio com os donos de farmácia. Mais valia rasgarem de vez o Código Deontológico cheio de mariquices e de mentiras. Querem fazer parecer estarem cheios de boas-intenções e nobilitar a profissão, mas na prática o espírito de merceeiro é o que importa às farmácias.
# por Anonymous Farmacêutico : quinta-feira, junho 21, 2012

 

 

 

Tem razão: Onde anda a Ordem , naturalmente como sempre a dar cobertura aos TAF da ANF ? Esquece que é de todos os farmacêuticos e não dos que só proprietários.Imensas Escolas, naturalmente utilizando o exemplo dos pseudos-cursos formados da ANF,avançam com objectivos que serão facilmente detectáveis,esquecendo a legislação respectiva, que só permite o exercício técnico em farmácia aos farmacêuticos e técnicos de farmácia pois só estes são os “ devidamente habilitados”.Por isto mais é de lamentar a Ordem não verificar, ou fazer que não percebe, que está a prejudicar a empregabilidade especialmente dos novos farmacêuticos
# por Anonymous Anónimo : quinta-feira, junho 21, 2012

 

 

 

É uma alegria já estar reformado.
As farmácias estão... uma porcaria.
# por Anonymous Anónimo : quinta-feira, junho 21, 2012

 

 

 

Eu percebo este tipo de comentários amargurados. Eu também lamento o estado a que chegou a farmácia em Portugal.
No entanto, os profissionais e os tão mal amados "donos de farmácias" não fazem mais que responder aquilo que a política lhes ordena.
Que sinais deu o governo nos últimos anos? Dêm descontos, abram 24 horas, baixem os preços, façam tudo de borla. Como se compreende, esta política não defende a excelência profissional mas sim a bandalheira.
Não vale a pena diabolizar os donos de farmácias e os seus lucros faraónicos (que já não existem...). Sem eles, não haverá emprego para ninguém. Acham que a liberalização vos safa? Então experimentem pedir ao banco um financiamento para montar a vossa botica...
Quanto a mim, estão a errar o alvo nas críticas que fazem. No actual momento, as farmácias que não forem GERIDAS vão fechar. As que forem olhadas apenas sob o ponto de vista profissional não têm qualquer hipótese. Esta é a triste realidade.

Onde preferem exercer? Numa farmácia perfeita profissionalmente e à beira da falência ou numa bem gerida em que seja pedido ao farmacêutico para complementar os seus conhecimentos com a prática de "cross-seling" e outras que estão agora em voga, mas que seja estável financeiramente?
Sol na eira e chuva no nabal seria o ideal, mas infelizmente, tal não é possível.

Venham daí os impropérios do costume! Mas utizem os chavões, como "burguês", "proletariado", "exploração da classe operária" que ficam sempre bem num discuso no século XXI.
# por Anonymous Anónimo : quinta-feira, junho 21, 2012

 

 

 

"Mas utizem os chavões, como "burguês", "proletariado", "exploração da classe operária" que ficam sempre bem num discuso no século XXI."

Infelizmente, no século XXI voltámos a ter de usar desses chavões. Não deixa de ser curioso ainda haver pessoas que têm pruridos quando ouvem estas palavras... Se tem comichão, coça. Ou então meta Fenistil... :)

As farmácias terem de ser bem geridas acho que ninguém duvida. Que a generalidade não o foi nos últimos anos, também acho que não. Já aqui se escreveu bastante sobre isso e exemplos não faltam... Se a liberalização tivesse chegado há mais tempo, já há muito se tinha percebido isso, mas sendo assim, só agora com a crise é que as farmácias mais mal geridas vão fechar. Abotoaram-se bem com os lucros, mas desenvolver a profissão 'tá quieto!

A meu ver, a única saída é remunerar o acto farmacêutico como um serviço de saúde. O problema maior acaba por ser qual o valor desse serviço. As opiniões divergem mas, se o farmacêutico quer ter futuro e afirmar-se como profissional de saúde em vez de vendedor, têm de se separar as águas. Tem de se começar a pensar em passar a dispensa para os auxiliares e técnicos (já que têm técnicas de vendas no curriculo...), para que o farmacêutico tenha tempo para os serviços farmacêuticos diferenciados (PCFs, programas de gestão de doença, de educação para a saúde - não é fazer testes ao colesterol!), onde realmente pode fazer a diferença. Caso contrário, ter técnicos superiores de saúde, altamente especializados com mestrados e tudo a fazer "cross-selling", a debitar mensagens formatas pelo merchandise e a perder o espirito critico é meio caminho andado para a extinção da profissão.
# por Blogger GreenMan : quinta-feira, junho 21, 2012

 

 

 

Gerir bem uma farmácia é empurrar mais 2 ou 3 produtos a qum vem comprar umas aspirinas rara a "gripe" como eu vejo fazer sempre que vou a uma farmácia?
O clinete encolhe-se e compra, o Sr. Dr.é que sabe...
# por Anonymous Anónimo : quinta-feira, junho 21, 2012

 

 

 

"fenómeno" da farmácia e ervanária?!... que tristeza!...
# por Blogger Andie : quinta-feira, junho 21, 2012

 

 

 

Sim, o fenómeno das farmácias transformadas em mercearias!
# por Anonymous Farmacêutico : quinta-feira, junho 21, 2012

 

 

Enviar um comentário


 

 

 

ARQUIVOS

Maio 2003      Junho 2003      Julho 2003      Agosto 2003      Setembro 2003      Outubro 2003      Novembro 2003      Dezembro 2003      Janeiro 2004      Fevereiro 2004      Março 2004      Abril 2004      Maio 2004      Junho 2004      Julho 2004      Agosto 2004      Setembro 2004      Outubro 2004      Novembro 2004      Dezembro 2004      Janeiro 2005      Fevereiro 2005      Março 2005      Abril 2005      Maio 2005      Junho 2005      Julho 2005      Agosto 2005      Setembro 2005      Outubro 2005      Novembro 2005      Dezembro 2005      Janeiro 2006      Fevereiro 2006      Março 2006      Abril 2006      Maio 2006      Junho 2006      Julho 2006      Agosto 2006      Setembro 2006      Outubro 2006      Novembro 2006      Dezembro 2006      Janeiro 2007      Fevereiro 2007      Março 2007      Abril 2007      Maio 2007      Junho 2007      Julho 2007      Agosto 2007      Setembro 2007      Outubro 2007      Novembro 2007      Dezembro 2007      Janeiro 2008      Fevereiro 2008      Março 2008      Abril 2008      Maio 2008      Junho 2008      Julho 2008      Agosto 2008      Setembro 2008      Outubro 2008      Novembro 2008      Dezembro 2008      Janeiro 2009      Fevereiro 2009      Março 2009      Abril 2009      Maio 2009      Junho 2009      Julho 2009      Agosto 2009      Setembro 2009      Outubro 2009      Novembro 2009      Dezembro 2009      Janeiro 2010      Fevereiro 2010      Março 2010      Abril 2010      Maio 2010      Junho 2010      Julho 2010      Agosto 2010      Setembro 2010      Outubro 2010      Novembro 2010      Dezembro 2010      Janeiro 2011      Fevereiro 2011      Março 2011      Abril 2011      Maio 2011      Junho 2011      Julho 2011      Agosto 2011      Setembro 2011      Outubro 2011      Novembro 2011      Dezembro 2011      Janeiro 2012      Fevereiro 2012      Março 2012      Abril 2012      Maio 2012      Junho 2012      Julho 2012      Agosto 2012      Setembro 2012      Outubro 2012      Novembro 2012      Dezembro 2012      Janeiro 2013      Fevereiro 2013      Março 2013      Abril 2013      Maio 2013      Junho 2013      Julho 2013      Agosto 2013      Setembro 2013      Outubro 2013      Novembro 2013      Dezembro 2013      Janeiro 2014      Fevereiro 2014      Março 2014      Abril 2014      Maio 2014      Junho 2014      Julho 2014      Setembro 2014      Outubro 2014      Novembro 2014      Dezembro 2014      Janeiro 2015      Fevereiro 2015      Março 2015      Abril 2015      Maio 2015      Junho 2015      Julho 2015      Agosto 2015      Setembro 2015      Outubro 2015      Novembro 2015      Dezembro 2015      Janeiro 2016      Fevereiro 2016      Março 2016      Abril 2016      Junho 2016      Julho 2016      Agosto 2016      Setembro 2016      Outubro 2016      Novembro 2016      Dezembro 2016      Janeiro 2017      Fevereiro 2017      Março 2017      Maio 2017      Setembro 2017      Outubro 2017     

 

Perfil de J. Soares Peliteiro
J. Soares Peliteiro's Facebook Profile

 


Directórios de Blogues:


Os mais lidos


Add to Google

 

 

Contactos e perfil do autor

 

 

Portugal
Portuguese flag

Blogues favoritos:


Machado JA

Sezures

Culinária daqui e d'ali

Gravidade intermédia

Do Portugal profundo

Abrupto

Mar Salgado

ALLCARE-management

Entre coutos e coutadas

Médico explica

Pharmacia de serviço

Farmácia Central

Blasfémias

31 da Armada

Câmara Corporativa

O insurgente

Forte Apache

Peopleware

ma-shamba



Ligações:

D. G. Saúde

Portal da Saúde

EMEA

O M S

F D A

C D C

Nature

Science

The Lancet

National library medicine US

A N F

Universidade de Coimbra


Farmacêuticos sem fronteiras

Farmacêuticos mundi


This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Creative Commons License
Licença Creative Commons.