<$BlogRSDUrl$> Impressões de um Boticário de Província
lTradutor Translator
Amanita muscaria

Impressões de um Boticário de Província

Desde 2003


quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Enfim uma medida liberal 

«O Ministério da Saúde quer liberalizar completamente o transporte não urgente de doentes para possibilitar a concorrência de preços neste sector.»

Apesar da má fama, este Governo não apresenta muitas medidas que façam jus à insistentemente repetida designação de liberal. A influência esquerdóide e a concepção centralista do Estado é omnipresente. Recebe-se então com agrado a notícia de que num futuro breve outros que não bombeiros e taxistas (?) poderão fazer transporte não urgente de doentes, desde que cumprindo requisitos de qualidade e segurança bem definidos (e fiscalizados, esperemos). Os bombeiros e os taxistas não concordam, obviamente, e provavelmente esta intenção não passará disso.
Já que estão com a mão na massa podiam liberalizar também os transportes públicos.

Peliteiro,   às  08:18

Comentários:

 

Mas quando toca de LIBERALIZAR o sector das farmácias VOCÊ já é todo "INFLUÊNCIA ESQUERDÓIDE" e "CONCEPÇÃO CENTRALISTA DO ESTADO". Haverá algo mais tirânico do que ser o Estado a abrir concursos públicos para a instalação de farmácias e a IMPOR LIMITES de capitação e distância? TEM NOÇÃO DA INCOERÊNCIA EM QUE VOCÊ INCORRE? Parece que não tem, ou finge...

 

 

 

A liberalização só é boa quando toca a outras corporações. Quando toca às farmácias, vá de retro! O neoliberalismo é isto: proteger umas corporações (normalmente as mais enraizadas em "tradições") e atacar outras, porque não tem lá amigos do "novo poder". E claro que, não há altenativa...
# por Blogger GreenMan : quarta-feira, fevereiro 29, 2012

 

 

 

Ilustres, há pormenores que contam: 1) Le médicament n'est pas un produit comme les autres (ver postal seguinte a este ;); 2) Liberalismo é diferente de anarquismo (ver no meu texto «cumprindo requisitos de qualidade e segurança bem definidos (e fiscalizados, esperemos)».

Ou seja, não há incoerência nenhuma, defendo, por princípio, um liberalismo com regras, fiscalizado e não selvagem. Assim, concretamente, no caso das farmácias defendo, sempre defendi, que não deve haver lugar à liberalização selvagem da abertura mas antes abertura condicionada a determinados requisitos de modo a garantir a capacidade de fornecer serviços de qualidade às populações. Por exemplo, a propriedade de farmácia deve ser livre, desde que seja de um farmacêutico. Pode parecer paradoxal ou até estúpido, reconheço ;) mas faz toda a diferença.

O sistema actual é do mais manhoso possível e algumas farmácias existentes deveriam estar fechadas por não cumprirem critérios mínimos ou incumprirem as regras (exportações - não se deve ser anarca aqui também -, vendas de MSRM sem RM, por exemplo).
# por Blogger O Peliteiro : quarta-feira, fevereiro 29, 2012

 

 

 

Anarquia em Portugal? Só ali ao Chiado...

Liberalismo com regras? Mas afinal, o que é isso? Mas os mercados não se querem desregulados?

Agora a sério, a liberalização de propriedade e instalação talvez seja demasiado para o mercado dos medicamentos. Admito que sim, até pelos exemplos que nos chegam de fora. Farmácias em cada esquina seria o verdadeiro deboche, mas até poderia ser bom para a competição. Isto, claro está, dependendo de vários factores, como a forma de remuneração, que já aqui discutimos. Se as regras fossem mesmo fiscalizadas, teria tudo para dar um novo fôlego ao mercado das farmácias. Se liberalizar só a propriedade, permitindo a entrada de grandes grupos, a regularização da situação de outros pequenos grupos e dos investidores "fantasmas", mantendo a instalação dependente do critério do Estado (mais ou menos como agora, mas sem restrição ao número de farmácias) não vejo qual seja o inconveniente.

Quanto à dica da exportação, apesar de ser totalmente contra que se faça através das farmácias, não me parece que estejam em incumprimento se não se sabe qual é "o normal abastecimento do mercado". Existe um vazio legal, que é diferente de desregulação. Ele está lá, e ainda ninguém resolveu tratar do assunto, talvez porque há uns quantos a conseguir manter as farmácias abertas por esta via.
# por Blogger GreenMan : quarta-feira, fevereiro 29, 2012

 

 

 

Caro Green, a abertura e a propriedade dependem de critérios fixados pelo Estado mas com vista a defender o interesse dos doentes tendo em consideração que uma farmácia necessita, entre outros, de uma a) dimensão crítica e de b) pessoal especializado, a saber, por exemplo, a) capitação, distância, stock mínimo, b) quadro de farmacêuticos, atendimento exclusivo por farmacêuticos, etc..
A iniciativa deve ser do proprietário e não do Infarmed, como é actualmente, que coarta todas as iniciativas em favor da comunidade.

A exportação pelas farmácias deveria ser ilegal porque a farmácia tem determinados deveres e determinados direitos que unicamente se coadunam com a prestação de serviços farmacêuticos às populações que servem. Lá está, liberalismo mas não anarquismo.
# por Blogger O Peliteiro : quarta-feira, fevereiro 29, 2012

 

 

 

O Peliteiro lá racionaliza as coisas para o lado que lhe convém! Nem vale a pena debater o quer que seja, porque o mal está lá.

A farmácia é um universo diferente!
# por Anonymous Anónimo : quinta-feira, março 01, 2012

 

 

 

É de facto um universo diferente e ainda bem que o é, tal como o peliteiro explicou.
# por Blogger Azrael : quinta-feira, março 01, 2012

 

 

Enviar um comentário


 

 

 

ARQUIVOS

Maio 2003      Junho 2003      Julho 2003      Agosto 2003      Setembro 2003      Outubro 2003      Novembro 2003      Dezembro 2003      Janeiro 2004      Fevereiro 2004      Março 2004      Abril 2004      Maio 2004      Junho 2004      Julho 2004      Agosto 2004      Setembro 2004      Outubro 2004      Novembro 2004      Dezembro 2004      Janeiro 2005      Fevereiro 2005      Março 2005      Abril 2005      Maio 2005      Junho 2005      Julho 2005      Agosto 2005      Setembro 2005      Outubro 2005      Novembro 2005      Dezembro 2005      Janeiro 2006      Fevereiro 2006      Março 2006      Abril 2006      Maio 2006      Junho 2006      Julho 2006      Agosto 2006      Setembro 2006      Outubro 2006      Novembro 2006      Dezembro 2006      Janeiro 2007      Fevereiro 2007      Março 2007      Abril 2007      Maio 2007      Junho 2007      Julho 2007      Agosto 2007      Setembro 2007      Outubro 2007      Novembro 2007      Dezembro 2007      Janeiro 2008      Fevereiro 2008      Março 2008      Abril 2008      Maio 2008      Junho 2008      Julho 2008      Agosto 2008      Setembro 2008      Outubro 2008      Novembro 2008      Dezembro 2008      Janeiro 2009      Fevereiro 2009      Março 2009      Abril 2009      Maio 2009      Junho 2009      Julho 2009      Agosto 2009      Setembro 2009      Outubro 2009      Novembro 2009      Dezembro 2009      Janeiro 2010      Fevereiro 2010      Março 2010      Abril 2010      Maio 2010      Junho 2010      Julho 2010      Agosto 2010      Setembro 2010      Outubro 2010      Novembro 2010      Dezembro 2010      Janeiro 2011      Fevereiro 2011      Março 2011      Abril 2011      Maio 2011      Junho 2011      Julho 2011      Agosto 2011      Setembro 2011      Outubro 2011      Novembro 2011      Dezembro 2011      Janeiro 2012      Fevereiro 2012      Março 2012      Abril 2012      Maio 2012      Junho 2012      Julho 2012      Agosto 2012      Setembro 2012      Outubro 2012      Novembro 2012      Dezembro 2012      Janeiro 2013      Fevereiro 2013      Março 2013      Abril 2013      Maio 2013      Junho 2013      Julho 2013      Agosto 2013      Setembro 2013      Outubro 2013      Novembro 2013      Dezembro 2013      Janeiro 2014      Fevereiro 2014      Março 2014      Abril 2014      Maio 2014      Junho 2014      Julho 2014      Setembro 2014      Outubro 2014      Novembro 2014      Dezembro 2014      Janeiro 2015      Fevereiro 2015      Março 2015      Abril 2015      Maio 2015      Junho 2015      Julho 2015      Agosto 2015      Setembro 2015      Outubro 2015      Novembro 2015      Dezembro 2015      Janeiro 2016      Fevereiro 2016      Março 2016      Abril 2016      Junho 2016      Julho 2016      Agosto 2016      Setembro 2016      Outubro 2016      Novembro 2016      Dezembro 2016      Janeiro 2017      Fevereiro 2017      Março 2017      Maio 2017     

 

Perfil de J. Soares Peliteiro
J. Soares Peliteiro's Facebook Profile

 


Directórios de Blogues:


Os mais lidos


Add to Google

 

 

Contactos e perfil do autor

 

 

Portugal
Portuguese flag

Blogues favoritos:


Machado JA

Sezures

Culinária daqui e d'ali

Gravidade intermédia

Do Portugal profundo

Abrupto

Mar Salgado

ALLCARE-management

Entre coutos e coutadas

Médico explica

Pharmacia de serviço

Farmácia Central

Blasfémias

31 da Armada

Câmara Corporativa

O insurgente

Forte Apache

Peopleware

ma-shamba



Ligações:

D. G. Saúde

Portal da Saúde

EMEA

O M S

F D A

C D C

Nature

Science

The Lancet

National library medicine US

A N F

Universidade de Coimbra


Farmacêuticos sem fronteiras

Farmacêuticos mundi


This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Creative Commons License
Licença Creative Commons.