<$BlogRSDUrl$> Impressões de um Boticário de Província
lTradutor Translator
Amanita muscaria

Impressões de um Boticário de Província

Desde 2003


sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Análises clínicas no café! 

Já tínhamos relatado um conceito de negócio fantástico, depilar as pilosidades axilares e enquanto isso, aproveitar, urinar e "tirar" o sangue para as análises, mas este é menos rebuscado mas mais popular: "tire" sangue e, ainda sentadinho, tome um café e um bagaço - aproveita para matar o bicho Helicobacter pylori - obviamente oferecido pelo laboratório, ou melhor dizendo pelo Estado, o tal de social.
Realmente, 5 anos de Governo socialista estouram com tudo.



Peliteiro,   às  01:02

Comentários:

 

Aguardo pelas virtualidades deste governo de pantomina!

 

 

 

Qualquer dia também na farmácia mais perto de si. Na farmácia onde estagio, por exemplo, temos nutricionista à Quinta e pasme-se, quem trata da agenda da "senhora doutora" é uma das duas farmacêuticas da farmácia. Que nobre função! Enquanto estudante, durante os primeiros anos de curso (tão ingénuo) julguei que na realidade profissional, farmacêuticos, técnicos de farmácia e "técnicos auxiliares de farmácia" (é como lhes chamam oficialmente, mas é uma designação algo difusa - ainda não percebi bem quais os critérios para tal) tivessem funções bem diferenciadas na farmácia... Mas não. Na farmácia onde estagio são 3 farmacêuticos (incluindo o director técnico), 3 técnicos de farmácia (uma delas do tempo em que não havia o curso do politécnico, ou seja, por registo de prática) e mais 3 desses ditos técnicos auxiliares de farmácia desses cursos promovidos pela Glintt ou ANF ou ambas, já não sei. Faz-me imensa confusão ter pessoal na farmácia que não tem metade da formação que eu tive a responder a questões e dúvidas sobre medicamentos, a propor medicamentos, a aconselhar, a fazer parâmetros bioquímicos, etc. par a par com qualquer farmacêutico... Ora, como é que se quer valorizar a profissão farmacêutica quando o dia-a-dia nas farmácias deste país revela que pessoal sem um curso de 5 anos em Ciências Farmacêuticas é capaz de fazer exactamente o mesmo ao balcão e satisfazer as necessidades dos utentes da farmácia? É esta a realidade do dia-a-dia! Para muitas pessoas, qualquer um atrás do balcão é farmacêutico... Porquê? Porque fazem todos exactamente o mesmo. Julgava que não, mas fiquei a saber que estes tais "técnicos auxiliares" da Glintt/ANF também recebem formação para preparar manipulados! Ora, eles fazem tudo o que de mais nobre se pode associar à prática do farmacêutico na comunidade. O que mais me choca é que tudo isto se passa com a conivências dos próprios farmacêuticos que detêm poder na profissão - isto é, os quer são proprietários de farmácia, os associados da ANF. Quer-me parecer que os lucros que acumularam ao longo destes anos de exclusividade os fizeram esquecer a profissão e os transformou em meros retalhistas de medicamentos, conhecedores dos mesmos, sim, mas mais interessados no lucro do que na profissão propriamente dita. Aliás, noto que há mesmo uma dualidade na profissão: os proprietários de um lado, os assalariados de outro. Fiquei chocado quando numa das actividades complementares do meu estágio, que decorreu no auditório da sede da ANF, uma das palestrantes, também membro da estrutura da associação, disse que se entre um farmacêutico e um técnico, o técnico rendesse mais à farmácia em termos de receita, então preferiria empregar o técnico do que o farmacêutico, pois ao técnico pagaria menos - pelo que nós, farmacêuticos [assalariados] nos teríamos de esforçar. Ora, eu pensei... A profissão bateu no fundo do degredo. Mas a realidade é que essa é a mentalidade de imensos farmacêuticos com farmácia... Talvez por isso, por esse racional tão iluminado, a profissão tenha chegado ao estado calamitoso que chegou. A mim custa-me estar na farmácia a ouvir constantemente o director técnico/proprietário mandar vir porque as empregadas não são suficientemente vendedoras... Segundo ele, são "más vendedoras" e têm de começar a ser "mais vendedoras" ao balcão, porque senão terá de "cortar no pessoal" ou "no salário". Que bom que é ouvir isto de um, supostamente, colega de profissão.
# por Anonymous Estagiário : domingo, setembro 25, 2011

 

 

 

E não é que a filha, que entrou há relativamente pouco tempo na profissão, mas já tem (outra) farmácia (!), defende o mesmo que o pai? De facto, o sector das farmácias em Portugal era - e ainda é - um feudo de transmissão hereditária, porque a facilidade com que os que já estão instalados conseguem mover-se no meio é incomparável às do que não estão... Falta de igualdade de oportunidades, diria eu. É premente alterar o modelo de farmácia em Portugal. Para mim, de facto, parece-me melhor que a propriedade nada tenha que ver com a profissão farmacêutica e mais, a lei devia tornar obrigatória a separação da direcção técnica da farmácia da sua propriedade, mesmo se o proprietário for farmacêutico - isto para evitar precisamente estes conflitos de ética e deontologia profissionais e, sobretudo, garantir a TOTAL INDEPENDÊNCIA da direcção técnica da farmácia da sua propriedade.
# por Anonymous Estagiário : domingo, setembro 25, 2011

 

 

 

Cabelinno à Santana Lopes, pançudo como um chino e sapatinho branco...
# por Anonymous Anónimo : domingo, setembro 25, 2011

 

 

 

Ai camaradas. Esta semana foi muito fixe. O Benfica goleou o Porto por 2-2 em pleno Dragão. E o PS também esteve muito bem, porque o Renato disse que na Póvoa há lixo. Que a próxima semana seja tão fixe como esta.
# por Anonymous Anónimo : domingo, setembro 25, 2011

 

 

 

O Meco que está lá sentado ainda é parecido contigo... Mais baixote, primo?
# por Anonymous Celso : segunda-feira, setembro 26, 2011

 

 

 

Caro Estagiário,
Lembra bem essa dos nutricionistas. Vou escrever sobre isso.
Anime-se, nem tudo é tão mau. Contamos consigo para melhorar.
Abraço
# por Blogger Peliteiro : segunda-feira, setembro 26, 2011

 

 

 

Estagiário,

até começa bem mas conclui algo que nada tem a ver com os problemas apontados.

Há maus profissionais em todo o lado mas foi precisamente o pacote correia de campos (que incluiu a separação entre DT e proprietário) que veio arrastar a farmácia para o lodo que neste momento temos.

Mas como diz o Peliteiro, anime-se, nem tudo é mau. Com efeito, a maioria dos DT's e proprietários que conheço e os respectivos herdeiros são excelentes profissionais.

Quanto à preferência de técnicos face a farmacêuticos, não pode ter a ingenuidade de pensar que isso é uma decisão que um gestor pragmático tome por amor à camisola, sobretudo nos tempos que correm.

Existem culpados pela actual situação lamacenta do sector mas não são os DTs ou os proprietários das Farmácias (pelo menos não da sua maioria).
# por Blogger Azrael : terça-feira, setembro 27, 2011

 

 

Enviar um comentário


 

 

 

ARQUIVOS

Maio 2003      Junho 2003      Julho 2003      Agosto 2003      Setembro 2003      Outubro 2003      Novembro 2003      Dezembro 2003      Janeiro 2004      Fevereiro 2004      Março 2004      Abril 2004      Maio 2004      Junho 2004      Julho 2004      Agosto 2004      Setembro 2004      Outubro 2004      Novembro 2004      Dezembro 2004      Janeiro 2005      Fevereiro 2005      Março 2005      Abril 2005      Maio 2005      Junho 2005      Julho 2005      Agosto 2005      Setembro 2005      Outubro 2005      Novembro 2005      Dezembro 2005      Janeiro 2006      Fevereiro 2006      Março 2006      Abril 2006      Maio 2006      Junho 2006      Julho 2006      Agosto 2006      Setembro 2006      Outubro 2006      Novembro 2006      Dezembro 2006      Janeiro 2007      Fevereiro 2007      Março 2007      Abril 2007      Maio 2007      Junho 2007      Julho 2007      Agosto 2007      Setembro 2007      Outubro 2007      Novembro 2007      Dezembro 2007      Janeiro 2008      Fevereiro 2008      Março 2008      Abril 2008      Maio 2008      Junho 2008      Julho 2008      Agosto 2008      Setembro 2008      Outubro 2008      Novembro 2008      Dezembro 2008      Janeiro 2009      Fevereiro 2009      Março 2009      Abril 2009      Maio 2009      Junho 2009      Julho 2009      Agosto 2009      Setembro 2009      Outubro 2009      Novembro 2009      Dezembro 2009      Janeiro 2010      Fevereiro 2010      Março 2010      Abril 2010      Maio 2010      Junho 2010      Julho 2010      Agosto 2010      Setembro 2010      Outubro 2010      Novembro 2010      Dezembro 2010      Janeiro 2011      Fevereiro 2011      Março 2011      Abril 2011      Maio 2011      Junho 2011      Julho 2011      Agosto 2011      Setembro 2011      Outubro 2011      Novembro 2011      Dezembro 2011      Janeiro 2012      Fevereiro 2012      Março 2012      Abril 2012      Maio 2012      Junho 2012      Julho 2012      Agosto 2012      Setembro 2012      Outubro 2012      Novembro 2012      Dezembro 2012      Janeiro 2013      Fevereiro 2013      Março 2013      Abril 2013      Maio 2013      Junho 2013      Julho 2013      Agosto 2013      Setembro 2013      Outubro 2013      Novembro 2013      Dezembro 2013      Janeiro 2014      Fevereiro 2014      Março 2014      Abril 2014      Maio 2014      Junho 2014      Julho 2014      Setembro 2014      Outubro 2014      Novembro 2014      Dezembro 2014      Janeiro 2015      Fevereiro 2015      Março 2015      Abril 2015      Maio 2015      Junho 2015      Julho 2015      Agosto 2015      Setembro 2015      Outubro 2015      Novembro 2015      Dezembro 2015      Janeiro 2016      Fevereiro 2016      Março 2016      Abril 2016      Junho 2016      Julho 2016      Agosto 2016      Setembro 2016      Outubro 2016      Novembro 2016      Dezembro 2016      Janeiro 2017      Fevereiro 2017      Março 2017      Maio 2017      Setembro 2017      Outubro 2017     

 

Perfil de J. Soares Peliteiro
J. Soares Peliteiro's Facebook Profile

 


Directórios de Blogues:


Os mais lidos


Add to Google

 

 

Contactos e perfil do autor

 

 

Portugal
Portuguese flag

Blogues favoritos:


Machado JA

Sezures

Culinária daqui e d'ali

Gravidade intermédia

Do Portugal profundo

Abrupto

Mar Salgado

ALLCARE-management

Entre coutos e coutadas

Médico explica

Pharmacia de serviço

Farmácia Central

Blasfémias

31 da Armada

Câmara Corporativa

O insurgente

Forte Apache

Peopleware

ma-shamba



Ligações:

D. G. Saúde

Portal da Saúde

EMEA

O M S

F D A

C D C

Nature

Science

The Lancet

National library medicine US

A N F

Universidade de Coimbra


Farmacêuticos sem fronteiras

Farmacêuticos mundi


This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Creative Commons License
Licença Creative Commons.