<$BlogRSDUrl$> Impressões de um Boticário de Província
lTradutor Translator
Amanita muscaria

Impressões de um Boticário de Província

Desde 2003


sexta-feira, 30 de julho de 2010

O charro do SNS 

Henrique Raposo, no Expresso:

Portugal está cercado por um espesso nevoeiro populista. E esta neblina demagógica costuma ser descrita por um eufemismo mui simpático: 'a gratuitidade da saúde'. Sucede que a santidade da 'saúde grátis' está a afundar o país. Nós não vivemos no país das maravilhas do dr. António Arnaut. Nós vivemos na realidade. E na realidade, essa galdéria reacionária, não há médicos grátis. Quando recusa qualquer mudança no statu quo do Serviço Nacional de Saúde (SNS), o dr. Arnaut está a incorrer no populismo mais rasteirinho. Aliás, quando diz que as mudanças propostas pelo PSD são um regresso ao Estado Novo, o populismo medicinal do dr. Arnaut alcança mesmo a medalha de ouro da demagogia socialista.


Enquanto berra contra o neoliberalismo, que afinal é regresso ao fascismo, o dr. Arnaut evita o confronto com a realidade. Eu, como sou um pouco mais novo, não me posso dar a esse luxo. Tenho mesmo de olhar para a aspereza dos factos: perante a evolução da medicina e ante o aumento da esperança média de vida, o atual SNS é insustentável. Isto é uma questão de facto. Não é uma questão de opinião. Os custos da saúde já ultrapassam os 10% do PIB. Ora, este número conduz-me às perguntas que causam brotoeja no ouvidinho do dr. Arnaut: o SNS já consome todo o nosso IRS? Se nada for feito, o SNS vai consumir o IRS e o IRC em 2020? Ou seja, a minha geração vai ser atirada para as galés do SNS? Eu e os meus filhos estamos destinados a ser os remadores do dr. Arnaut? O nosso futuro é a escravatura fiscal?


Não há como fugir ao assunto: os portugueses têm de pagar mais pelos serviços de saúde prestados pelo Estado. Contra esta conta mui simples (não é física quântica), o dr. Arnaut responde com um mui progressista "estou indignado". O dr. Arnaut julga que a indignação é um argumento. Lamento, mas V. Exa. tem de fazer melhor. E eu, alma piedosa, estou disposto a ajudá-lo. Até porque não é muito difícil encontrar argumentos racionais para a sua causa. Quando se cruza a realidade económica e demográfica com a sua inflexibilidade ideológica, quer-me parecer que V.Exa. só tem duas propostas para apresentar: ou começamos a comer velhinhas ao pequeno-almoço, ou colocamos o Estado no negócio do narcotráfico. A segunda opção parece-me mais realista, e gastronomicamente mais aceitável. Porque o tráfico, meu caro amigo, é a único negócio capaz de alimentar as necessidades hiperbólicas do SNS, tal como ele está. Eis, portanto, a solução para o socialismo do século XXI: o Estado social através do narco-estado. Nesta utopia narcotizada, os hospitais seriam sustentados pela cocaína elitista, e os centros de saúde seriam alimentados pelo charro pensativo. 'Fuma um charro e salva o SNS', eis o slogan para o seu socialismo, caro dr. Arnaut.

Peliteiro,   às  00:02

Comentários:

 

Qual é a realidade de que henrique raposo fala?

A de que uma saúde privatizada é mais cara do que uma pública?

Ou a de que ele mudará de opinião quando não tiver dinheiro para pagar os seus serviços de saúde?

Henrique Raposo é um demagogo e um tretas...

 

 

 

os enfermeiros detestam o raposo.
o magistral é enfermeiro.
# por Anonymous Anónimo : sexta-feira, julho 30, 2010

 

 

 

Henrique Raposo é um "achista"
Pessoas sérias não são achistas
Logo Henrique Raposo não é uma pessoa séria...

ANÓNIMO... é assim que se constrói um argumento

Outro argumento:
Henrique Raposo é um "tudólogo"
Tudólogos falam sobre tudo mas sem perceberem de nada.
Logo Henrique Raposo não percebe nada de nada.
# por Anonymous Magistral Estratega : domingo, agosto 01, 2010

 

 

Enviar um comentário


 

 

 

ARQUIVOS

Maio 2003      Junho 2003      Julho 2003      Agosto 2003      Setembro 2003      Outubro 2003      Novembro 2003      Dezembro 2003      Janeiro 2004      Fevereiro 2004      Março 2004      Abril 2004      Maio 2004      Junho 2004      Julho 2004      Agosto 2004      Setembro 2004      Outubro 2004      Novembro 2004      Dezembro 2004      Janeiro 2005      Fevereiro 2005      Março 2005      Abril 2005      Maio 2005      Junho 2005      Julho 2005      Agosto 2005      Setembro 2005      Outubro 2005      Novembro 2005      Dezembro 2005      Janeiro 2006      Fevereiro 2006      Março 2006      Abril 2006      Maio 2006      Junho 2006      Julho 2006      Agosto 2006      Setembro 2006      Outubro 2006      Novembro 2006      Dezembro 2006      Janeiro 2007      Fevereiro 2007      Março 2007      Abril 2007      Maio 2007      Junho 2007      Julho 2007      Agosto 2007      Setembro 2007      Outubro 2007      Novembro 2007      Dezembro 2007      Janeiro 2008      Fevereiro 2008      Março 2008      Abril 2008      Maio 2008      Junho 2008      Julho 2008      Agosto 2008      Setembro 2008      Outubro 2008      Novembro 2008      Dezembro 2008      Janeiro 2009      Fevereiro 2009      Março 2009      Abril 2009      Maio 2009      Junho 2009      Julho 2009      Agosto 2009      Setembro 2009      Outubro 2009      Novembro 2009      Dezembro 2009      Janeiro 2010      Fevereiro 2010      Março 2010      Abril 2010      Maio 2010      Junho 2010      Julho 2010      Agosto 2010      Setembro 2010      Outubro 2010      Novembro 2010      Dezembro 2010      Janeiro 2011      Fevereiro 2011      Março 2011      Abril 2011      Maio 2011      Junho 2011      Julho 2011      Agosto 2011      Setembro 2011      Outubro 2011      Novembro 2011      Dezembro 2011      Janeiro 2012      Fevereiro 2012      Março 2012      Abril 2012      Maio 2012      Junho 2012      Julho 2012      Agosto 2012      Setembro 2012      Outubro 2012      Novembro 2012      Dezembro 2012      Janeiro 2013      Fevereiro 2013      Março 2013      Abril 2013      Maio 2013      Junho 2013      Julho 2013      Agosto 2013      Setembro 2013      Outubro 2013      Novembro 2013      Dezembro 2013      Janeiro 2014      Fevereiro 2014      Março 2014      Abril 2014      Maio 2014      Junho 2014      Julho 2014      Setembro 2014      Outubro 2014      Novembro 2014      Dezembro 2014      Janeiro 2015      Fevereiro 2015      Março 2015      Abril 2015      Maio 2015      Junho 2015      Julho 2015      Agosto 2015      Setembro 2015      Outubro 2015      Novembro 2015      Dezembro 2015      Janeiro 2016      Fevereiro 2016      Março 2016      Abril 2016      Junho 2016      Julho 2016      Agosto 2016      Setembro 2016      Outubro 2016      Novembro 2016      Dezembro 2016      Janeiro 2017      Fevereiro 2017      Março 2017      Maio 2017     

 

Perfil de J. Soares Peliteiro
J. Soares Peliteiro's Facebook Profile

 


Directórios de Blogues:


Os mais lidos


Add to Google

 

 

Contactos e perfil do autor

 

 

Portugal
Portuguese flag

Blogues favoritos:


Machado JA

Sezures

Culinária daqui e d'ali

Gravidade intermédia

Do Portugal profundo

Abrupto

Mar Salgado

ALLCARE-management

Entre coutos e coutadas

Médico explica

Pharmacia de serviço

Farmácia Central

Blasfémias

31 da Armada

Câmara Corporativa

O insurgente

Forte Apache

Peopleware

ma-shamba



Ligações:

D. G. Saúde

Portal da Saúde

EMEA

O M S

F D A

C D C

Nature

Science

The Lancet

National library medicine US

A N F

Universidade de Coimbra


Farmacêuticos sem fronteiras

Farmacêuticos mundi


This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Creative Commons License
Licença Creative Commons.