<$BlogRSDUrl$> Impressões de um Boticário de Província
lTradutor Translator
Amanita muscaria

Impressões de um Boticário de Província

Desde 2003


domingo, 19 de abril de 2009

Baleia a dar à costa 

A Póvoa de Varzim é conhecida pelas suas águas serem um feliz habitat para géneros microscópicos, uns mais patogénicos do que outros, Salmonelas, Coliformes, Enterococos, Norovírus, etc, etc.
Já há muito tempo também se falava da mítica baleia a dar à costa. Aqui está ela: hoje uma espécie do reino do macroscópico, um cetáceo, invulgar na região, deu à costa, para gáudio de muitos e muitos turistas, que enquanto arrefeciam o garrafão nas águas frias do Atlântico - a baleia, coitada, já putrefacta e pestilente, está ali há horas e horas e não há quem lhe dê um destino higiénico! - aproveitaram para tirar um retrato para mais tarde recordar a cidade dita da cultura e do lazer.

Baleia na Póvoa de Varzim

Peliteiro,   às  16:36

Comentários:

 

O seu desprezo pelo povo é interessante mas não lhe fica muito bem. É com o povo que as coisas se discutem, sabia? Este asco aos domingueiros e aos turistas de garrafão sempre me fez espécie, geralmente vindo de quem não se mistura com essa gente. Devem cheirar mal.

Pedro Faria

 

 

 

Antes que considere o meu comentário ofensivo, devo explicar-me melhor. Desde há décadas que, na Póvoa, nas férias e aos domingos, se misturavam as pessoas do povo com as elites. É, aliás, um local onde uns aprendiam com os outros, onde existiam grandes amizades que não levavam em linha de conta as diferenças sociais. Pescador com juiz, empregado de café com bancário, era habitual convivências deste género. Era a característica da cidade que mais me impressionava quando era novo (não sou poveiro, registe-se). Claro que há choques culturais: as elites sempre ficaram incomodadas com o garrafão de vinho tinto; o povo fica incomodado quando vê carros de alta cilindrada estacionados em cima da passadeira. A falta de respeito de uns e de outros pela cidade também é histórica, mas conviviam e a cidade estava viva. Entretanto, uma nova espécie aparece em todo o seu esplendor: o novo rico. Caracterizada pelo seu elevado quilate intelectual, esta nova gente nunca conseguiu aproximar-se das elites; do povo, nunca quis e vice-versa. Da mesma forma que as elites foram abandonando a cidade, os novos ricos foram-se transformando na nova elite. E os sítios de convívio entre o povo e as elites desapareceram. Enquanto o povo enchia salas de cinema, as novas elites tornaram-se partidárias do DVD e do cinema em casa. Como o poder é constituído por este tipo de elites, o resultado está à vista. O melhor argumento esgrimido era o ideológico; passo a citar: "A Câmara não tem vocação comercial para gerir cinemas" ou "são coisas da sociedade de mercado que o próprio mercado irá corrigir". Os turistas com alguma bagagem cultural, se quisessem ir ao cinema, talvez lá na terra deles. Favoreceu-se o turismo de garrafão e as elites não protestaram. Enquanto o povo enchia as praias, as elites fugiram para as de Espanha, Algarve, Brasil, etc., principalmente em Agosto, para fugir à confusão. O resultado é óbvio: as elites já não precisavam de se debruçar sobre os problemas da praia, pelo simples motivo que já não a frequentam. Enquanto o povo só pode ouvir ranchos e folclore, as elites frequentam os festivais de Paredes de Coura, Vilar de Mouros, etc. Aqui, a separação torna-se brutal, logo na idade pré-adulta. Enquanto o povo se diverte nas péssimas discotecas da Póvoa, as elites fazem as raves em casas particulares, de preferência num pinhal. Resultado: juventude amorfa, sem capacidade para organizar nada de novo na sua terra. Até nem há necessidade, porque já perderam o hábito de se divertir na sua cidade; já nem querem. Isto só para dar exemplos onde povo e elite se misturavam: praia, cinema, concertos e música.
Posso falar da catástrofe dos cafés, ou do urbanismo, ou do Metro, ou da pesca, mas a característica comum ao longo destes anos é o abandono do povo e da cidade por parte das elites. Não me entenda mal, caro dr. Não o acuso a si de nada (talvez só a questão do carro na passadeira); o problema é real e este cada vez maior afastamento não augura nada de bom. PF
# por Anonymous Anónimo : domingo, abril 19, 2009

 

 

 

Do novo hotel dava para ver a baleia de barbas, sem problemas de mistura com essa gentinha que só vem dar cabo da nossa terra.
# por Anonymous Anónimo : domingo, abril 19, 2009

 

 

 

Percebe o que quero dizer com novos ricos? Foi para eles que se construíram os prédios na marginal; é para eles que se vai construir um hotel. E o povo (instrumentalizado pelas tais novas elites) decidiu ir ver futebol longe da praia. Para não incomodarem. PF
# por Anonymous Anónimo : domingo, abril 19, 2009

 

 

 

Pedro Faria,

Talvez não me tenha exprimido da melhor forma.
O meu desprezo não é, de modo algum, dirigido ao povo, aliás não podia ser porque eu venho do povo e sou do povo.
O meu desprezo é para aqueles que dizem ser a Póvoa uma cidade da cultura e do lazer, mentindo, nada fazendo para que assim seja de facto, antes permitindo que a cidade não tenha estratégia, uma táctica sequer, para definir que tipo de turismo quer e permitindo que nós que habitamos a cidade sejamos invadidos por hordas de visitantes, de garrafão mas também de BMW, ululantes, que nos infernizam a vida.

E obrigado pelos seus excelentes comentários.
# por Blogger Mário de Sá Peliteiro : domingo, abril 19, 2009

 

 

 

A Protecção Civil Municipal agiu, ou deverá agir, prontamente...em ligação com a Autoridade Marítima.
Sempre pronta, ao primeiro sinal...
# por Blogger Manuel CD Figueiredo : segunda-feira, abril 20, 2009

 

 

 

Toda a merda cai na póvoa já lje chamam a merdilândia.
# por Anonymous Anónimo : segunda-feira, abril 20, 2009

 

 

 

Por outro lado, nunca percebi bem o que são elites.
O que são elites?
Sobre isso não poderia estar mais de acordo com o Rui.
# por Blogger Mário de Sá Peliteiro : segunda-feira, abril 20, 2009

 

 

 

Pra mim Peliteiro, elites são aqueles tipos do PSD-V (feito com dois dedos abertos)partidos com quatro digitos só se forem brasileiros... PSDV quer dizer"
partido sem democracia verdadeira..." MFL (sic)
# por Blogger IN VERITAS : segunda-feira, abril 20, 2009

 

 

 

Chamei desprezo no primeiro post, mas vim logo corrigir de seguida. A palavra não foi bem escolhida. Sorry.

Falo em elites (talvez a expressão mais adequada seja massa crítica) no sentido de influenciadores da opinião pública, no sentido de pessoas que pela sua capacidade são consideradas modelos a seguir.

Eu percebi o sentido da crítica ao poder autárquico. E está cheio de razão. Eu iria até mais longe. No entanto, a situação do regime só é possível porque as elites (e volto à expressão) abdicaram da luta e fugiram da cidade. O que torna difícil um pensamento estratégico da Póvoa, mesmo para o poder.

No entanto, nem tudo é negativo. Há novas elites e a discussão começa a ser feita a partir de outros pontos de vista. Que provocarão, parece-me, uma cisão geracional. Os mais velhos (nem todos) possuem uma noção de modernidade que começa timidamente a ser posta em causa pelas gerações mais novas (não confundir com as gerações mais novas que pelo seu envolvimento partidário mantêm as ideias antigas).

PF

Nota: em relação aos comentários (agradeço o elogio) sou franco; tento elevar o nível de discussão para que o seu blog não se transforme num fórum de insultos e propagador de boatos (como o povoa-online, por exemplo) a coberto de putativas liberdades de expressão. Quanto à Póvoa estamos quase sempre de acordo; no que diz respeito à política nacional nem sempre; e em relação à política mundial quase nunca. No entanto, comunicamos, transmitimos a nossa opinião, tentamos não nos ofender, debatemos divergências, e contribuimos para que o blog seja uma plataforma de discussão séria onde se possa fazer política.
# por Anonymous Anónimo : segunda-feira, abril 20, 2009

 

 

 

Coisas da blogosfera: esta fotografia é bem melhor do que a da capa do PÚBLICO de hoje, também sobre a baleia.
# por Anonymous Daniel Oliveira : segunda-feira, abril 20, 2009

 

 

 

Excelente post. Só faltou a TVI em directo a perguntar, a todos os presentes, pelas causas deste acontecimento.
Terá sido suicídio?
Estaria deprimida?
????
# por Blogger Luís Gonzaga Castro : terça-feira, abril 21, 2009

 

 

Enviar um comentário


 

 

 

ARQUIVOS

Maio 2003      Junho 2003      Julho 2003      Agosto 2003      Setembro 2003      Outubro 2003      Novembro 2003      Dezembro 2003      Janeiro 2004      Fevereiro 2004      Março 2004      Abril 2004      Maio 2004      Junho 2004      Julho 2004      Agosto 2004      Setembro 2004      Outubro 2004      Novembro 2004      Dezembro 2004      Janeiro 2005      Fevereiro 2005      Março 2005      Abril 2005      Maio 2005      Junho 2005      Julho 2005      Agosto 2005      Setembro 2005      Outubro 2005      Novembro 2005      Dezembro 2005      Janeiro 2006      Fevereiro 2006      Março 2006      Abril 2006      Maio 2006      Junho 2006      Julho 2006      Agosto 2006      Setembro 2006      Outubro 2006      Novembro 2006      Dezembro 2006      Janeiro 2007      Fevereiro 2007      Março 2007      Abril 2007      Maio 2007      Junho 2007      Julho 2007      Agosto 2007      Setembro 2007      Outubro 2007      Novembro 2007      Dezembro 2007      Janeiro 2008      Fevereiro 2008      Março 2008      Abril 2008      Maio 2008      Junho 2008      Julho 2008      Agosto 2008      Setembro 2008      Outubro 2008      Novembro 2008      Dezembro 2008      Janeiro 2009      Fevereiro 2009      Março 2009      Abril 2009      Maio 2009      Junho 2009      Julho 2009      Agosto 2009      Setembro 2009      Outubro 2009      Novembro 2009      Dezembro 2009      Janeiro 2010      Fevereiro 2010      Março 2010      Abril 2010      Maio 2010      Junho 2010      Julho 2010      Agosto 2010      Setembro 2010      Outubro 2010      Novembro 2010      Dezembro 2010      Janeiro 2011      Fevereiro 2011      Março 2011      Abril 2011      Maio 2011      Junho 2011      Julho 2011      Agosto 2011      Setembro 2011      Outubro 2011      Novembro 2011      Dezembro 2011      Janeiro 2012      Fevereiro 2012      Março 2012      Abril 2012      Maio 2012      Junho 2012      Julho 2012      Agosto 2012      Setembro 2012      Outubro 2012      Novembro 2012      Dezembro 2012      Janeiro 2013      Fevereiro 2013      Março 2013      Abril 2013      Maio 2013      Junho 2013      Julho 2013      Agosto 2013      Setembro 2013      Outubro 2013      Novembro 2013      Dezembro 2013      Janeiro 2014      Fevereiro 2014      Março 2014      Abril 2014      Maio 2014      Junho 2014      Julho 2014      Setembro 2014      Outubro 2014      Novembro 2014      Dezembro 2014      Janeiro 2015      Fevereiro 2015      Março 2015      Abril 2015      Maio 2015      Junho 2015      Julho 2015      Agosto 2015      Setembro 2015      Outubro 2015      Novembro 2015      Dezembro 2015      Janeiro 2016      Fevereiro 2016      Março 2016      Abril 2016      Junho 2016      Julho 2016      Agosto 2016      Setembro 2016      Outubro 2016      Novembro 2016      Dezembro 2016      Janeiro 2017      Fevereiro 2017      Março 2017      Maio 2017      Setembro 2017      Outubro 2017     

 

Perfil de J. Soares Peliteiro
J. Soares Peliteiro's Facebook Profile

 


Directórios de Blogues:


Os mais lidos


Add to Google

 

 

Contactos e perfil do autor

 

 

Portugal
Portuguese flag

Blogues favoritos:


Machado JA

Sezures

Culinária daqui e d'ali

Gravidade intermédia

Do Portugal profundo

Abrupto

Mar Salgado

ALLCARE-management

Entre coutos e coutadas

Médico explica

Pharmacia de serviço

Farmácia Central

Blasfémias

31 da Armada

Câmara Corporativa

O insurgente

Forte Apache

Peopleware

ma-shamba



Ligações:

D. G. Saúde

Portal da Saúde

EMEA

O M S

F D A

C D C

Nature

Science

The Lancet

National library medicine US

A N F

Universidade de Coimbra


Farmacêuticos sem fronteiras

Farmacêuticos mundi


This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Creative Commons License
Licença Creative Commons.