<$BlogRSDUrl$> Impressões de um Boticário de Província
lTradutor Translator
Amanita muscaria

Impressões de um Boticário de Província

Desde 2003


quarta-feira, 2 de abril de 2008

Afinal o natural também faz mal 

Suspensão da comercialização e do consumo de Depuralina.

Talvez os néscios que dizem que um produto natural nunca faz mal se convençam que isso é uma grande léria.



______________________________________________

A propósito deste caso - disclaimer: a propósito mas sem relação directa, sabendo que não há ainda evidência objectiva da nocividade da Depuralina, mas apenas fortes suspeitas; escreverei sobre produtos com indicações terapêuticas veladas. - quatro questões:

  1. Como é possível que Farmácias - presumo que poucas -, unidades de saúde, vendam e promovam produtos que também se vendem em ervanárias e dietéticas - ou lá o que seja isso - e que tenham como slogan promocional, por exemplo, «Sabia que, o seu corpo acumula entre 2 a 20kg de resíduos?»?
  2. Quem regula e como se regula o exercício profissional nas ervanárias, dietéticas, gabinetes de naturopatia - ou lá o que seja isso -, a que requisitos devem obedecer estes locais de venda, e quem controla a eficácia, segurança e qualidade da parafernália destes produtos "naturais", suplementos alimentares, milagres para emagrecer e quejandos mais ou menos inócuos?
  3. Se um dia, na ausência de mecanismos legais de farmacovigilância, um produto destes for vendido e tiver consequências fatais, mesmo depois dos avisos de retirada de mercado publicados nos jornais, de quem é a responsabilidade?
  4. Porque carga de água o Ministério da Agricultura está envolvido nestes assuntos? Pelas avestruzes?!

Peliteiro,   às  00:06

Comentários:

 

Gostei das indicações terapêuticas "veladas".

 

 

 

Bem, a bruxaria também não é uma "actividade" regulamentada e, contudo, como dizia o outro, ela move-se. O "Professor Karamba", por exemplo, o tal que tem "42 anos de experiência" há mais de 20 anos, continua a oferecer os seus préstimos e a espalhar mezinhas a granel, se calhar algumas que apenas se vendem nas farmácias, e essas irão certamente exercer "efeitos" não apenas nos próprios "doentes" como em outras pessoas, por interposto "trabalho".
Para abolir completamente os perigos dos bruxedos em geral e das "medicinas alternativas" em particular, seria necessário começar por abolir - por decreto - a ignorância em geral e a crendice em particular.
# por Blogger JPG : quarta-feira, abril 02, 2008

 

 

 

Caro Peliteiro!

Sou farmacêutico comunitário e é com grande surpresa que sigo este caso! No entanto, acho que está a ser injusto naquilo que profere aqui no seu blogue quanto aos suplementos alimentares!
"1. Como é possível que Farmácias - presumo que poucas -, unidades de saúde, vendam e promovam produtos que também se vendem em ervanárias e dietéticas - ou lá o que seja isso - e que tenham como slogan promocional, por exemplo, «Sabia que, o seu corpo acumula entre 2 a 20kg de resíduos?»?"

Tratam-se de suplementos alimentares e não medicamentos! As farmácias podem comercializar estes produtos! Mais, concordo consigo que o marketing aplicado actualmente é demasiado agressivo, mas também não verá nenhum farmacêutico (não confundir com um mero ajudante ou técnico de farmácia) a dispensar estes produtos, sem que antes aconselhe o utente a praticar uma alimentação saudável e exercício físico, esses sim, reais motores de uma vida saudável! No entanto, no caso da Depuralina, ela é constituida por uma grande quantidade de fibras que auxiliam efectivamente no transito intestinal, sendo a sua toma mais segura do que a toma de medicamentos com actividade «laxante» ou «purgante» que causam frequentemente habituação intestinal. Quanto ao que se passa efectivamente nas ervanárias e afins, não sei e sinceramente não me interessa minimamente...as pessoas que vão lá que façam de sua justiça! Até porque actualmente até medicamentos se podem vender nestes estabelecimentos! Mas este é o país que temos...e poucos foram aqueles que se mostraram contra estas decisões....e mais não digo!

"2. Quem regula e como se regula o exercício profissional nas ervanárias, dietéticas, gabinetes de naturopatia - ou lá o que seja isso -, a que requisitos devem obedecer estes locais de venda, e quem controla a eficácia, segurança e qualidade da parafernália destes produtos "naturais", suplementos alimentares, milagres para emagrecer e quejandos mais ou menos inócuos?"
A Agência para a Qualidade e Segurança Alimentar constitui, segundo o Decreto-Lei n.º 136/2003 de 28 de Junho, a autoridade competente nacional responsável pela avaliação dos riscos dos géneros alimentícios e que, nessa matéria, colabora com a Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos. As actividades de fiscalização e levantamento de autos de contra-ordenação, instrução de processos e aplicação de sanções competem à Direcção-Geral de Fiscalização e Controlo da Qualidade Alimentar e às direcções regionais de agricultura, em conformidade com o legislado nos artigos 10.º e 13.º do anterior decreto.


"3. Se um dia, na ausência de mecanismos legais de farmacovigilância, um produto destes for vendido e tiver consequências fatais, mesmo depois dos avisos de retirada de mercado publicados nos jornais, de quem é a responsabilidade?"

A farmacovigilância não se aplica nestes casos, pois esta é restrita aos medicamentos! O que existe neste caso é uma vigilância promovida pela direcção geral de saúde, em articulação com o Ministério da Agricultura. Depois existe a figura da ASAE, que constitui a entidade fiscalizadora com competências nesta área!

"4. Porque carga de água o Ministério da Agricultura está envolvido nestes assuntos? Pelas avestruzes?!"
O Ministério da agricultura é uma das entidades que tutela estes produtos em Portugal, dai que ele esteja envolvido! Talvez pelo facto de estes serem considerados «suplementos alimentares», e tenham na sua composição fibras e outros constituintes que provem directamente da agricultura (ex.: extractos de várias plantas), tenha alguma lógica eles estarem ao abrigo deste Ministério (mais uma vez não confundir com os extractos que existem em alguns medicamentos, que são considerados como medicamentos tradicionais à base de plantas, à luz do novo estatuto do medicamento aprovado em Agosto de 2006). Mas uma consulta mais atenta à legislação, talvez o fará entender melhor o porquê deste envolvimento! Mas concordo consigo quando faz entender que existe uma grande lacuna em termos de regulamentação neste sector!

Cumprimentos!

J. Rodrigues
# por Anonymous Anónimo : quarta-feira, abril 02, 2008

 

 

 

Pois seja bem-vindo caro Colega J. Rodrigues.

Apreciei muito o seu comentário. Mas há uma discordância de base nas nossas apreciações sobre o assunto. O colega fala de suplementos alimentares - eu falo de outra coisa, falo de produtos classificados como suplementos alimentares, regulados como tal, mas que de facto têm uma utilização que em tudo se assemelha à de medicamentos, que têm indicações terapêuticas, ainda que veladas.

O produto x é usado porque é diurético, o produto y porque é estimulante, o z porque é tiroestimulante ...
O que lhe pedem no balcão é algo que miraculosamente emagreça rapidamente, Xenical ou Depuralina tanto faz. O que lhe pedem é um calmante, tanto faz um Chá ou Xanax.

Resumindo, os produtos que referia não são usados, na prática, como suplementos alimentares, são usados como medicamentos.


Muito há que fazer nesta matéria. Os prejuízos para as populações podem ser imensos - mas quem quer saber?

[Não me refiro em concreto à Depuralina, mas à parafernália de produtos de fórmulas mais ou menos complexas que se vendem em lojas a que chamam ervanárias, dietéticas, em parafarmácias e também, infelizmente, Farmácias]
# por Blogger Peliteiro : quinta-feira, abril 03, 2008

 

 

 

Caros,
Como Técnica de Farmácia, venho ambém expressar a minha mera opinião!!
Quando se dirige aos meros técnicos de farmácia, informo-o que a matéria que por mim foi recebida durante os quatro anos de faculdade é excatamente igual à vossa leccionada em cinco anos!! E como é do seu conhecimento a prática é que nos leva a ser bons profissonais de saúde.
Ah, quando se dirige aos Técnicos de Farmácia como meros, fique sabendo que nenhum(a) utente que a mim se dirigi pedindo-me conselhos/ medicamentos, suplementos alimentares, o que seja, da minha parte ouvem-me sempre dizer que o exercicio fisico, cuidados alimentares, ingestão de água são essenciais para um bom equílibrio do organismo!
Sem mais assunto de momento.
Boa Tarde.
# por Anonymous Anónimo : terça-feira, abril 15, 2008

 

 

Enviar um comentário


 

 

 

ARQUIVOS

Maio 2003      Junho 2003      Julho 2003      Agosto 2003      Setembro 2003      Outubro 2003      Novembro 2003      Dezembro 2003      Janeiro 2004      Fevereiro 2004      Março 2004      Abril 2004      Maio 2004      Junho 2004      Julho 2004      Agosto 2004      Setembro 2004      Outubro 2004      Novembro 2004      Dezembro 2004      Janeiro 2005      Fevereiro 2005      Março 2005      Abril 2005      Maio 2005      Junho 2005      Julho 2005      Agosto 2005      Setembro 2005      Outubro 2005      Novembro 2005      Dezembro 2005      Janeiro 2006      Fevereiro 2006      Março 2006      Abril 2006      Maio 2006      Junho 2006      Julho 2006      Agosto 2006      Setembro 2006      Outubro 2006      Novembro 2006      Dezembro 2006      Janeiro 2007      Fevereiro 2007      Março 2007      Abril 2007      Maio 2007      Junho 2007      Julho 2007      Agosto 2007      Setembro 2007      Outubro 2007      Novembro 2007      Dezembro 2007      Janeiro 2008      Fevereiro 2008      Março 2008      Abril 2008      Maio 2008      Junho 2008      Julho 2008      Agosto 2008      Setembro 2008      Outubro 2008      Novembro 2008      Dezembro 2008      Janeiro 2009      Fevereiro 2009      Março 2009      Abril 2009      Maio 2009      Junho 2009      Julho 2009      Agosto 2009      Setembro 2009      Outubro 2009      Novembro 2009      Dezembro 2009      Janeiro 2010      Fevereiro 2010      Março 2010      Abril 2010      Maio 2010      Junho 2010      Julho 2010      Agosto 2010      Setembro 2010      Outubro 2010      Novembro 2010      Dezembro 2010      Janeiro 2011      Fevereiro 2011      Março 2011      Abril 2011      Maio 2011      Junho 2011      Julho 2011      Agosto 2011      Setembro 2011      Outubro 2011      Novembro 2011      Dezembro 2011      Janeiro 2012      Fevereiro 2012      Março 2012      Abril 2012      Maio 2012      Junho 2012      Julho 2012      Agosto 2012      Setembro 2012      Outubro 2012      Novembro 2012      Dezembro 2012      Janeiro 2013      Fevereiro 2013      Março 2013      Abril 2013      Maio 2013      Junho 2013      Julho 2013      Agosto 2013      Setembro 2013      Outubro 2013      Novembro 2013      Dezembro 2013      Janeiro 2014      Fevereiro 2014      Março 2014      Abril 2014      Maio 2014      Junho 2014      Julho 2014      Setembro 2014      Outubro 2014      Novembro 2014      Dezembro 2014      Janeiro 2015      Fevereiro 2015      Março 2015      Abril 2015      Maio 2015      Junho 2015      Julho 2015      Agosto 2015      Setembro 2015      Outubro 2015      Novembro 2015      Dezembro 2015      Janeiro 2016      Fevereiro 2016      Março 2016      Abril 2016      Junho 2016      Julho 2016      Agosto 2016      Setembro 2016      Outubro 2016      Novembro 2016      Dezembro 2016      Janeiro 2017      Fevereiro 2017      Março 2017      Maio 2017      Setembro 2017      Outubro 2017      Dezembro 2017     

 

Perfil de J. Soares Peliteiro
J. Soares Peliteiro's Facebook Profile

 


Directórios de Blogues:


Os mais lidos


Add to Google

 

 

Contactos e perfil do autor

 

 

Portugal
Portuguese flag

Blogues favoritos:


Machado JA

Sezures

Culinária daqui e d'ali

Gravidade intermédia

Do Portugal profundo

Abrupto

Mar Salgado

ALLCARE-management

Entre coutos e coutadas

Médico explica

Pharmacia de serviço

Farmácia Central

Blasfémias

31 da Armada

Câmara Corporativa

O insurgente

Forte Apache

Peopleware

ma-shamba



Ligações:

D. G. Saúde

Portal da Saúde

EMEA

O M S

F D A

C D C

Nature

Science

The Lancet

National library medicine US

A N F

Universidade de Coimbra


Farmacêuticos sem fronteiras

Farmacêuticos mundi


This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Creative Commons License
Licença Creative Commons.