<$BlogRSDUrl$> Impressões de um Boticário de Província
lTradutor Translator
Amanita muscaria

Impressões de um Boticário de Província

Desde 2003


domingo, 24 de junho de 2007

Estudo sociológico 

Durante um ano, desde o último solstício de Verão, efectuei um estudo relativo à felicidade aparente das pessoas.
O estudo foi efectuado durante as minhas caminhadas pela marginal em dias de fim-de-semana, feriados ou férias e quando o tráfego automóvel é de tal modo lento que possibilita uma análise do estado de felicidade dos passageiros.
Em 162 dias foram avaliados 9221 indivíduos transportados em 3425 automóveis.
Os indivíduos foram classificados quanto ao estado de felicidade que demonstravam em 5 categorias: eufórico; feliz; assim-assim; "de trombas"; desgraçado.

O estado anímico dos indivíduos foi relacionado com outras características observadas, objectivas e subjectivas. Em regra os resultados não são surpreendentes e correspondem ao esperado. Os níveis de felicidade são maiores nos dias de sol dos que nos de céu encoberto, maiores no Verão que no Inverno, maiores quando ela usa um decote generoso, etc., etc..

Mas há um resultado absolutamente inesperado e que por ter uma prevalência elevada pode ser facilmente confirmado por qualquer um dos leitores: Quanto mais fraco é o carro mais felizes são os passageiros.

Será uma má notícia para as grandes marcas do mercado automóvel mas geralmente as grandes máquinas transportam gente com um ar muito triste, lembro-me bem dos últimos carros que observei, um Mercedes S320 de Maio de 2007, o condutor aos berros, a mulher de fácies lívida e uma adolescente, feia, a choramingar; atrás um Fiat Uno de 88 com dois jovens casais de operários - uma festa.

Peliteiro,   às  23:54

Comentários:

 

Caro Mário,

Adorei este seu «estudo sociológico». Principalmente o seu carácter científico. Mormente nas variáveis utilizadas na leitura da amostra. Pena ter-se ficado, apenas, pelo universo do trafego lento. Creio que, se alargasse o seu estudo aos aceleras da marginal, as conclusões poderiam ser igualmente interessantes. Para além de, claro está, fornecerem uma maior mobilidade e endurance ao analista social.

Permita-me, então, o meu ponto-de-vista sobre a principal conclusão deste seu estudo. «Quanto mais fraco é o carro mais felizes são os passageiros». Pois bem, para mim, tudo terá a ver com a Euribor! Justifico. Os carros de maior cilidrada são, na sua maioria, diz-se, conduzidos por titulares de empréstimos. Geralmente, leasings. Que é algo que está ao alcance de qualquer empresário, ENI que seja. Desde os gerentes de quiosque e café, até aos barões, ou pajens, de qualquer indústria. Já os fracos (piores) são propriedade da malta com pouco tusto, mas que os compram, às vezes em 2ª mão, só quando têm massa para isso e, como tal, sem ficarem a dever nada a ninguém..

Voltando à Euribor e ás consequências do seu comportamento. Para quem não sabe, ou não quer saber, como será o caso dos donos dos carros «fracos», é a taxa de juro referencial do Euro.

Quando a Euribor sobe, por exemplo, o condutor do S320 vai junto à Igreja das Caxinas e encontra-se «eufórico» com o «decote generoso» que leva ao lado. Quando chega ao Caximar é certo e sabido que já desceu duas categorias, passando para o estado «de trombas» e sem que a dona (?) do decote tenha ganho nada com isso.

No mesmo sentido, os operários que conduziam «assim-assim» no Fiat Uno e dão boleia a duas miudas junto à Igreja das Caxinas, quando chegam ao Caximar, já estão «eufóricos». Não, evidentemente, com a Euribor, que não conhecem de lado nenhum, mas com as duas miúdas que lhes saiu em sorte.

Em conclusão e como diz o povo, de que não lembro a nacionalidade, «Em Mercedes que com a Euribor se compre, não há decote que não se trombe.»

 

 

 

Sim senhor, gabo-lhe a versatilidade; agora até faz estudos sociológicos !
# por Anonymous Anónimo : segunda-feira, junho 25, 2007

 

 

 

:)))
bem, este estudo, complementado com a reflexão sobre a Euribor do "Marx", está o máximo!
# por Blogger naoseiquenome usar : segunda-feira, junho 25, 2007

 

 

 

;-)
# por Blogger Mário de Sá Peliteiro : segunda-feira, junho 25, 2007

 

 

 

Parabºens meu caro. este estudo ºe excelente. Marx tem estofo para ser ministro da economia. analise racional, sobria e muita esclarecedora. Mas no sera a apologia do miserabilismo?
Do gºenero: "bem-aventurados os carros pobres pois deles ºe o reino da Felicidade!?

Dizer ao pagode que estºa bem na miseria pois a riqueza sºo dºa infelicidade? Era assim no antigamente. Agora a casste volta a ser usada para que se aceite com resignacao a fatalidade.
ºE discurso do antigamente: pobresinho e honrado ºe que ºe bom. Os ricos, de tao ricos sºo tem infelicidade, mais vale ser pobrezsinho ... mas feliz.

Se me enganei peco descurpas
# por Anonymous Anónimo : terça-feira, junho 26, 2007

 

 

 

Tambem costumo observar as fisionomias dos condutores matinais e tirei algumas conclusões diferentes das tuas:Tirando algumas excepções ,entre as quais me incluo(vou sempre a rir com as palermices,do meu programa de radio preferido),a maioria dos condutores matinais,incluem-se em dois grupos,os sonolentos e os maldispostos.
Ja ao fim do dia as categorias com mais "nomeados"são as dos apressados e gesticuladores....
# por Anonymous Anónimo : terça-feira, junho 26, 2007

 

 

 

É verdade que o estudo tem uma grande limitação.
Também ainda estou a aprender a ser sociólogo... Não me chamo Boaventura...
Limitação porque não diz qual o estado dessas pessoas durante a semana de trabalho, apenas durante um passeio junto à praia.

Quanto à apologia do "pobrete mas alegrete", bom, já tinha pensado nisso, precisamente enquanto escrevia essas linhas. Mas é assim mesmo, não consigo explicar, talvez seja da Euribor, como diz o Marx. Fica por explicar o porquê deste fenómeno. Aceito colaborações, claro.
# por Blogger Mário de Sá Peliteiro : terça-feira, junho 26, 2007

 

 

 

prefiro o peliteiro como sociólogo no desemprego do que o boaventura ou esse do paquete.. que só dizem asneiras e tem bons tachos...e nunca se auto analizam quando são eles próprios a parte do problema...
# por Blogger CÁ FICO : quarta-feira, junho 27, 2007

 

 

Enviar um comentário


 

 

 

ARQUIVOS

Maio 2003      Junho 2003      Julho 2003      Agosto 2003      Setembro 2003      Outubro 2003      Novembro 2003      Dezembro 2003      Janeiro 2004      Fevereiro 2004      Março 2004      Abril 2004      Maio 2004      Junho 2004      Julho 2004      Agosto 2004      Setembro 2004      Outubro 2004      Novembro 2004      Dezembro 2004      Janeiro 2005      Fevereiro 2005      Março 2005      Abril 2005      Maio 2005      Junho 2005      Julho 2005      Agosto 2005      Setembro 2005      Outubro 2005      Novembro 2005      Dezembro 2005      Janeiro 2006      Fevereiro 2006      Março 2006      Abril 2006      Maio 2006      Junho 2006      Julho 2006      Agosto 2006      Setembro 2006      Outubro 2006      Novembro 2006      Dezembro 2006      Janeiro 2007      Fevereiro 2007      Março 2007      Abril 2007      Maio 2007      Junho 2007      Julho 2007      Agosto 2007      Setembro 2007      Outubro 2007      Novembro 2007      Dezembro 2007      Janeiro 2008      Fevereiro 2008      Março 2008      Abril 2008      Maio 2008      Junho 2008      Julho 2008      Agosto 2008      Setembro 2008      Outubro 2008      Novembro 2008      Dezembro 2008      Janeiro 2009      Fevereiro 2009      Março 2009      Abril 2009      Maio 2009      Junho 2009      Julho 2009      Agosto 2009      Setembro 2009      Outubro 2009      Novembro 2009      Dezembro 2009      Janeiro 2010      Fevereiro 2010      Março 2010      Abril 2010      Maio 2010      Junho 2010      Julho 2010      Agosto 2010      Setembro 2010      Outubro 2010      Novembro 2010      Dezembro 2010      Janeiro 2011      Fevereiro 2011      Março 2011      Abril 2011      Maio 2011      Junho 2011      Julho 2011      Agosto 2011      Setembro 2011      Outubro 2011      Novembro 2011      Dezembro 2011      Janeiro 2012      Fevereiro 2012      Março 2012      Abril 2012      Maio 2012      Junho 2012      Julho 2012      Agosto 2012      Setembro 2012      Outubro 2012      Novembro 2012      Dezembro 2012      Janeiro 2013      Fevereiro 2013      Março 2013      Abril 2013      Maio 2013      Junho 2013      Julho 2013      Agosto 2013      Setembro 2013      Outubro 2013      Novembro 2013      Dezembro 2013      Janeiro 2014      Fevereiro 2014      Março 2014      Abril 2014      Maio 2014      Junho 2014      Julho 2014      Setembro 2014      Outubro 2014      Novembro 2014      Dezembro 2014      Janeiro 2015      Fevereiro 2015      Março 2015      Abril 2015      Maio 2015      Junho 2015      Julho 2015      Agosto 2015      Setembro 2015      Outubro 2015      Novembro 2015      Dezembro 2015      Janeiro 2016      Fevereiro 2016      Março 2016      Abril 2016      Junho 2016      Julho 2016      Agosto 2016      Setembro 2016      Outubro 2016      Novembro 2016      Dezembro 2016      Janeiro 2017      Fevereiro 2017      Março 2017      Maio 2017      Setembro 2017      Outubro 2017      Dezembro 2017      Abril 2018      Maio 2018      Outubro 2018     

 

Perfil de J. Soares Peliteiro
J. Soares Peliteiro's Facebook Profile

 


Directórios de Blogues:


Os mais lidos


Add to Google

 

 

Contactos e perfil do autor

 

 

Portugal
Portuguese flag

Blogues favoritos:


Machado JA

Sezures

Culinária daqui e d'ali

Gravidade intermédia

Do Portugal profundo

Abrupto

Mar Salgado

ALLCARE-management

Entre coutos e coutadas

Médico explica

Pharmacia de serviço

Farmácia Central

Blasfémias

31 da Armada

Câmara Corporativa

O insurgente

Forte Apache

Peopleware

ma-shamba



Ligações:

D. G. Saúde

Portal da Saúde

EMEA

O M S

F D A

C D C

Nature

Science

The Lancet

National library medicine US

A N F

Universidade de Coimbra


Farmacêuticos sem fronteiras

Farmacêuticos mundi


This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Creative Commons License
Licença Creative Commons.